Um adolescente de 14 anos foi atingido nesta segunda-feira (18) por um tiro na barriga enquanto cumpria o isolamento social em casa, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro. O disparo veio de policiais durante uma operação na Praia da Luz, por volta das 16h. O jovem foi levado pelos agentes em um helicóptero e está desaparecido.
De acordo com o primo do jovem, Daniel Blaz, que iniciou uma campanha no Twitter para pressionar as autoridades em busca de João Pedro, o disparo ocorreu quando traficantes entraram na casa do garoto para fugir dos policiais.
Após ser atingido pelos disparos, João Pedro foi levado pela polícia em um helicóptero sem autorização dos familiares e sem acompanhante. O primo do jovem também relata que não foi encontrado registro da entrada do adolescente em nenhum hospital.
Daniel também alertou que a polícia criou falsas provas no quintal da casa para incriminar João Pedro, mas não especificou quais seriam. Ele ressalta ainda que o garoto é evangélico, faz parte do grupo jovem da igreja de sua comunidade e não tem envolvimento com o crime.
Com a repercussão das publicações de Daniel, a hashtag #procurasejoaopedro foi lançada e, nesta terça-feira (19), ocupava os Trending Topics da rede social. Diversas personalidades famosas comentaram sobre o caso e pediram respostas ao governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC).
A ex-candidata à vice-presidência, Manuela D’Avila (PCdoB), foi uma das personalidades da política que se manifestou nas redes. “João Pedro tem 14 anos, estuda e frequenta o grupo da igreja de sua comunidade. Ele estava dentro de casa e, após traficantes a invadirem, foi baleado na barriga pela polícia. a própria polícia o removeu e agora a família o procura, desesperada”, escreveu. Da Revista Fórum.