sábado, 17 de agosto de 2019

Maranhão tem a 5ª maior queda do desemprego em todo o Brasil




Uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (15) pelo IBGE mostra que o Maranhão é o quinto Estado que mais reduziu o número de desocupados em todo o Brasil. A comparação é entre o primeiro e o segundo trimestres deste ano.

De acordo com a PNAD Contínua Trimestral, a taxa de desocupação caiu 1,7 ponto porcentual no Maranhão no período. Apenas quatro Estados (Amazonas, Rondônia, Amapá e Acre) tiveram desempenho melhor. Além disso, 17 Estados não conseguiram reduzir a desocupação e ficaram estáveis.

A taxa de ocupação do IBGE inclui tanto o emprego formal (com carteira assinada) quanto o informal (sem carteira assinada).

A PNAD também mostra que o Maranhão teve a quinta melhor criação de empregos em número absoluto entre o primeiro e o segundo trimestres.
Foram 73 mil vagas geradas nesse período, mesmo sob a severa crise econômica nacional que atinge o país.

Confirmação

O IBGE confirma que o Maranhão vive um momento positivo no mercado de trabalho. No mês passado, foi divulgado o mais recente Cadastro de Empregados e Desempregados (Caged), elaborado pelo Ministério do Trabalho.

Neste caso, apenas são computados os empregos com carteira assinada. De acordo com o Caged, o Maranhão teve em junho um saldo positivo de 2.001 novos postos formais. Foi o segundo melhor desempenho de todo o Nordeste, atrás apenas da Bahia, que gerou 2.362 vagas.

Na comparação com todos os 26 Estados e o Distrito Federal, o Maranhão ficou na sétima melhor colocação.

Se for levado em conta o crescimento proporcional, o Maranhão tem a terceira melhor marca no ranking nacional. A expansão foi de 0,43%.

Lula defende frente ampla e cita Flávio Dino entre presidenciáveis


O ex-presidente Lula defendeu a construção de uma frente ampla liderada pelos partidos de esquerda para disputar as eleições presidenciais de 2022, durante entrevista concedida ao jornalista Bob Fernandes, veiculada ontem pela TVE da Bahia.
Lula citou o governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB) como uma das lideranças do campo progressista credenciadas para disputar a sucessão presidencial.
“Tem o nosso companheiro Flávio Dino”, afirmou.
O ex-presidente disse que o PT têm bons quadros, como Fernando Haddad, Gleisi Hoffmann, Tarso Genro e os governadores Camilo Santana, Rui Costa e Wellington Dias. Ele citou ainda Ciro Gomes (PDT), embora com duras críticas à postura do pedetista.
Na entrevista, Lula afirmou que PT, PSB e PCdoB estão costurando aliança para disputar as eleições municipais, no ano que vem.
“O PT tá aí, está se reunindo com o PCdoB, está se reunindo com o PSB. Se isso vai dar uma candidatura sólida em 2022, eu não sei. Se vai dar nas prefeituras, eu não sei. O que é preciso é que cada partido avalie as suas chances e faça o jogo que tem que fazer, sem ficar um com raiva do outro”, disse.
Do Página 2

CHEQUE GESTANTE: CARLOS LULA DESTACA ENFRENTAMENTO DA MORTALIDADE MATERNA E INFANTIL NO MARANHÃO


O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, reiterou, nesta terça-feira (13), em entrevista ao Repórter Difusora, da Rádio Difusora FM, a importância do Programa Cheque Cesta Básica Gestante, que paga até R$900 como incentivo às gestantes de baixa renda para realização do acompanhamento pré-natal.
“O Cheque Cesta Básica não foca tanto na distribuição de renda. Ele faz isso, lógico, mas o foco é fazer as mulheres fazerem o maior número de consultas de pré-natal. Das mulheres do Maranhão, apenas 30% fazem pelo menos seis consultas, que é o mínimo recomendado”, comentou.
De acordo com o secretário Carlos Lula, o objetivo, como o Governo do Estado tem sempre reforçado, é diminuir riscos à saúde de mãe e filho. “Nove parcelas de R$ 100 pode parecer pouco, mas para a população de baixa renda não é. Ajuda muito”, destacou Carlos Lula. O valor de R$ 900 será pago à gestante, em até nove parcelas de R$ 100, das quais até seis parcelas durante a gravidez e as demais nos primeiros meses de vida da criança
Carlos Lula informou que a ação faz parte de uma Política de diminuição da mortalidade materna e infantil adotada pelo Governo e que terá impacto direto na melhoria dos índices do estado.
O radialista Robson Júnior reiterou a importância do trabalho preventivo com as gestantes maranhenses. “Falo isso com a experiência de um filho que perdeu a mãe no parto em 1980. É preciso cuidado”.

O parlamentar mencionou também o protesto pela educação que está acontecendo neste dia 13
Durante discurso no Plenário da Câmara dos Deputados, na tarde desta terça-feira (13), o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) destacou a participação das trabalhadoras rurais do Maranhão na Marcha das Margaridas, em Brasília (DF).
“Hoje, com muita alegria, recebemos mais de 4 mil mulheres do Maranhão, a maior delegação, para participar da Marcha das Margaridas. E nós temos que aprender com o vigor e a luta permanente das mulheres brasileiras, das camponesas, que tem sido muito prejudicadas com as ações do governo de Jair Bolsonaro”, declarou Márcio Jerry.
O parlamentar mencionou também o protesto pela educação que está acontecendo neste dia 13, bem como a Marcha das Mulheres Indígenas, que começou no último dia 11 e segue até quarta-feira (14), mesma data em que ocorre a Marcha das Margaridas. Amanhã às 7h, elas marcham em ato unificado pelas ruas de Brasília, tendo como tema a agroecologia e o enfrentamento da violência contra a mulher no campo
.

