sábado, 5 de setembro de 2020

São Luís 408: Governo do Maranhão e Tegram anunciam segunda fase de terminal de grãos

2 de setembro de 2020 às 16:05

Atracação do navio Grace One inaugurou segunda fase do Tegram (Foto: Carlos Pereira)

O Porto do Itaqui avança para um novo estágio de crescimento com a expansão do Terminal de Grãos do Maranhão e fortalece a sua importância como líder no escoamento da produção de grãos do Arco Norte do país. Com os investimentos do Consórcio Tegram no porto público maranhense, agora é possível realizar embarques simultâneos de grãos pelos berços 100 e 103, elevando a capacidade do Itaqui para movimentar 20 milhões de toneladas de grãos por ano, considerando também as operações da VLI no Berço 105.

O início das operações dentro desse novo momento foi anunciado pelo Governo do Maranhão e o Consórcio Tegram em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira (2), com a presença do governador Flávio Dino, do diretor do consórcio Tegram, Marcos Pepe Bertoni, e do presidente do Itaqui, Ted Lago.

“Tenho convicção de que a integração entre as ferrovias, rodovias e este vértice logístico que é o Porto do Itaqui, torna-o mais fortalecido e robusto com a segunda fase do Tegram”, afirma o governador Flávio Dino. “Agradeço a todos os investidores privados que são nossos parceiros e acreditamos que esse empreendimento dinamiza setores da economia maranhense e ajuda a gerar postos de trabalho, não só na produção de grãos, mas também na atividade logística e portuária”, completa.

As operações da segunda fase do Tegram começaram oficialmente também nesta quarta-feira, com a atracação do navio Grace One, no Berço 100, para carregamento de 63 mil toneladas de soja, carga que seguirá para a China. O Consórcio investiu R$ 260 milhões nesta segunda fase do empreendimento. Somados ao aporte de recursos da primeira fase (R$ 600 milhões), o total investido é de R$ 860 milhões. A obra gerou cerca de 500 empregos e no pós-obra o terminal deve absorver mais de 100 novos trabalhadores.

“Esse investimento contemplou a duplicação da moega ferroviária, das esteiras de recepção da moega aos armazéns e dos armazéns até o berço 100 e de um shiploader de 3 mil toneladas/hora, que mais do que dobra a nossa capacidade atual”, informa Pepe Bertoni.

Julho recorde

O início desta nova etapa marca também o melhor julho da história do Porto do Itaqui. O total de cargas movimentado pelo porto público do Maranhão em julho atingiu a marca de 2,4 milhões de toneladas e ficou acima do recorde anterior, de 2018, quando passaram pelo Itaqui 2,3 milhões de toneladas de carga. Neste julho de 2020 também foram registrados recordes na movimentação dos granéis sólidos e nas cargas específicas de farelo de soja, milho, trigo e GLP. “Estamos preparados para atender a expansão de nossa fronteira agrícola e a demanda mundial por proteína, que cresceu mais de 25% nos últimos anos e vai continuar crescendo”, afirma o presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago.

Sem comentários:

Publicar um comentário