sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Fies 2019 abre inscrições para seleção do primeiro semestre

Programa oferece 100 mil contratos de financiamento para estudante pagar mensalidade em cursos de graduação em universidades privadas. Resultado sai no dia 25.

Por G1

07/02/2019 08h56 Atualizado há um dia



Enem, usado no Sisu, Prouni e Fies, é o principal meio de acesso ao ensino superior no Brasil — Foto: Reprodução/RBS TV

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) abriu nesta quinta-feira (7) as inscrições para candidatos que desejam pegar empréstimos para pagar a mensalidade de cursos de graduação em universidades privadas que estejam cadastradas no programa do governo federal. O prazo para inscrição vai até 14 de fevereiro.

Esvaziado após reformulação, financiamento atrai menos alunos e reduz opções para mais pobres

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), serão oferecidos 100 mil contratos que podem ter o limite máximo de financiamento de R$ 42.983,70 por semestre. O resultado da seleção sai no dia 25.

Assim como nas edições anteriores, as inscrições para o Fies do primeiro semestre de 2019 serão feitas pela internet no endereço http://fiesselecao.mec.gov.br.

Na página, o candidato poderá definir a preferência de curso, turno e instituição de ensino e, depois, indicar até três outras possibilidades de graduação para a qual deseja financiamento.

Desde 2018, o fundo tem duas modalidades: o Fies, destinado a alunos com renda familiar per capita de até três salários mínimos por mês, com juro igual a zero, e com limite de cem mil vagas por ano; e o P-Fies, para alunos com renda que vai de três a cinco salários mínimos, com juros que variam de acordo com os bancos, e sem limite de vagas.

Nos dois casos, o pré-requisito é nota mínima de 450 pontos na prova do Enem, sem zerar a redação. Esses critérios continuam valendo em 2019. Mas a regra para ser chamado para o P-Fies mudou: a convocação será feita por ordem de inscrição e não a classificatória. Em 2018, apenas 0,34% das vagas do P-Fies foram preenchidas.

Critérios de seleção do Fies

Na modalidade principal, os candidatos serão classificados de acordo com a nota do Enem. Terão preferência aqueles que, na ordem:

não terminaram o ensino superior e não tiveram financiamento estudantil
não terminaram o ensino superior, já tiveram financiamento estudantil e quitaram a dívida
já tenham se formado no ensino superior, tenham recebido financiamento estudantil e já tenham quitado

Caso haja empate, os candidatos serão classificados de acordo com:

a maior nota na redação;
a maior nota na prova de linguagens
a maior nota na prova de matemática
a maior nota na prova de ciências da natureza
a maior nota na prova de ciências humanas

Não poderão participar

A portaria veda a participação de candidatos que já tenham financiamento vigente ou que estejam inadimplentes com o Fies ou com o Programa de Crédito Educativo.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Sisu convoca a partir de hoje candidatos em lista de espera Cabe agora aos candidatos inscritos acompanhar as convocações nas próprias instituições.

Você presente no mundo Estude na Unit em 2019 Preparando para o mundo todos os dias. unit.br ABRIR BRASÍLIA - A partir de hoje (7), as instituições públicas de ensino vão convocar os candidatos em lista de espera para preencher as vagas que não foram ocupadas na chamada regular do Sistema de Seleção Unicada (Sisu). 

Cabe agora aos candidatos inscritos acompanhar as convocações nas próprias instituições. Os estudantes que não foram aprovados em nenhuma das opções de curso tiveram até o último dia 5 para aderir à lista. Os candidatos puderam escolher entrar na lista de espera para a primeira ou para a segunda opção feita na hora da inscrição. 

A partir desta edição do Sisu, os estudantes selecionados em qualquer uma das duas opções não puderam participar da lista de espera. Até o ano passado, os selecionados na segunda podiam ainda participar e ter a chance de ser escolhido na primeira opção. 

Ao todo, o Sisu oferece, nesta edição, 235.461 vagas em 129 instituições públicas de todo o país. Puderam se inscrever no programa os estudantes que zeram o Enem 2018 e obtiveram nota acima de zero na prova de redação. Segundo o MEC, mais de 1,8 milhão de candidatos se inscreveram. 

Concursos Instituto Federal 2019 têm cinco editais abertos para nível médio e superior! Até R$ 9.600,92!

Saulo Moreira/ 8 horas ago

Excelente notícia para os candidatos que almejam ingressar no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. De acordo com o levantamento feito pelo Notícias Concursos, foram publicados no Diário Oficial da União nada menos que cinco editais de concursos públicos para preenchimento de vagas em cargos de ensino médio, técnico e superior na instituição. Os salários podem chegar a atéR$ 9.600,92, além de excelentes benefícios.

Um dos editais foi divulgado para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano. O edital publicado reserva 28 vagas e formação de cadastro reserva em cargos técnicos-administrativos em educação. De acordo com o edital publicado, as oportunidades também são para candidatos de ensino médio, técnico e superior.

Outro edital foi divulgado para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-riograndense (IFSUL). O documento publicado também foi divulgado com vagas para níveis médio, técnico e superior em cargos de Técnico Administrativo em Educação.

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais também abriu oportunidades para para níveis médio, técnico e superior em cargos de Técnico Administrativo em Educação. As oportunidades são em diversos cargos. Foram abertas 11 vagas no total.

Foi divulgado o novo edital de concurso público (Concurso IFPB 2019) para o preenchimento de 38 vagas em cargos técnicos-administrativos em educação. As oportunidades são para candidatos com o ensino médio, técnico e superior.

