quarta-feira, 18 de julho de 2018

Nordeste contém 15% dos jovens empresários brasileiros, aponta pesquisa

Levantamento mostrou o perfil socioeconômico de empresas neste segmento, dirigidas por pessoas entre 18 e 39 anos.

IMIRANTE.COM / COM INFORMAÇÕES DA ASSESSORIA18/07/2018 às 15h57


Presidente da Conaje, Guilherme Gonçalves. (Foto: divulgação)


SÃO LUÍS - A região Nordeste tem crescido e se desenvolvido muito nos último anos em vários aspectos. Atualmente, concentra aproximadamente 15,6% dos jovens empreendedores do Brasil, segundo revela pesquisa elaborada pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje), em parceria com o Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi). O resultado do levantamento foi divulgado oficialmente nesta terça-feira, 17, em São Paulo.

Leia também: Nordeste lidera intenção de viagens dos brasileiros


O levantamento consultou 5.792 jovens de todos os estados brasileiros, traçando o perfil socioeconômico deste segmento, considerando, para tanto, aspectos como idade, gênero, renda, escolaridade e o perfil das empresas propriamente. Dos participantes, 49,5% estão domiciliados na região sudeste. 21,9% na região sul, 15,6% no nordeste, 4,3% no norte e 8,8% no centro oeste.

“A região nordeste já apresenta uma parcela significativa de jovens que empreendem e investem em diversos ramos, vendendo serviços ou produtos. No nosso estado, esta tendência tem se fortalecido nos últimos anos também”, afirma a presidente da Associação dos Jovens Empresários do Maranhão (AJE-MA), Shirley Cunha. A dirigente da entidade representou o Maranhão durante a divulgação dos resultados na capital paulista.

Já para o Presidente do Conaje, Guilherme Gonçalves, a pesquisa "é um termômetro que nos mostra caminhos e aponta soluções para ações e projetos necessários para impactar ainda mais o desenvolvimento da cultura empreendedora no Brasil".

Outros dados

A maior parte dos jovens empresários entrevistados têm 26 e 35 anos (52,2%), sendo 64,5% homens e 35,5% são mulheres. 73,4% possuem ensino superior completo e outras qualificações, mas apenas 9,4% têm ensino médio. O perfil predominante dos negócios é de microempresas — ou seja, que faturam até R$ 360 mil por ano — que empregam até nove funcionários e, em sua maioria atuantes, na área de serviços (57,9%). Apenas 10% dos consultados atuam no mercado internacional e 55% deles possuem apenas uma empresa.

Sem comentários:

Enviar um comentário