quarta-feira, 1 de julho de 2020

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é reaberto para visitação


Reabertura das atividades turísticas será gradual e começa a partir desta quarta-feira (1º). Por conta da pandemia, número de visitantes no parque foi reduzido para 55% da capacidade de público.

Por Rafaelle Fróes, G1 MA — São Luís, MA
 

Circuito Betânia, nos Lençóis Maranhenses — Foto: Celso Tavares/G1
Circuito Betânia, nos Lençóis Maranhenses — Foto: Celso Tavares/G1
O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão vinculado do Ministério do Meio Ambiente, autorizou a reabertura para visitação pública no Parque dos Lençóis Maranhenses, localizado no litoral do Maranhão, a partir desta quarta-feira (1º). O parque estava fechado desde o dia 23 de março por conta da pandemia do novo coronavírus.
A portaria nº 752 de 29 de junho, foi publicada na terça-feira (30) no Diário Oficial da União (DOU). O documento determina que as atividades turísticas sejam reabertas gradualmente. Além disso, o número de visitantes no parque foi reduzido até 55% da sua capacidade do público.
A reabertura deve respeitar as medidas de prevenção de contra a Covid-19 estabelecidas pelo estado do Maranhão e pelos municípios de BarreirinhasSanto Amaro do Maranhão e Primeira Cruz, que estão localizados dentro da unidade de conservação.
As recomendações se aplicam para todos os prestadores de serviços, agências e operadores de turismo que atuam no Parque dos Lençóis e os turistas devem ser orientados sobre as novas determinações. O uso de máscara, por exemplo, será obrigatório durante todo o período de visitação dentro do parque.
Já em relação aos banhos nas tradicionais piscinas naturais, por exemplo, os visitantes devem evitar aglomerações e a interação social com outros grupos. Visitações em locais que pertencem à moradores tradicionais, só poderão ser realizados sob consulta e autorização dos donos.

Veja outras medidas impostas:

  • Turistas devem ter acesso ao álcool em gel 70% para a higienização das mãos nas estruturas abertas à visitação e nos transportes terrestres e aquaviários;
  • Restaurantes devem manter distância mínima de 2 metros entre as mesas e 1 metro entre as cadeiras. Filas de espera e caixas devem também ter distanciamento que serão sinalizadas no piso;
  • Para os locais que não for possível a retirada de mesas e cadeiras, os estabelecimentos devem interditar de forma alternada e fazer a sinalização para os turistas;
  • Cardápios e objetos de uso coletivo devem ser higienizados constantemente;
  • Máquinas de débito e crédito devem estar fixas ou envelopadas com filme plástico e desinfetadas após cada uso;
  • Equipamentos de Proteção Individual (EPI) não devem ser compartilhados coletivamente durante os passeios;
  • Os ambientes comuns devem ser mantidos ventilados, com janelas e portas abertas, sempre que possível;
  • Transportes terrestres e aquaviários devem priorizar a ventilação natural. Ao final de cada viagem, os ambientes devem ser limpos e desinfectados;
  • Pisos, corrimãos, lixeiras, balcões, maçanetas e outros objetos de uso coletivo devem ser higienizados constantemente;
  • Jornais, revistas, panfletos e outros objetos devem ser removidos de locais de comum acesso para evitar a transmissão direta;
  • Venda on-line de ingressos, serviços ou agendamentos para atrações ou serviços turísticos devem ser estimuladas para evitar aglomerações;

Lençóis Maranhenses

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses foi criado em 1981 e integra a chamada 'Rota das Emoções'. Com uma área total de 156,5 mil hectares, parte do parque integra os municípios de Barreirinhas, Primeira Cruz e Santo Amaro do Maranhão, considerados portas de entrada.
Anualmente, o parque recebe milhares de turistas brasileiros e estrangeiros, principalmente entre os meses de julho a dezembro, considerado o período seco em todo o litoral do Maranhão e com altas temperaturas.
O governo federal incluiu os Lençóis Maranhenses no plano de privatização. O anúncio foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro em agosto de 2019, após uma reunião com o conselho de Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

Sem comentários:

Publicar um comentário