Por fim, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas abriu concurso para preenchimento de 113 vagas em cargos de ensino médio, técnico e superior. O Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (IDECAN) terá a responsabilidade do certame. As oportunidades são para técnico-administrativos (49 vagas) e professores (64 vagas). Do quantitativo de vagas, 17 serão reservadas aos portadores de deficiência e 17 vagas para os candidatos negros.

Saiba os detalhes sobre os concursos logo abaixo.
O Concurso IF Goiano 2019 – Técnicos Administrativos


O Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás (UFG) tem a responsabilidade do certame. A lotação dos aprovados no Concurso IF Goiano 2019 acontecerá nos campi de Campos Belos, Cristalina, Ipameri, Iporá, Morrinhos, Posse, Rio Verde e Urutaí. Os salários iniciais chegarão a R$1.945,07 para nível médio, R$2.446,96 para nível técnico e R$4.180,66 para nível superior. Além disso, os aprovados contarão com auxílio-alimentação de R$458, auxílio transporte e assistência pré-escolar, entre outros.

O edital do concurso IF Goiano 2019 contará com vagas, conforme nível de escolaridade:


Nível Médio e Técnico: Técnico de Laboratório/Agropecuária, Técnico de Tecnologia da Informação, Tradutor e Intérprete de Linguagem de Sinais, Assistente em Administração, Técnico de Laboratório/Química, Assistente de Alunos, Técnico de Laboratório/Informática, Técnico em Agropecuária, Técnico em Contabilidade e Técnico de Laboratório/Análises Clínicas.

Nível Superior: Técnico em Assuntos Educacionais, Tecnólogo/Secretariado, Tecnólogo/Produção Audiovisual, Bibliotecário-Documentalista, Tecnólogo/Gestão Pública, Administrador, Economista e Pedagogo.

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever entre os dias 16 de janeiro e 23h59min do dia 18 de fevereiro de 2019, no site oficial www.cs.ufg.br. A taxa de inscrição custa:

R$ 120,00 para os cargos de nível superior;
R$ 80,00 para nível técnico; e
R$ 60,00 para nível médio.

O concurso IF Goiano 2019 contará com provas objetivas, a serem aplicadas no dia 05 de maio de 2019 em Campos Belos, Cristalina, Ipameri, Iporá, Morrinhos Posse, Rio Verde e Urutaí. Os locais e horários de provas serão divulgados até o dia 30 de abril. A prova objetiva contará com questões de língua portuguesa, matemática, informática e conhecimentos específicos.

Concurso: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano
Banca organizadora: Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás (UFG)
Escolaridade: médio, técnico e superior
Número de vagas: 28 + CR
Remuneração: R$1.945,07 para nível médio, R$2.446,96 para nível técnico e R$4.180,66 para nível superior.
Inscrições: entre os dias 16 de janeiro e 23h59min do dia 18 de fevereiro de 2019
Taxa de Inscrição: R$ 120,00 para os cargos de nível superior; R$ 80,00 para nível técnico; e R$ 60,00 para nível médio.
Provas: 05 de maio de 2019
Situação: PUBLICADO
Saiba mais sobre o concurso.
O Concurso IFSUL 2019 – Técnicos Administrativos


De acordo com o edital, as vagas destinadas são para os cargos de Técnico em Assuntos Educacionais (1), Analista de Tecnologia da Informação (1), Administrador (1), Tecnólogo em Gestão Pública (3), Psicólogo (1) e Economista (1), Assistente em Administração (6), Técnico de Laboratório/Ciências da Natureza (1) e Assistente de Aluno (1). Os salários oferecidos variam entre R$ 1.945,07 (nível médio) e R$ 2.446,96 (nível superior), mais R$ 458,00 de auxílio alimentação, auxílio saúde e auxílio transporte.

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever entre 08 horas do dia 03 de janeiro e 23 horas e 59 minutos do dia 05 de fevereiro de 2019, no endereço eletrônico oficial da banca organizadora do concurso (http://concursos.ifsul.edu.br). A taxa de inscrição custará:

R$ 65,00 para cargos de nível médio e técnico; e

R$ 100,00 para os cargos de nível superior.

O concurso IFSUL consistirá em provas objetivas (para todos) com 40 questões distribuídas entre as disciplinas de informática, legislação, língua portuguesa e conhecimentos específicos. As avaliações objetivas serão aplicadas no dia 10 de março de 2019, em locais a serem informados no dia 22 de fevereiro.

Concurso: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-riograndense (IFSUL)
Banca organizadora: IFSUL
Escolaridade: médio, técnico e superior
Número de vagas: 16
Remuneração: R$ 1.945,07 e R$ 2.446,96
Inscrições: 03 e 05 de fevereiro de 2019
Taxa de Inscrição: R$ 65,00 e R$ 100,00
Provas: 10 de março de 2019
Situação: PUBLICADO
Saiba mais sobre o concurso.
O Concurso IF Sudeste MG 2019

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais faz saber aos interessados a abertura de dois editais de concurso público (Concurso IF Sudeste MG 2019) para preenchimento de 11 vagas em cargos da carreira técnico-administrativa em educação. As oportunidades divulgadas são destinadas para candidatos com ensino médio, técnico e superior. Os salários oferecidos oscilam entre R$ 2.446,96 e R$ 4.180,66 mais auxílio alimentação de R$ 458,00, entre outros benefícios.

