sexta-feira, 15 de maio de 2020

Apicultor espanhol morre após ser picado por vespa asiática

Homem de 54 anos morava em Santiago de Compostela e vistoriava sua criação de abelhas quando foi atacado pelo inseto.

Por G1

13/05/2020 15h23 Atualizado há um dia

Espécime da Vespa velutina, inseto é da mesma espécie que teria atacado o apicultor espanhol — Foto: Pexels/Arquivo


Um apicultor espanhol morreu no domingo (10) após ser picado por uma vespa enquanto vistoriava as colmeias de sua propriedade. Daniel García Durval, de 54 anos, era morador de Santiago de Compostela, no norte da Espanha, e estava acompanhado de um amigo quando foi atacado.

A vespa asiática (Vespa velutina) não costuma atacar humanos, mas pode ser perigosa se ela se sentir ameaçada. O inseto, que pode chegar a medir 2 centímetros, é predador e as abelhas são seu alvo principal.

Segundo a agência de notícias EFE, o serviço de emergência foi acionado pelo colega do apicultor. García teria sido picado na sobrancelha e morreu enquanto esperava a chegada da equipe médica ao local. Não há confirmações de que a vítima fosse alérgica ao inseto.

O jornal "La Voz de Galícia" noticiou um aumento nos casos de reação alérgica às picadas de insetos na região. Segundo a publicação, ao menos 4 pessoas morreram por picadas de vespas desde 2015.

O inseto identificado na Espanha não é o mesmo encontrado nos Estados Unidos e noticiado há algumas semanas. Recentemente, o país norte-americano anunciou ter identificado uma invasão da espécie conhecida como vespa gigante asiática (Vespa mandarina), apelidada de "vespa assassina".

Espécies exóticas

A vespa asiática, na Espanha, é considerada uma "espécie exótica"; animais recebem essa classificação quando estão fora de sua área de distribuição natural. Uma parte deles pode se proliferar e ameaçar o ecossistema local. Quando isso acontece, elas passam a ser consideradas “espécies exóticas invasoras”.

As invasões biológicas já são a segunda maior causa de extinção de espécies em todo o planeta, atrás apenas da exploração comercial, que envolve caça, pesca, desmatamento e extrativismo, segundo a União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês).

A Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços de Ecossistema da ONU lista as espécies invasoras como uma das cinco principais causas de mudanças de grande impacto na natureza nas últimas décadas.

Espécie mais voraz nos EUA


Close de uma Vespa Gigante Asiática, em foto divulgada pelo Departamento de Agricultura do estado de Washington — Foto: Washington State Department of Agriculture/Divulgação/Reuters

Após a comoção causada, principalmente em redes sociais, pela divulgação de que uma outra espécie de vespas foi encontrada pela primeira vez nos EUA. Entomologistas ressaltam que as chamadas vespas gigantes asiáticas (Vespa mandarina) podem ser perigosas para seres humanos, mas não costumam atacar se não forem incomodadas.

A maior ameaça do inseto – que chega a medir 5 centímetros – é para as comunidades de abelhas, que não tem mecanismos de defesas contra elas e são seu alvo principal. Segundo Sven-Erik Spichiger, entomologista do Departamento Estadual de Agricultura de Washington, apenas algumas Vespas Gigantes Asiáticas podem exterminar uma colmeia saudável inteira em poucas horas.


‘Vespas assassinas’ asiáticas são encontradas pela primeira vez nos EUA

Outros entomologistas ouvido pela agência de notícias Associated Press se mostraram indignados pelo apelido.

Doug Tallamy, da Universidade de Delaware, reclamou: “Isso é 99% promoção da mídia e estou francamente ficando cansado disso. Vespa assassina? Por favor”.

Por e-mail, o especialista em abelhas Jerry Bromenshenk, aposentado pela Universidade de Montana, foi mais comedido, mas também reclamou. “Um ninho, uma vespa, esperamos, não causa uma invasão."

quarta-feira, 13 de maio de 2020

Márcio Jerry repudia atitude de Wellington do Curso em meio à pandemia

Em entrevista à Rádio Timbira, na manhã desta quarta-feira (13), o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) repudiou o comportamento do deputado estadual Wellington do Curso (PSDB), que ontem divulgou um vídeo humilhando um médio cubano que prestava atendimento a pacientes infectados pela covid-19 na Vila Luizão.

