segunda-feira, 2 de novembro de 2020

Governador Flávio Dino fala sobre gestão de pessoas durante encontro nacional


Governador durante participação no 4º Encontro da Coalizão de Gestão de Pessoas no Setor Público (Foto: Divulgação)

Governadores, vice-governadores e demais gestores públicos reuniram no 4º Encontro da Coalizão de Gestão de Pessoas no Setor Público, que este ano debate o tema ‘A experiência dos estados brasileiros com seleção e políticas para lideranças’. O evento virtual, realizado pelas fundações Lemann, Brava, Instituto Humanize e República.Org, prossegue até esta sexta-feira (30). O governador Flávio Dino participou do encontro, tratando das experiências da gestão do Governo do Maranhão em diversas áreas.

Flávio Dino destacou o grande desafio na educação do Maranhão e o uso de mediação tecnológica para atenuar os prejuízos causados pela pandemia do novo coronavírus. O governador citou a distribuição de chips com internet para os estudantes e implantação de uma plataforma com aulas online. “Essa estratégia exige a gestão de pessoas, dos nossos professores, com a administração destas ferramentas. Apesar de ter sido implantado por conta da pandemia, acredito ser algo que veio para ficar”, disse.

Pontuou, ainda, o que chamou de estímulo econômico. Para o governador, deve-se pensar na justiça remuneratória e de conhecimento, e citou ações de valorização dos professores. “Atualmente, quem executa ganha cinco vezes menos que aquele que audita. A reforma administrativa deve enfrentar esse desafio. Aumentamos os salários dos professores em 50%. Pagamos duas vezes e meia o piso nacional e sem ultrapassar a responsabilidade fiscal. E só se faz responsabilidade fiscal cuidando das pessoas”, enfatizou o governador.

Dino também falou sobre a mudança no processo de eleição dos gestores educacionais; e  implantação de sistema de avaliação, que abrange também os municípios. “É outro desafio, pois sem esse instrumento, não conseguiríamos avaliar a educação e avançar nas políticas. Estou bem animado, pois teremos recursos garantidos até o ano de 2030, resultado de ação ganha na justiça. Ou seja, o próximo governador receberá R$ 5 bilhões para investir em educação”, pontuou.

Sem comentários:

Publicar um comentário