Do quantitativo de vagas, 5% serão reservadas aos deficientes e 20% aos negros. A lotação dos aprovados acontecerá nos campi de Juiz de Fora, Rio Pomba, Barbacena e Manhuaçu. Veja os cargos oferecidos no concurso:

Nível Médio e/ou Técnico: Técnico de Tecnologia da Informação (02 vagas), Técnico de Laboratório/Informática (01 vaga), Técnico de Laboratório/Análises Clínicas (01 vaga), Revisor de Texto Braille (02 vagas) e Tradutor intérprete de Linguagem de Sinais (01 vaga).


Nível Superior: Engenheiro Mecânico (01 vaga), Odontólogo (01 vaga), Técnico em Assuntos Educacionais (01 vaga) e Músico (01 vaga).


Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever entre 09 horas do dia 08 de janeiro e 23 horas e 59 minutos do dia 08 de fevereiro de 2019, no site oficial (http://concurso.fundacaocefetminas.org.br). A taxa de inscrição custa:

R$ 90,00 para os cargos de nível médio; e

R$ 120,00 para os de nível superior.
Concurso: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais
Banca organizadora: Fundação CEFET Minas
Escolaridade: médio, técnico e superior
Número de vagas: 11
Remuneração: até R$ 4.180,66
Inscrições: entre 09 horas do dia 08 de janeiro e 23 horas e 59 minutos do dia 08 de fevereiro de 2019
Taxa de Inscrição: R$ 90,00 para os cargos de nível médio; e R$ 120,00 para os de nível superior.
Provas: 24 de março de 2019
Situação: EDITAL PUBLICADO
Saiba mais sobre o concurso.
O Concurso IFPB 2019 – Técnicos Administrativos


O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba divulgou no Diário Oficial da União o novo edital de concurso público (Concurso IFPB 2019) para o preenchimento de 38 vagas em cargos técnicos-administrativos em educação. As oportunidades são para candidatos com o ensino médio, técnico e superior. O cronograma do certame foi alterado e agora os interessados poderão se inscrever entre 29 de janeiro e 25 de fevereiro.

Do quantitativo de vagas, uma será reservada aos portadores de deficiência e quatro para os candidatos afrodescendentes. O salário será de R$ 1.945,07 para cargo de nível médio, R$ 2.446,96 para os cargos de nível técnico e de R$ 4.180,66 para os empregos que exigem ensino superior. A jornada de trabalho será de 40 horas semanais, com exceção do cargo de jornalista, que tem jornada de 25 horas semanais e Médico que terá carga horária semanal de 20 horas.

Além do salário, os aprovados contarão com auxílio alimentação no valor de R$ 458,00, auxílio pré-escolar, auxílio-transporte e adicional de insalubridade ou periculosidade.

Para nível médio, as oportunidades são destinadas ao cargo de Assistente de Aluno (02 vagas).

Para nível técnico, o edital reserva vagas para os cargos de Assistente em Administração (08 vagas), Técnico em Anatomia e Necropsia (1), Técnico em Artes Gráficas (1), Técnico em Contabilidade (1), Técnico em Eletroeletrônica (1), Técnico em Eletrotécnica (1), Técnico em Laboratório/Informática (1), Técnico em Laboratório/Mecânica (1), Técnico de Laboratório/Química (1), Técnico em Tecnologia da Informação (1) e Tradutor e Intérprete de Linguagem de Sinais (2).

Para nível superior, as chances são destinadas aos cargos de Administrador (2), Assistente Social (3), Bibliotecário-Documentalista (1), Contador (1), Jornalista (1), Médico Clínico Geral (2), Médico Psiquiatra (1), Nutricionista (4) e Pedagogo (2).

01 – Assistente de Aluno – C – Assistir e orientar os alunos no aspecto de disciplina, lazer, segurança, saúde, pontualidade e higiene, dentro das dependências escolares. Assistir o corpo docente nas unidades didático-pedagógicas com os materiais necessários e execução de suas atividades. Auxiliar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Utilizar recursos de informática. Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao ambiente organizacional.

02 -Assistente em Administração – D – Executar serviços de apoio nas áreas de recursos humanos, administração, materiais, patrimônio, orçamentária, financeira e logística; atender usuários, fornecendo e recebendo informações; tratar de documentos variados, cumprindo todo o procedimento necessário referente aos mesmos; preparar relatórios, formulários e planilhas; acompanhar processos administrativos; executar serviços gerais de escritórios. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao ambiente organizacional.

03 – Técnico em Anatomia e Necropsia – D – Executar trabalhos técnico de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

04 – Técnico em Artes Gráficas – D – Realizar programações visuais gráficas, buscando alternativas para melhoria em tecnologias e matérias-primas e implantação de novas tecnologias. Operar máquinas e equipamentos de pré-impressão de produtos gráficos, planejar e controlar o processo de produção. Realizar controle de qualidade das matérias-primas e do produto final. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

05 – Técnico em Contabilidade – D – Identificar documentos e informações, atender à fiscalização e proceder à consultoria Executar a contabilidade geral, operacionalizar a contabilidade de custos e efetuar contabilidade gerencial. Realizar controle patrimonial. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

06 – Técnico em Eletroeletrônica – D – Executar tarefas, manutenção, instalação e reparação de sistemas eletroeletrônicos convencionais e automatizados, bem como as de coordenação e desenvolvimento de equipes de trabalho no planejamento, desenvolvimento, avaliação de projetos e aplicação de normas técnicas. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

07 – Técnico em Eletrotécnica – D – Planejar atividades do trabalho. Elaborar estudos e projetos. Participar no desenvolvimento de processos. Realizar projetos. Operar sistemas elétricos e executar manutenção. Aplicar normas e procedimentos de segurança no trabalho. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao ambiente organizacional.

