sábado, 17 de agosto de 2019

CHEQUE GESTANTE: CARLOS LULA DESTACA ENFRENTAMENTO DA MORTALIDADE MATERNA E INFANTIL NO MARANHÃO


O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, reiterou, nesta terça-feira (13), em entrevista ao Repórter Difusora, da Rádio Difusora FM, a importância do Programa Cheque Cesta Básica Gestante, que paga até R$900 como incentivo às gestantes de baixa renda para realização do acompanhamento pré-natal.
“O Cheque Cesta Básica não foca tanto na distribuição de renda. Ele faz isso, lógico, mas o foco é fazer as mulheres fazerem o maior número de consultas de pré-natal. Das mulheres do Maranhão, apenas 30% fazem pelo menos seis consultas, que é o mínimo recomendado”, comentou.
De acordo com o secretário Carlos Lula, o objetivo, como o Governo do Estado tem sempre reforçado, é diminuir riscos à saúde de mãe e filho. “Nove parcelas de R$ 100 pode parecer pouco, mas para a população de baixa renda não é. Ajuda muito”, destacou Carlos Lula. O valor de R$ 900 será pago à gestante, em até nove parcelas de R$ 100, das quais até seis parcelas durante a gravidez e as demais nos primeiros meses de vida da criança
Carlos Lula informou que a ação faz parte de uma Política de diminuição da mortalidade materna e infantil adotada pelo Governo e que terá impacto direto na melhoria dos índices do estado.
O radialista Robson Júnior reiterou a importância do trabalho preventivo com as gestantes maranhenses. “Falo isso com a experiência de um filho que perdeu a mãe no parto em 1980. É preciso cuidado”.

Sem comentários:

Enviar um comentário