Vigilância Sanitária interdita barracas na Península após aglomeração de pessoas

A Superintendência de Vigilância Sanitária do Maranhão interditou na manhã desta segunda-feira (27), na área da Península da Ponta d’Areia, duas barracas vinculadas a uma marca voltada para a prática esportiva. Além disso, uma pessoa foi autuada.

Segundo o superintendente da Vigilância Sanitária, Edmilson Diniz, a autuação foi baseada em várias imagens que foram veiculadas em redes sociais dando conta de uma grande aglomeração de pessoas.

Em um dos vídeos que circulam em perfis na internet é possível ver centenas de jovens em uma espécie de pagode improvisado. Veja abaixo:

O titular do órgão reforçou durante entrevista ao programa Hora D, da TV Difusora, que esses empreendimentos são interessantes do ponto de vista de contribuir com espaços de lazer, mas que não devem descumprir os protocolos sanitários determinados pelo Governo do estado durante o período de pandemia.

Em caso de reincidência, a interdição feita pela Vigilância poderá ser prolongada ou a atividade suspensa. Para que esses empreendimentos funcionem, as empresas precisam de autorização da Superintendência do Patrimônio da União no Maranhão (SPU/MA). A partir de agora, serão acionados os órgãos competentes para saber se a marca tinha autorização para funcionar na atividade a que se propunha.

FISCALIZAÇÃO

O risco à saúde em decorrência desse tipo de aglomeração de pessoas tem feito a Vigilância Sanitária, em conjunto com outros órgãos, intensificar as fiscalizações. No último fim de semana, o Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) realizou mais uma ação da Operação Posto Seguro, em parceria com o Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (BPRV), Programa de Defesa do Consumidor no Maranhão (Procon-MA) e Vigilância Sanitária.

A fiscalização aconteceu em bares da Avenida Litorânea, com o objetivo de verificar se as medidas sanitárias de prevenção ao Coronavírus estão sendo cumpridas. Durante a ação, dois bares foram autuados.

Além disso, uma festa clandestina em frente ao posto M10 no bairro do Araçagi, com mais de 1500 pessoas, também foi alvo da Operação. No local foram verificadas diversas irregularidades, como aglomeração, ausência de álcool em gel e uso de máscaras. Também foi constatado o abuso do uso de bebida alcoólica e encontrados diversos frascos de substância ilícita conhecida como “loló”.