08 – Técnico em laboratório área informática – D – Executar trabalhos técnico de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.


09 – Técnico em laboratório/área: mecânica – D – Executar trabalhos técnico de laboratório relacionados com a área e atuar na elaboração de projetos de produtos, ferramentas, máquinas e equipamentos mecânicos. Planejar, aplicar e controlar procedimentos de instalação e de manutenção mecânica de máquinas e equipamentos conforme normas técnicas e normas relacionadas à segurança. Controlar processos de fabricação. Executar trabalhos técnicos de laboratório relacionados com a área de atuação. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao ambiente organizacional.

10 – Técnico em laboratório/área: química – D – Executar trabalhos técnico de laboratório relacionados com a área de atuação, realizando ou orientando coleta, análise e registros de material e substâncias através de métodos específicos. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.


11 – Técnico em Tecnologia da Informação – D – Desenvolver sistemas e aplicações, determinando interface gráfica, critérios ergonômicos de navegação, montagem da estrutura de banco de dados e codificação de programas; projetar, implantar e realizar manutenção de sistemas e aplicações; selecionar recursos de trabalho, tais como metodologias de desenvolvimento de sistemas, linguagem de programação e ferramentas de desenvolvimento. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão

12 – Administrador – E – Planejar, organizar, controlar e assessorar as organizações nas áreas de recursos humanos, patrimônio, materiais, informações, financeira, tecnológica, entre outras; implementar programas e projetos; elaborar planejamento organizacional; promover estudos de racionalização e controlar o desempenho organizacional. Prestar consultoria administrativa a organizações e pessoas. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.


13 – Assistente Social – E – Prestar serviços sociais orientando indivíduos, famílias, comunidade e instituições sobre direitos e deveres (normas, códigos e legislação), serviços e recursos sociais e programas de educação; planejar, coordenar e avaliar planos, programas e projetos sociais em diferentes áreas de atuação profissional (seguridade, educação, trabalho, jurídica, habitação e outras); desempenhar tarefas administrativas e articular recursos financeiros disponíveis. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

14 – Bibliotecário-Documentalista – E – Disponibilizar informação em qualquer suporte; gerenciar unidades como bibliotecas, centros de documentação, centros de informação e correlatos, além de redes e sistemas de informação. Tratar tecnicamente e desenvolver recursos informacionais; disseminar informação com o objetivo de facilitar o acesso e geração do conhecimento; desenvolver estudos e pesquisas; realizar difusão cultural; desenvolver ações educativas. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao ambiente organizacional. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão

14 – Contador – E – Administrar os tributos; registrar atos e fatos contábeis; controlar o ativo permanente; gerenciar custos; preparar obrigações acessórias, tais como: declarações acessórias ao fisco, órgãos competentes e contribuintes e administrar o registro dos livros nos órgãos apropriados; elaborar demonstrações contábeis; prestar consultoria e informações gerenciais; realizar auditoria interna e externa; atender solicitações de órgãos fiscalizadores e realizar perícia. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao ambiente organizacional.


15 – Jornalista – E – Recolher, redigir, registrar através de imagens e de sons, interpretar e organizar informações e notícias a serem difundidas, expondo, analisando e comentando os acontecimentos; fazer seleção, revisão e preparo definitivo das matérias jornalísticas a serem divulgadas em jornais, revistas, televisão, rádio, Internet, assessorias de imprensa e quaisquer outros meios de comunicação com o público. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.


16 – Médico área – clínica geral – E – Realizar consultas e atendimentos médicos; tratar pacientes; implementar ações para promoção da saúde; coordenar programas e serviços em saúde; efetuar perícias, auditorias e sindicâncias médicas; elaborar documentos e difundir conhecimentos da área médica. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.


17 – Médico área – psiquiatria – E – Realizar consultas e atendimentos médicos; tratar pacientes; implementar ações para promoção da saúde; coordenar programas e serviços em saúde; efetuar perícias, auditorias e sindicâncias médicas; elaborar documentos e difundir conhecimentos da área médica. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.


18 – Nutricionista – E – Prestar assistência nutricional a indivíduos e coletividades (sadios e enfermos); organizar, administrar e avaliar unidades de alimentação e nutrição; efetuar controle higiênico-sanitário; participar de programas de educação nutricional; podem estruturar e gerenciar serviços de atendimento ao consumidor de indústrias de alimentos e ministrar cursos. Atuar em conformidade ao Manual de Boas Práticas. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.


19 – Pedagogo – E – Implementar a execução, avaliar e coordenar a (re)construção do projeto pedagógico de escolas de educação infantil, de ensino médio ou ensino profissionalizante com a equipe escolar. Viabilizar o trabalho pedagógico coletivo e facilitar o processo comunicativo da comunidade escolar e de associações a ela vinculadas. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

Tradutor e Intérprete de Linguagem de Sinais: Traduzir e interpretar artigos, livros, textos diversos bem idioma para o outro, bem como traduzir e interpretar palavras, conversações, narrativas, palestras, atividades didático pedagógicas em um outro idioma, reproduzindo Libras ou na modalidade oral da Língua Portuguesa o pensamento e intenção do emissor. Assessorar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

As inscrições do concurso poderão ser feitas entre 29 de janeiro e 23 horas e 59 minutos do dia 25 de fevereiro de 2019, no endereço eletrônico oficial (www.ifpb.edu.br/concursopublico). A taxa de inscrição custará:

R$100,00 para nível médio;

R$130,00 para nível técnico; e

R$150,00 para nível superior.