Em fala ao jornalista Gilberto Lima, Márcio Jerry pediu que deputado deixe de ser “sócio da morte” e se junte às equipes de saúde do estado no combate ao vírus. “Deveria ter a grandeza de salvar vidas e não peregrinar com a morte””, afirmou, em repúdio ao comportamento do parlamentar, acusado de coagir e ameaçar de prisão o funcionário da Secretaria de Saúde.

No vídeo, após se identificar ao médico durante o horário de atendimento, Wellington exige a identificação profissional e diante da afirmativa de que deveria recorrer à SES, o deputado diz que irá denunciar a atividade do médico ao Conselho Regional de Medicina. Sem provas, Wellington do Curso ainda comenta que os médicos cubanos, conhecidos mundialmente pelas boas práticas na área de saúde, irão “acabar com todos os cursos de medicina no Brasil para poder importar médicos escravos de Cuba”.

terça-feira, 12 de maio de 2020

Enem 2020 tem 1,5 milhão de inscritos em 24 horas; 92% das vagas da versão digital estão preenchidas

Segundo ministro Weintraub, número é superior ao registrado no primeiro dia de inscrições de 2019. Datas das provas foram mantidas para novembro, mesmo com pedidos de adiamento.

Por G1

12/05/2020 08h23 Atualizado há 11 horas



Enem abre inscrições — Foto: Reprodução

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 recebeu, nas primeiras 24 horas, 1.548.671 de inscrições. Dessas, 1.455.736 são para a versão impressa da prova e 92.935, para a digital.

Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, os números são superiores aos registrados em 2019, quando 1.316.607 candidatos se inscreveram no primeiro dia.

A versão digital da prova é inédita e opcional - serão 100 mil vagas. No primeiro dia de inscrições, mais de 90% delas já foram preenchidas. A estimativa do governo é que, até 2026, o Enem seja 100% informatizado.

Para participar do exame, seja do impresso ou do digital, os alunos devem entrar no site no site https://enem.inep.gov.br/ até o dia 22 de maio e informar o número do CPF e do RG. Será criada uma senha de acesso que também permitirá verificar o cartão de confirmação e os resultados do candidato.

Além disso, é preciso ter um número de celular e um e-mail válidos para receber os comunicados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).



Pedidos de adiamento

Mesmo diante de pedidos para o adiamento das provas, por causa da pandemia do novo coronavírus, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, afirmou ao G1 que as datas estão mantidas, "por enquanto".

Pelo cronograma inicial, o Enem ocorrerá em:

1º e 8 de novembro: versão presencial
22 e 29 de novembro: versão digital (inédita)

Taxas de inscrição

A taxa de inscrição custa R$ 85 e deve ser paga entre 11 e 28 de maio, em agências bancárias, casas lotéricas, correios ou pela Internet.

Atenção: mesmo aqueles estudantes que obtiveram a isenção da taxa devem se inscrever no Enem.

Segundo o Inep, os candidatos que não pediram a isenção, mas que se encaixam em um dos critérios para receber o benefício, terão direito a ele mesmo sem a solicitação formal.

Outra mudança vale para aqueles que estavam isentos em 2019, mas que não compareceram aos dois dias de prova e não justificaram a ausência. A princípio, eles perderiam o direito à isenção neste ano. Mas, de acordo com o Inep, até mesmo esses estudantes poderão solicitar a gratuidade da taxa em 2020.

"A regra vale tanto para os participantes que optarem pelo Enem impresso quanto para os que escolherem o Enem digital", informa o site da prova.

Atualização de dados

Segundo o Inep, até 22 de maio, será possível atualizar dados de contato, trocar o município de provas, mudar a opção de língua estrangeira e alterar atendimento especializado e/ou específico.

Para os candidatos que precisam de adaptações, como pessoas com deficiência ou lactantes, a solicitação deve ser feita também até 22 de maio.

Entre 25 de maio e 12 de junho, será possível fazer o pedido de atendimento pelo nome social - caso o participante transexual prefira não ser chamado pelo nome do registro civil.

Local de prova

O cartão de confirmação será disponibilizado só em outubro, ainda sem um dia específico. Ele traz um resumo das principais informações: número de inscrição; data, hora e local das provas; dados sobre atendimento especializado (se solicitado); e opção de língua estrangeira (inglês ou espanhol).

Estrutura da prova presencial

Datas: 1º e 8 de novembro

1º de novembro

45 questões de linguagens, códigos e suas tecnologias
45 questões de ciências humanas e suas tecnologias
redação
duração: 5h30

8 de novembro

45 questões de ciências da natureza e suas tecnologias
45 questões de de matemática e suas tecnologias
duração: 5h

Estrutura da prova digital

Datas: 22 e 29 de novembro.

