quinta-feira, 11 de abril de 2019

Em diálogo, Duarte Jr propõe ações para a Praça dos Gatos - O 1° Diálogo de Proteção e Defesa Animal contou com presença de ONGs, órgãos públicos e sociedade civil

A criação de um centro estadual de controle de zoonoses, destinação de emendas para a causa animal e ações na Praça dos Gatos. Estas são algumas ações definidas no 1º Diálogo de Proteção e Defesa Animal, realizado nesta terça-feira, 9 de abril, no Plenarinho da Assembleia Legislativa, com o objetivo de dar início a um conjunto de atividades em prol da causa animal.

O deputado Duarte Jr, organizador do evento, se comprometeu a realizar ações contínuas na praça dos gatos, bem como proporcionar, por meio de investimento próprio, a castração e aquisição de vacinas para animais que hoje habitam o local.

“Será um projeto piloto e, se der certo, poderemos levar para outras localidades. Estamos estudando o local e identificamos que são cerca de 360 animais residindo no espaço. Com isso, se realizarmos ações periódicas na praça dos gatos, vamos diminuir e até mesmo acabar com a situação de abandono”, pontuou.

Duarte Jr ressaltou que a união dos defensores da causa animal é fundamental para que ocorram avanços na questão. “Com a participação de todos, conseguiremos sensibilizar os órgãos públicos e avançar na defesa dos direitos dos animais”, afirma o deputado.

Na ocasião, foram discutidas parcerias com a iniciativa privada e com a Vara de Interesses Difusos e Coletivos para implementar as ações e definir responsabilidades. Para Douglas Martins, juiz titular da Vara de Interesses Difusos, a iniciativa é fundamental, mas o sucesso das ações em defesa dos animais depende de conscientização e união dos defensores. “Tem gente que pensa que é perda de tempo e de dinheiro público ajudar os animais, que seria mais fácil matar. E os animais não têm como se defender, isso cabe a todos nós. Quanto mais pessoas se juntarem à causa, mais chances de vitória”, comentou o juiz, destacando ainda a união dos órgãos públicos estaduais e municipais, assim como a necessidade de cumprimento de ação civil do Ministério Público para que o município realize uma série de compromissos pelo fim do abandono de animais na praça dos gatos. Douglas Martins também parabenizou o deputado Duarte Jr. por levantar a bandeira da causa de forma muito responsável.

Castramóvel e abrigo estadual
O diretor do Hospital Veterinário da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), José Arnodson, falou sobre o primeiro mutirão gratuito do Castramóvel, que será realizado neste sábado, dia 13 de abril, na Cidade Operária, com o apoio do parlamentar e outras instituições. Zulmira Batista, chefe de zoonoses do Estado, garantiu parceria com a UEMA para aquisição de insumos e materiais para o Castramóvel. Para Francisca Neide, do Conselho Regional de Medicina Veterinária, São Luís precisa urgentemente de um abrigo estadual público de animais.

O deputado Duarte Jr informou que irá solicitar a instalação de um posto para atendimento de questões animais e do meio ambiente no Viva Beira-Mar, além de ressaltar a necessidade de campanhas educativas voltadas para o fim do abandono e que conscientizem a população sobre os direitos dos animais. “Divulgar projetos e campanhas educativas não custa quase nada e as redes sociais têm um poder e um alcance incríveis”, ressalta Duarte. Agora, as ideias discutidas na reunião deverão ser transformadas em ações efetivas através de parceria com instituições públicas, privadas e sociedade civil organizada, bem como através de indicações de Duarte Jr ao Governo do Estado. Uma indicação é a proposição de medidas de interesse público que estejam fora da alçada da Assembleia.

Também participaram do 1° Diálogo de Proteção e Defesa Animal Ana Raquel Brandão, delegada especial de meio ambiente; Francisca Neide, do Conselho Regional de Medicina Veterinária; Ana Brandão, do Instituto Brasileiro de Estudos e Defesa das Relações de Consumo; Arnaldo de Sousa, professor de políticas públicas e estudante da causa animal há 15 anos; Edmilson Diniz, superintendente de Vigilância Sanitária; Rafael Maciel, representante da Secretaria Municipal de Saúde; João Batista Pires, coordenador do centro de controle de zoonoses de São Luís; Camila Maia, presidente da comissão de defesa e proteção animal da OAB; Fábio Augusto, coordenador de avaliação ambiental da Cemar; ONGs, protetores e representantes do Movimento Vegano de São Luís

Sem comentários:

Enviar um comentário