O concurso contará com prova objetiva, a ser aplicada no dia 31 de março. Os locais de provas serão divulgados no dia 26 de março. Os gabaritos preliminares serão divulgados em até dois dias após a aplicação das provas no site do Instituto Federal.

A prova objetiva contará com 50 questões de múltipla escolha sobre disciplinas de Língua Portuguesa (20), Legislação do Serviço/Servidor Público Federal (10) e Conhecimentos Específicos (20).

A validade do concurso será de 12 meses, com possibilidade de prorrogação por igual período.
Informações do concurso
Concurso: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba
Banca organizadora: IFPB
Escolaridade: médio, técnico e superior
Número de vagas: 38
Remuneração: entre R$ 1.945,06 e R$ 4.180,66 + benefícios
Inscrições: entre 29 de janeiro e 23 horas e 59 minutos do dia 25 de fevereiro de 2019
Taxa de Inscrição: R$100,00 para nível médio; R$130,00 para nível técnico; e R$150,00 para nível superior.
Provas: 31 de março
Situação: EDITAL PUBLICADO
Saiba mais sobre o concurso.
O Concurso IFMA 2019


O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonasdivulgou no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 25 de janeiro, dois novos editais de concursos (Concurso IFAM 2019) para preenchimento de 113 vagas em cargos de ensino médio, técnico e superior. O Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (IDECAN) terá a responsabilidade do certame.

As oportunidades são para técnico-administrativos (49 vagas) e professores (64 vagas). Do quantitativo de vagas, 17 serão reservadas aos portadores de deficiência e 17 vagas para os candidatos negros.

O edital IFAM 01/2019 oferta 49 vagas para Técnicos-Administrativos. As oportunidades são destinadas aos cargos de nos cargos de Assistente de Alunos (06 vagas), Assistente em Administração (06), Técnico de Laboratório em Informática (01), Técnico de Tecnologia da Informação (02), Técnico em Agropecuária (03), Técnico em Audiovisual (03), Técnico em Edificações (02), Técnico em Eletrotécnica (01), Técnico em Enfermagem (01), Administrador (05), Analista de Tecnologia da Informação (02), Auditor (03), Bibliotecário Documentalista (04), Contador (01), Médico Clínico Geral (01), Médico Psiquiatra (01), Médico Veterinário (01), Nutricionista (01), Pedagogo (02), Produtor Cultural (01), Psicólogo (01) e Relações Públicas (01). Os salários oferecidos variam entre R$ 1.945,07 e R$ 4.180,66 por jornadas de trabalho até 40 horas semanais.

O edital IFAM 02/2019 dispõe de 64 vagas para Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, nas áreas de Biologia (04 vagas), Ciências Sociais (02), Desenho Técnico (01), Educação Física (01), Enfermagem (02), Filosofia (02), Física (06), Geografia (07), História (01), Informática (08), Letras/Língua Portuguesa e Espanhol (02), Letras/Língua Portuguesa e Inglês (05), Letras/Língua Portuguesa (05), Matemática (10), Mecânica (02), Medicina Veterinária (01), Química (04) e Recursos Naturais (01). Os salários oferecidos variam entre R$ 5.288,05 e R$ 9.600,92 por jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Além dos salários citados, o Instituto Federal/AM oferece auxílio-alimentação de R$ 458,00, auxílio pré-escola no valor de R$ 321,00 para dependentes com idade inferior a 6 anos, entre outros benefícios.
Concurso: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas
Banca organizadora: IDECAN
Escolaridade: médio, médio/técnico e superior
Número de vagas: 113
Remuneração: até R$ 9.600,92
Inscrições: entre 14 horas do dia 25 de janeiro e 21 horas do dia 24 de fevereiro de 2019
Taxa de Inscrição: R$48,00 e R$120,00
Provas: 21 de abril de 2019
Situação: PUBLICADO
Saiba mais sobre o concurso

Prefeitura de Paço do Lumiar se manifesta sobre exigências feitas por grupo de professores

Publicado em 7 de fevereiro de 2019

A prefeitura de Paço do Lumiar, através da secretaria municipal de Educação, se manifestou nesta quinta-feira (07), sobre o movimento de um grupo de professores que pede a redução da jornada de trabalho.

Segundo a nota, os profissionais da educação são concursados para cumprirem 40 horas semanais, mas exigem o descumprimento da Lei e a redução do tempo de trabalho para 30 horas. De acordo com a gestão municipal, os professores concursados chegam a receber salário 33% a mais do que o valor mínimo determinado pelo Governo Federal.

Sobre a relotação dos professores, a prefeitura afirmou que a mudança está sendo feita para atender a necessidade das escolas do municípios, e que obedece a todas à necessidades pedagógicas. A respeito das reclamações de distanciamento do local de trabalho e moradia, a gestão esclareceu que 89% dos professores nem residem em Paço do Lumiar, portanto sem justificativa para reclamação.

