domingo, 27 de setembro de 2020

“Parece que burlar a Lei Seca é mais importante do que se conscientizar”, alerta diretora do Detran-MA

 

O programa Resenha desta semana, apresentado por John Cutrim e Robson Júnior na TV Difusora, recebeu a diretora geral do Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA), Larissa Abdalla Britto. O tema principal do bate-papo foi a Semana Nacional do Trânsito.

“Se a educação é a única forma pela qual nós podemos mudar uma realidade social, uma realidade financeira de um determinado país, região, não poderia sê-lo de outra forma com relação ao trânsito. Entendemos que o trabalho tem que ser contínuo, uma única campanha ao longo de um ano não surte efeito de um trabalho coeso”, disse.

Larissa falou que o lançamento da campanha deste ano foi marcado pela abertura da página da educação para o trânsito, no site do Detran-MA. Por ela é possível ver os projetos educativos desenvolvidos na região metropolitana e interior do Maranhão, bem como dados da operação Lei Seca.

“Parece que burlar a Lei Seca é mais importante do que se conscientizar de que há outras formas de deslocamento plenamente disponíveis e possíveis, mas as pessoas que têm entendido dessa forma também entendiam que havia Lei Seca apenas sexta, sábado e domingo, e hoje temos praticamente todos os dias. Superado o parâmetro do final de semana, se estabeleceu que só havia Lei Seca a partir das 22h, e nós começamos a fazer, por exemplo, no happy hour de sexta-feira”, alertou a diretora geral do Detran-MA.

Sobre casos de motoristas que aguardam as blitzen desarmarem para saírem dos bares, ela lembrou que existe revezamento de equipes que compreendem toda a noite (de 20h às 8h) e que “é um equívoco muito grande utilizar desses parâmetros”.

Mobilização Nacional da Operação Lei Seca

Segundo a Divisão de Estatística do Detran-MA nas duas ações, em um trabalho conjunto com o Batalhão de Polícia Rodoviária Militar (BPRv) na Avenida São Luís Rei de França e Avenida Colares Moreira, foram abordados 324 veículos e realizados 274 testes com o etilômetro.

Cinquenta pessoas recusaram se submeter ao teste de etilômetro e foram autuadas conforme Art. 165 “A” do Código de Trânsito Brasileiro e outras 15 foram flagradas sob influência de álcool, com testes acima de 0,04 MG/L e foram autuadas segundo Art. 165 do mesmo código.

Na operação, realizada em setembro, foram abordados na Colares Moreira 147 veículos e realizados 130 testes com o etilômetro. Houve 17 autuações por recusa ao teste e 07 condutores autuados por dirigir sob o efeito de álcool.

Sem comentários:

Publicar um comentário