22 de novembro

45 questões de linguagens, códigos e suas tecnologias
45 questões de ciências humanas e suas tecnologias
redação (em papel)
duração de 5h30

29 de novembro

45 questões de ciências da natureza e suas tecnologias
45 questões de matemática e suas tecnologias
duração: 5h

Cronograma do Enem

Pagamento da taxa de inscrição: 11 a 28 de maio
Inscrições: 11 a 22 de maio
Solicitação de atendimento especializado do Enem impresso: 11 a 22 de maio
Solicitação para tratamento pelo nome social: 25 de maio a 1 de junho
Divulgação do cartão de confirmação da inscrição, com os locais de prova: A definir data em outubro
Provas presenciais: 1 e 8 de novembro
Gabarito e divulgação dos cadernos de questões: 11 de novembro
Provas do Enem digital: 22 e 29 de novembro
Divulgação do gabarito do Enem digital: 2 de dezembro
Resultado individual: janeiro de 2021

Câmara de Vereadores aprova requerimento sobre a folha de pagamento do Executivo de Paço do Lumiar

A Câmara de Vereadores de Paço do Lumiar aprovou por unânimidade o Requerimento n°03/2020 que pede informações acerca da folha de pagamento dos servidores da Prefeitura de Paço do Lumiar.

O documento requer que a prefeita Paula Azevedo apresente, de forma transparente, como está ocorrendo o pagamento dos servidores, especialmente os que ocupam cargos comissionados.

Denúncias dão conta de que há registros de super salários, além de possíveis gratificações que não condizem com a função exercida.

O requerimento é de autoria do Vereador França Duarte e foi aprovado por todos os vereadores, que inclusive subscreveram e reitararam o pedido para que o Executivo atenda e encaminhe os mais rápido possível as referidas informações, considerando que a gestora municipal não vem cumprindo a Lei Federal n° 6.924/2009, que obriga os poderes a disponibilizar esses dados para consulta pública.

domingo, 10 de maio de 2020

Bolsonaro critica lockdown e compara Maranhão à Venezuela; governador Flávio Dino reage


Presidente compartilhou vídeo de uma abordagem de fiscalização para criticar implementação do lockdown no estado.

Por G1 MA — São Luís
 

O presidente Jair Bolsonaro durante entrevista no dia 5 de maio — Foto: Ueslei Marcelino/Reuters
O presidente Jair Bolsonaro durante entrevista no dia 5 de maio — Foto: Ueslei Marcelino/Reuters
Em mensagem publicada em uma rede social, neste domingo (10), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comparou o lockdown na Região Metropolitana de São Luís, à crise política e econômica da Venezuela. Na publicação, o presidente anexou um vídeo de uma abordagem policial de fiscalização no estado para criticar a gestão do governador Flávio Dino (PCdoB).
As imagens mostram um policial uniformizado dentro de um ônibus, em que checa quais passageiros estão se deslocando para "atividades essenciais". Desde o dia 5 de maio, por determinação da Justiça, só estão sendo permitidos o funcionamento de serviços essenciais e a circulação de pessoas que trabalham para esses serviços, nas quatro cidades da Grande São Luís.
Para comprovar o exercício da função nesses serviços, os funcionários precisam apresentar à fiscalização uma declaração da empresa ou do órgão em que trabalham. Em legenda ao vídeo anexado na publicação, Bolsonaro disse que "milhões já sentem como é viver na Venezuela".
'Documento e declaração de que vai trabalhar'... Se não tem desce. Assim o povo está sendo tratado e governado pelo PCdoB/MA e situações semelhantes em mais estados. O chefe de família deve ficar em casa passando fome com sua família. Milhões já sentem como é viver na Venezuela", publicou o presidente sobre o lockdown no Maranhão.
Em resposta, o governador Flávio Dino disse que o presidente estaria "tentando sabotar medidas sanitárias" de combate à pandemia e estaria fingindo "estar preocupado com o desemprego".
"Bolsonaro inicia o domingo me agredindo e tentando sabotar medidas sanitárias determinadas pelo Judiciário e executadas pelo Governo. E finge estar preocupado com o desemprego. Deveria então fazer algo de útil e não ficar passeando de jet ski para “comemorar” 10.000 mortos", publicou o governador Flávio Dino, em resposta ao presidente.