A nota encerra com uma observação: professores que deveriam dar exemplos insistem em “demandas sem respaldo social e legal”…

VEJA A NOTA NÃO ÍNTEGRA

A prefeitura Municipal de Paco de Lumiar repõe a verdade diante de informações intencionalmente inverídicas envolvendo uma minoria de professores da rede pública municipal:

1 – Os professores que realizam manifestações prestaram concurso público para uma jornada de trabalho de 40 horas semanais e agora querem trabalhar apenas 30 horas, porém, não justificam os motivos;

2 – O Município de Paço do Lumiar é obrigado a cumprir a Lei, exigindo dos professores que se submeteram ao concurso de 40 horas que cumpram as 32 horas-aulas a que estão legalmente obrigados, sob pena de causarem prejuízos aos alunos e à população luminense;

3 – Por Lei, os professores de 40 horas deveriam receber hoje R$ 2.557,74 como determina o Governo Federal, por ser este o piso nacional da categoria. No entanto, em Paço do Lumiar, o Município paga R$ 3.413,10 como salário inicial, mais de 33% acima do piso;

4 – Com relação às progressões (gratificações por títulos de especialização, mestrado e doutorado), há uma comissão realizando o estudo do impacto financeiro dessa medida ao Município;

5 – O Município esclarece sobre as relotações de professores:

– Todas obedecem a necessidades pedagógicas;

– Os professores prestaram concurso para a rede municipal e não para escolas específicas;

– Mudança de turno está ocorrendo somente para os que estavam irregularmente cumprindo uma jornada de 40 horas apenas no noturno (EJA), quando na verdade têm de obedecer à disponibilidade de 2 (dois) turnos para o Município, visando a cumprirem as 32 horas-aula;

– Os professores relotados não moram em Paço do Lumiar. São todos de São Luís, portanto nenhum trabalha perto de seus domicílios. Atualmente, 89% dos efetivos da rede de Paço do Lumiar residem em São Luís ou em São José de Ribamar;

– O estatuto é claro ao afirmar que a lotação de professores se dará a critério da administração pública, conforme o Art. 6, inciso III, da Lei Municipal 424/09 (Plano de Carreiras, Cargos e Remuneração do Magistério Público do Município de Paço do Lumiar);

6 – As carências ainda existentes de infraestrutura nas escolas são heranças de gestões passadas que estão sendo superadas de acordo com as disponibilidades financeiras. O Município também trabalha para garantir que os gestores tenham nas escolas todo o material necessário para as atividades e o desenvolvimento de projetos;

7 – Por fim, o Município de Paço do Lumiar lamenta que justamente os que devem ser exemplo para toda a sociedade se prestem a servir a interesses políticos, ao insistirem em demandas sem respaldo social e legal.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Governo realiza balanço de avanços e obras das unidades do IEMA

Governo realiza balanço de avanços e obras das unidades do IEMA

Gestores e Técnicos da Sinfra e do IEMA participantes da reunião. (Foto: Jorge Ribeiro)
O secretário de Estado da Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto, e o reitor do Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), Jhonatan Almada, estiveram reunidos durante esta semana com equipes técnicas dos órgãos para discutir avanços e perspectivas dos IEMAs para os próximos anos. Eles fizeram uma explanação das obras já entregues, como a unidade em Matões, e uma relação das obras em andamento: mais 17 IEMAs serão entregues até o próximo ano.
“Temos conseguido, graças a Deus e ao trabalho sério, firme e coordenado pelo governador Flávio Dino avançar em centenas de obras em todo o Maranhão. E com o IEMA não é diferente. A construção de novos IEMAs traz novas oportunidades e transforma a vida dos alunos. Esta reunião serve para acompanharmos o desenvolvimento das obras e garantir entregas ainda este ano”, comentou o secretário da Sinfra, Clayton Noleto.
Durante a reunião, foi destacada a obra de adequação para o novo Iema em São Luís, instalado na antiga Escola Modelo. O investimento está avaliado em mais de R$ 2 milhões e tem previsão de entrega para o primeiro semestre deste ano. Mais de 60% dos 800 m² que fazem parte do projeto da obra já estão concluídos e uma piscina está passando por reforma. Esses investimentos, para o reitor do IEMA, significam mudanças relevantes no processo de educação desses jovens.
“Nós estamos mais uma vez nesse trabalho de acompanhamento, que é regular, e sempre pensando em ampliar as oportunidades para os jovens. O IEMA tem conseguido fazer com que o aluno tenha uma trajetória exitosa, a exemplo do indicador de 0,18% de evasão escolar e a meta é zerar, graças ao trabalho combinando modelo pedagógico, modelo institucional e claro a infraestrutura que é fundamental para que consigamos realizar um trabalho educativo de qualidade”, reiterou o reitor Jhonatan Almada.
IEMA
Secretário Clayton Noleto e o reitor do IEMA, Jhonatan Almada, durante a reunião. (Foto: Jorge Ribeiro)
O Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) foi criado em 2015 com o intuito de ampliar a oferta de educação profissional técnica de nível médio no estado. O IEMA atua nas áreas de Unidade Plena e Vocacional.
As Unidades Plenas estão em funcionamento nas cidades de: Axixá, Bacabeira, Coroatá, Pindaré-Mirim, São José de Ribamar, São Luís/Centro, Timon, Santa Inês, Brejo, Presidente Dutra, São Luís/Itaqui-Bacanga, Matões e Cururupu.
Já as cidades de Açailândia, Bequimão, Caxias, Carolina, Codó, Imperatriz, Pedreiras, Barra do Corda, Pinheiro, Ribeirãozinho, São Luís/Praia Grande, São Luís/Escola de Cinema e São Luís/Estaleiro Escola estão com as Unidades Vocacionais em pleno funcionamento.
A proposta é implantar o Instituto em vários municípios maranhenses, oferecendo à sociedade infraestrutura, equipamentos e pessoal para o desenvolvimento de cursos técnicos integrados ao ensino médio, respeitando as necessidades locais e as prioridades estratégicas do Maranhão.