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Na Câmara Federal, Márcio Jerry diz que Timbira é exemplo de comunicação pública



O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) registrou na tribuna da Câmara Federal os 78 anos da primeira rádio do Maranhão, a Timbira AM.

“Uma rádio pública, uma rádio que tem um funcionamento democrático, amplo, plural e longeva. 78 anos que esta rádio funciona e é um exemplo de comunicação pública no nosso país”, discursou.

Fundada em 1941, a Timbira passou por completa reestruturação física, de equipamentos e programação no governo Flávio Dino. Atualmente, está entre as emissoras mais ouvidas do Estado.

Jerry cumprimentou a todos os colaboradores da Timbira da emissora e o diretor-geral, Robson Paz. “Dirijo um abraço muito caloroso a todos que fazem a emissora, ao diretor companheiro jornalista e radialista Robson Paz, ao governo do Maranhão, ao governador Flávio Dino por ter oportunizado a ressurreição da Rádio Timbira, que estava enterrada, esquecida”, disse.

O ex-secretário de Comunicação e Assuntos Políticos do Maranhão afirmou que a Timbira oferece serviços importantes de comunicação pública, democrática e ampla para a população do Maranhão.

'Sei nem quem é esse', diz Bolsonaro sobre Alexandre Frota


PSL decidiu expulsar o deputado Alexandre Frota na última terça-feira (13). Eleito com 155 mil votos, o parlamentar vinha criticando publicamente o governo do presidente Bolsonaro.

Por Geovanna Gravia, TV Globo e G1 — Brasília
 

O presidente Jair Bolsonaro conversa com o deputado Alexandre Frota no plenário da Câmara durante solenidade em maio deste ano — Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados
O presidente Jair Bolsonaro conversa com o deputado Alexandre Frota no plenário da Câmara durante solenidade em maio deste ano — Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados
Questionado nesta quinta-feira (15) sobre a expulsão do deputado Alexandre Frota(SP) do PSL, o presidente Jair Bolsonaro disse que não conhece o parlamentar. "Sei nem quem é esse", declarou o presidente.
Bolsonaro, que também é filiado ao PSL, conversou com a imprensa nesta manhã, na portaria do Palácio da Alvorada, antes de seguir para a agenda do dia no Palácio do Planalto.
Na última terça-feira (13), o PSL decidiu, por unanimidade, expulsar o deputado Alexandre Frota (veja no vídeo abaixo). A expulsão não acarretará na perda do mandato de Frota, que poderá permanecer como deputado em outra sigla. Ele já tem convites de filiação a outros partidos.
O pedido de expulsão de Frota partiu da deputada Carla Zambelli (PSL-SP). Segundo a parlamentar, a situação de Frota no partido era "insustentável".
Nos últimos dias, Frota passou a criticar publicamente o governo e o presidente, e chegou a declarar que estava decepcionado com Bolsonaro e com a falta de articulação do presidente com os parlamentares.
Em mais de uma ocasião, o parlamentar criticou, por exemplo, a iminente nomeação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, para a embaixada do Brasil nos Estados Unidos.
Um dos principais articuladores do PSL na votação da reforma da Previdência na Câmara, Alexandre Frota decidiu se abster na análise da proposta em segundo turno, contrariando a orientação do partido, depois de ter sido retirado da vice-liderança do partido na Câmara e do comando de três diretórios municipais a pedido de Bolsonaro.
Frota foi eleito para o primeiro mandato de parlamentar com 155 mil votos, sendo o 16º candidato mais bem votado do estado de São Paulo.

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Comissão aprova uso do FGTS para pagar curso superior e fazer cirurgias



  • Atualmente, trabalhador pode retirar fundo para compra de moradia e em casos de doenças graves ou de demissão sem justa causa; projeto deve ir à Câmara
A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou, em decisão final, nesta quarta-feira (14), o Projeto de Lei (PL) 1.540/2019, do senador Styvenson Valentim (Podemos-RN), que amplia as possibilidades de saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço(FGTS) para pagamento de curso de nível superior e de cirurgias essenciais à saúde. A relatora da proposta, senadora Mailza Gomes (PP-AC), deu parecer favorável ao projeto, que foi aprovado com oito votos favoráveis e dois votos contrários.
Na justificação do projeto, Styvenson defendeu o saque do FGTS para cobrir gastos educacionais por conta das mudanças nas regras e cortes de recursos destinados ao Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) e do Programa Universidade para Todos (ProUni), que levou à redução no número de matrículas em instituições privadas de ensino superior.
Quanto à aplicação de verbas do fundo em cirurgias, o autor do projeto argumentou que a medida deverá beneficiar usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que enfrentam demora no atendimento mesmo em questões essenciais à saúde.
“Essa proposição atua no sentido de reconhecer o trabalhador como proprietário e principal beneficiário dos recursos e fortalecê-lo, ampliando as possibilidades de saque do FGTS”, sustentou Styvenson.
Mailza defendeu a aprovação do projeto pelo fato de “amparar dois eixos basilares de nossa sociedade: saúde e educação”.
“Consideramos meritória a proposta de uso do FGTS para o alcance de finalidades sociais”, reforçou a relatora no parecer.