Lockdown na Grande Ilha

A determinação de bloqueio total na Região Metropolitana de São Luís é do juiz Douglas de Melo Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Comarca da Ilha de São Luís. Em entrevista ao G1, Douglas afirmou que tomou a decisão porque 'as pessoas estão brincando e outros estão morrendo' pela falta de responsabilidade. A região metropolitana é formada pelas cidades que compõem a ilha: São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.
De acordo com a decisão, o que prevê o lockdown no Maranhão:
  • Suspensão das atividades não essenciais, com exceção de serviços de alimentação, farmácias, portos e indústrias que trabalham em turnos de 24 horas.
  • Bancos e lotéricas abrem apenas para o pagamento do auxílio emergencial, salários e benefícios sem lotação máxima nesses ambientes, com organização de filas.
  • Proibição da entrada e saída de veículos por dez dias, com exceção para caminhões, ambulâncias, veículos transportando pessoas para atendimento de saúde e atividades de segurança.
  • Suspensão da circulação de veículos particulares, sendo autorizados somente a saída para compra de alimentos ou medicamentos, para transporte de pessoas e atendimento de saúde, serviços de segurança ou considerados essenciais.
  • Limitação da circulação de pessoas em espaços públicos.
  • Proibição de qualquer aglomeração de pessoas em local público ou privado, para realização de eventos como shows, congressos, torneios, jogos, festas e similares
  • É obrigatório o uso de máscara em todos os locais públicos e de uso coletivo, ainda que privados.
Quem não cumprir as regras do lockdown estará sujeito a advertência ou multa. Estabelecimentos podem sofrer interdição parcial ou total do estabelecimento, no caso de empresas (leia detalhamento mais abaixo nesta reportagem).
Lockdown em São Luís. — Foto: Adriano Soares/Grupo Mirante.
Lockdown em São Luís. — Foto: Adriano Soares/Grupo Mirante.

Serviços essenciais em funcionamento

As atividades comerciais que estão mantidas durante o lockdown na Grande São Luís são:
  • Produção e comercialização de alimentos, produtos de limpeza e de higiene pessoal, em supermercados, mercados, feiras, quitandas.
  • Serviços de entrega (delivery) de restaurantes e lanchonetes – também estão autorizados a funcionar aqueles em que o cliente retira o produto no estabelecimento.
  • Assistência médico-hospitalar, como hospitais, clinicas e laboratórios.
  • Distribuição e a comercialização de medicaremos e de material médico-hospitalar.
  • Serviços de tratamento e abastecimento de água, além de captação e tratamento de esgoto e lixo.
  • Serviços de geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia elétrica, gás e combustíveis.
  • Serviços funerários.
  • Serviços de telecomunicações, serviços postais e internet.
  • Processamento de dados ligados a serviços essenciais.
  • Segurança privada, limpeza e manutenção de empresas, residências, condomínios, entidades associativas e similares.
  • Serviços de comunicação social.
  • Fiscalização ambiental e de defesa do consumidor.
  • Locais de apoio para o trabalho dos caminhoneiros, a exemplo de restaurantes e pontos de parada e descanso, às margens de rodovias.
  • Distribuição e comercialização de álcool em gel, além de serviços de lavanderia.
  • Clínicas, consultórios e hospitais veterinários para consultas e procedimentos de urgência e emergência.
  • Borracharias, oficinas e serviços de manutenção e reparação de veículos.
  • Atividades internas das instituições de ensino para parar aulas transmitidas pela internet.
  • Atividades internas dos escritórios de contabilidade e advocacia, com exceção de serviços presenciais.
  • Segundo o decreto, em todos os estabelecimentos que se mantiverem abertos, é obrigatório seguir todos os protocolos de segurança fixados pelas autoridades sanitárias, como: distância de segurança entre as pessoas, uso de máscaras pelos funcionários e clientes, higienização frequente e disponibilização de álcool em gel e/ou água e sabão para funcionários e clientes.

Coronavírus no Maranhão

Subiu para 379 o número de mortes por Covid-19 e para 7.599 o de pacientes infectados pelo novo coronavírus em 156 municípios do Maranhão. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e foram divulgados na noite deste sábado (09).
De acordo com a SES, 4.644 pacientes estão cumprindo isolamento domiciliar, 656 estão internados em enfermarias e 303 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no estado.
O boletim epidemiológico apontou que subiu para 1.617 o número de pessoas recuperadas pela doença. Em relação aos profissionais da saúde infectados pela doença, a SES afirma que ao todo, 655 foram infectados e deste número, 609 estão recuperados e 12 morreram.