Reforma previdenciária não pode prejudicar os mais pobres, diz Flávio Dino em reunião com governadores


Reunião de Governadores do Nordeste em Brasília (André Oliveira)
O governador Flávio Dino participou nesta quarta-feira (6), em Brasília, de compromissos com representantes do governo federal, do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF). A atividade que abriu o dia foi a primeira reunião de Governadores do Nordeste do exercício 2019-2022. Em pauta, a reforma da previdência e a Lei Anticrime, ambas propostas pelo Governo Federal.
Dino defendeu uma reforma da previdência que não onere os mais pobres. O Governo Federal discute a criação de uma contribuição extra para os trabalhadores. “No caso do Nordeste, [uma reforma que não prejudique os mais pobres] é vital não só para a sobrevivência das famílias, como também para a economia da região, dos municípios”, disse.
“O déficit tem que ser naturalmente enfrentado, mas não devem ser o mais frágeis a pagar a conta.”
Dino teceu ainda críticas pontuais ao aumento da idade mínima. “Não podemos ter uma idade mínima muito alta e também um tempo de contribuição muito grande, porque isso vai implicar que o direito sagrado à aposentadoria vai ser restringido aos mais pobres”, assegurou.
Como proposta, Dino sugere que seja criada uma contribuição em cima dos ganhos do capital, para equilibrar as contas da Previdência. “O sistema financeiro, por conta da automação, gera poucos empregos. É preciso gerar uma contribuição para compensar o fato de eles contribuírem pouco”, disse.
Combate à violência
No que diz respeito ao projeto da Lei Anticrime, Dino acredita que legitimar violência policial pode aumentar o poder das facções criminosas. “Se você cria um ciclo de violência na sociedade e aumenta a superpopulação carcerária, você está fortalecendo as facções criminosas”, afirmou.
De acordo com o governador, é preciso ir além das medidas anunciadas no pacote. “Apresentamos já ao ministro da Justiça a necessidade de temas que vinham sendo trabalhados no governo anterior sejam melhor encaminhados, a exemplo do Fundo Único da Segurança Pública, do Sistema Único da Segurança Pública, controle de explosivos, controle do tráfico internacional de armas e fronteiras; são temas que realmente impactam no dia a dia da Segurança Pública”, afirmou.
Carta dos Governadores
A reunião deu origem à Carta dos Governadores do Nordeste, que é dirigida ao Governo Federal e ao Congresso Nacional e será apresentada oficialmente no Fórum de Governadores do Brasil, no próximo dia 20.
Os governadores pedem solução imediata para o déficit de Previdência, sem impedir acesso dos mais pobres a direitos básicos; discussão aprofundada sobre segurança pública que envolva combate à facções criminosas, tráfico de armas e explosivos, além de controle maior sobre fronteiras; proposta para o Novo Fundeb; e retomada de assuntos federativos na Câmara e no Senado, como cessão onerosa, bônus de assinatura e securitização.
Flávio Dino em reunião com ministro Osmar Terra (Divulgação)
Parcerias
O governador Flávio Dino participou também de agenda no Ministério da Cidadania, onde discutiu a manutenção e ampliação de parcerias de desenvolvimento social e na cultura.
“Temos já um programa bastante sólido de parcerias entre o Governo do Estado e o Ministério do Desenvolvimento Social, hoje ampliado”, afirmou Dino, referindo-se à fusão entre Cultura, Esporte e Desenvolvimento Social, que resultou na pasta da Cidadania.
“Trouxemos, principalmente, o pleito de continuidade de itens fundamentais, a exemplo do Programa Criança Feliz, muito bem sucedido em plano nacional e também no Maranhão, porque temos uma taxa bastante expressiva de execução”, acrescentou.
Também foi discutida a continuidade de projetos e fomento à produção, de segurança alimentar, de aquisição de equipamentos e do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). “Trouxemos, sobretudo, uma linha de continuidade das políticas existentes.”
Na cultura, entre os pleitos apresentados, esteve a continuidade do apoio aos pontos de cultura, para viabilizar a produção artística.
“Felizmente, em relação a todos esses itens, obtivemos uma grande receptividade do ministro Osmar Terra e temos expectativa de continuidade dessas parcerias”, afirmou Flávio Dino.
Governadores do Nordeste e o ministro Dias Toffoli, presidente do STF
Congresso
Ainda em Brasília, o governador fez uma visita ao gabinete da Senadora Eliziane Gama e foi até a Câmara Federal, onde visitou o Plenário e conversou com deputados.
STF
No fim da tarde, os governadores do Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Bahia foram recebidos pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli. Após o encontro, Flávio Dino falou em nome dos governadores do Nordeste e disse que eles levaram pautas importantes para combater os efeitos da dura recessão econômica que o Brasil enfrentou nos últimos anos.
“As soluções transitam pelo campo político, mas também pelas decisões do Poder Judiciário acerca de debates fundamentais de processos”, disse o governador. Ele deu como exemplo os recursos da educação e os royalties do petróleo.
“Houve no Congresso um grande acordo em que todos os Estados participariam dos recursos dos royalties do petróleo. Uma lei foi aprovada, sancionada e promulgada. Infelizmente foi suspensa pelo STF. Aguardamos uma decisão há seis anos.”
“Estamos num momento em que se tratam muitas reformas, e queremos reformas reais, efetivas, que tragam impacto verdadeiro para melhorar a vida da população. Acreditamos que o Poder Judiciário tem uma grande contribuição para isso”, acrescentou Flávio Dino.
Reunião dos Procuradores
Paralelamente à reunião dos Governadores, os Procuradores-Gerais dos estados também estiveram reunidos em Brasília para discutir a criação de um Consórcio dos Estados do Nordeste, para parcerias principalmente nas áreas de segurança, infraestrutura e saúde.
Para o procurador-geral do Maranhão, Rodrigo Maia, a criação do ente jurídico traz diversos benefícios para a região, como a possibilidade de compras compartilhadas entre os estados, diminuindo o custo dos insumos.
“Vamos ganhar na escala das aquisições governamentais, podemos formatar e fomentar o desenvolvimento de políticas públicas, e também captar recursos em organismos nacionais e internacionais”, explica Rodrigo Maia.
LEIA A CARTA DOS GOVERNADORES DO NORDESTE
Brasília, 6 de fevereiro de 2019
Os Governadores do Nordeste, reunidos nesta data, vêm se manifestar sobre temas de grande importância para o Brasil, nos seguintes termos:
1. Consideramos imprescindível debate cuidadoso sobre a Reforma da Previdência, a fim de que haja soluções imediatas para os déficits existentes. Contudo, registramos preocupação com medidas que impeçam o acesso dos mais pobres a direitos fundamentais de natureza previdenciária, no campo e nas cidades.
2. Do mesmo modo, consideramos que projetos de lei sobre Segurança Pública devem ser discutidos, evitando medidas puramente simbólicas, que não melhoram realmente a vida da população. É vital o cumprimento das regras sobre o Sistema Único de Segurança Pública e sobre o Fundo Nacional de Segurança Pública. Também assuntos como a ampliação de penitenciárias federais em todos os estados, o controle das fronteiras internacionais, o combate ao tráfico de armas e ao comércio ilegal de explosivos são urgentes e têm impacto real. Esses itens são relevantes para os cidadãos de todo o Brasil e por isso não podem ser abandonados.
3. Alertamos ser inadiável encaminhar a proposta sobre o Novo Fundeb, uma vez que o fim do atual Fundeb trará gravíssimos danos à Educação Nacional.
4. Finalmente, postulamos a imediata retomada de temas federativos na Câmara e no Senado, tais como a Cessão Onerosa, o Bônus de Assinatura e a Securitização.
Camilo Santana
Governador do Ceará
Paulo Câmara
Governador de Pernambuco
Renan Filho
Governador de Alagoas
Belivaldo Chagas
Governador de Sergipe
Wellington Dias
Governador do Piauí
Flávio Dino
Governador do Maranhão
Rui Costa
Governador da Bahia
João Azevedo
Governador da Paraíba
Fátima Bezerra
Governadora do Rio Grande do Norte

EM SEU PRIMEIRO DISCURSO, DUARTE JR. ENFRENTA PRÁTICAS DE CORRUPÇÃO


5 de fevereiro de 2019

Deputado estadual do PCdoB anunciou suas primeiras ações como parlamentar; provocado, revela que deputado da oposição já havia tentado interferir em fiscalização do Procon

Em cerca de três minutos, Duarte Jr. (PCdoB) discursou pela primeira vez na Assembleia, nesta terça (05), reafirmando sua bandeira de campanha baseada na transformação da política através do trabalho sério, ético, independente e pela garantia de direitos.

Ex-presidente do Procon-MA, Procons Nordeste e Viva Cidadão, Duarte Jr. pregou a união dos parlamentares em prol de melhorias sociais: “Nesse momento reafirmo meu total compromisso com uma nova forma de construir a política. Uma forma de independente de lado, posição e ideologia, nos unirmos em prol daqueles que mais precisam, nos unirmos em prol das necessidades sociais”, afirmou Duarte Jr.

Durante o pronunciamento, o jovem parlamentar anunciou as primeiras iniciativas de sua legislatura. Seguindo no caminho da inovação, vai disponibilizar o App Duarte Jr., através do qual o cidadão receberá notificações sempre que Duarte for votar em projetos de lei, além de opinar diretamente sobre o voto do deputado.

O segundo anúncio foi do projeto de lei que trata da melhoria no atendimento bancário, “serviço esse que prejudica aquele que mais precisa, em especial o trabalhador rural, a pessoa idosa, que por horas fica numa fila de banco”, acrescentou o deputado, que encerrou seu discurso reforçando a necessidade de união entre os parlamentares: “Muito obrigado a todos e que possamos verdadeiramente nos unir em prol do Maranhão e do maranhense”.

Primeiro embate
Instantes depois do seu primeiro discurso, Duarte Jr. presenciou uma indireta alusão pessoal proferida pelo deputado da oposição César Pires (PV): “Como será o comportamento daqueles que defendem o consumidor aqui (no Estado)? Defende o consumidor de televisão, de rádio, ou defende o consumidor de fato?”

Publicamente reconhecido por ampliar a efetividade dos direitos do cidadão enquanto foi presidente do Procon-MA, Duarte Jr., que também esclarece dúvidas sobre Direito do Consumidor em rádios e TVs locais, revelou um grave episódio contra o deputado da oposição:

“O senhor vai se lembrar quando eu estava fiscalizando o supermercado da sua prima, que fica lá no Bequimão, nós encontramos uma série de produtos fora da validade, que desrespeitam as normas de defesa do consumidor, o senhor me ligou, e de forma truculenta o senhor queria paralisar as fiscalizações. E eu disse que não iria deixar de fiscalizar. Isso é uma defesa concreta dos direitos do consumidor. Esse é meu aparte, em respeito à minha história de defesa real do consumidor, que o senhor é testemunha, o Supermercado Jumbinho é testemunha disso”.

Na sequência, o deputado César Pires (em seu quinto mandato consecutivo) faltou com o decoro parlamentar, endereçando agressões e insultos gratuitos a Duarte Jr., que educadamente apenas pediu compostura ao deputado do PV. Em suas redes, Duarte reafirmou sua posição contra o que chama de velhas práticas da política local e nacional, representadas pela oposição ao atual governo estadual.