sexta-feira, 27 de julho de 2018

Como estudar faltando 100 dias para o Enem

Como estudar faltando 100 dias para o Enem

Resolver provas de edições anteriores e priorizar a revisão de temas que costumam ser cobrados no exame são algumas dicas importantes

A prova mais aguardada do ano está chegando! Daqui a 100 dias, cerca de 5,5 milhões de candidatos farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018.
Formado por 180 questões de múltipla escolha e uma redação, o Enem será aplicado em dois domingos seguidos: dias 4 e 11 de novembro.
Embora falte pouco tempo para a maratona de provas, não é hora de se desesperar. Ainda é possível revisar os materiais de estudo e adquirir confiança para enfrentar a avaliação.
Tanto para o coordenador do Etapa Marcelo Dias quanto para o diretor do Cursinho Maximize Tony Manzi, agora é fundamental priorizar a resolução de provas anteriores do Enem.
“Sugiro que os alunos peguem os exames de 2010 até 2017 e resolvam cada matéria anotando os assuntos mais frequentes. Essa é uma forma de se adaptar ao estilo da prova, aprender a respeitar os momentos de parada e organizar melhor os estudos”, afirma Marcelo.
Veja também
Outra recomendação é montar um relatório de erros enquanto realiza os simulados. Segundo o coordenador do Etapa, existem três tipos de erros que costumam tirar muitos pontos dos vestibulandos e, por isso, devem ser minimizados. São eles:
  • Erro conceitual: é aquele em que o estudante não consegue responder a pergunta porque não estudou o tema referente;
  • Erro por distração: é aquele em que o aluno distraído não lê corretamente o enunciado e marca a alternativa errada;
  • Erro de estratégia: é aquele em que o vestibulando não mensura bem o tempo de prova e no final precisa chutar grande parte das questões.
“Fazer as provas de edições anteriores ajuda a eliminar todos esses erros. O primeiro, quando identificado, pode ser resolvido dedicando-se à matéria que não foi estudada. No segundo, o estudante deve aprender a aumentar o seu foco. E o terceiro ajuda a calibrar o tempo a ser dedicado a cada matéria no dia do exame”, explica Marcelo.
 (Giphy/Giphy)

Conteúdos para revisar

A revisão é parte muito importante da etapa final de estudos. Vale lembrar que há alguns temas que sempre aparecem no Enem e precisam obrigatoriamente ser privilegiados na hora de rever tudo de novo.
Para isso, o Guia do Estudante separou na tabela abaixo o que é necessário estudar em cada área do conhecimento, com a consultoria do coordenador do Etapa Marcelo Dias e do diretor do Cursinho Maximize Tony Manzi.
ÁreaO que estudar
Ciências Humanas e suas Tecnologias– Interpretação de gráficos, tabelas, imagens e pinturas;
– Urbanização;
– Agricultura;
– História da América;
– História do Brasil Colônia;
– Era Vargas;
– Ditatura;
– Manifestações Sociais;
– Atualidades (se manter informado por jornais, revistas e TV).
Ciências da Natureza e suas Tecnologias– Ecologia e problemas ambientais;
– Cadeia alimentar;
– Ecossistemas brasileiros;
– Poluição;
– Fisiologia Humana;
– Sistema imunológico (vacina e soro);
– Doenças (Febre Amarela, Caxumba e H1N1);
– Genética (Leis de Mendel);
– Ondas e eletricidade;
– Fontes de energia aplicadas ao cotidiano;
– Cinemática;
– Química orgânica;
– Ácidos e bases;
– Cálculo estequiométrico;
– Soluções;
– Escala de Ph.
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias– Interpretação de textos;
– Literatura (Modernismo, Romantismo e Realismo);
– Funções da linguagem;
– Figuras de linguagem;
– Variante linguística.
Matemática e suas Tecnologias– Razão, proporção e regra de três;
– Geometria;
– Probabilidade e análise combinatória;
– Estatística (média, mediana, moda e desvio padrão);
– Aritmética básica;
– Equações do primeiro grau e funções;
– Análise de gráficos e tabelas.

Alternativas de estudo

Além de estudar por livros, apostilas e provas anteriores, os cursinhos ressaltam que pode ser o momento de apostar em novas maneiras de aprendizado.
“Assistir a documentários e filmes, principalmente que ajudem em história e filosofia, é uma forma de complementar os estudos”, indica Marcelo. O GUIA DO ESTUDANTE tem uma série chamada Construindo Repertório, que traz semanalmente a análise de um filme e mostra como o enredo pode ajudar no vestibular. Veja aqui.
Tony também recomenda procurar por videoaulas. “Quando o estudante não assimila alguns conteúdos, as videoaulas presentes na internet são uma possibilidade de tirar dúvidas rapidamente”, diz.
Curso Enem
O GUIA DO ESTUDANTE lançou uma plataforma online com videoaulas, textos e exercícios para te ajudar a mandar bem no Enem e em outros vestibulares! Conheça clicando aqui.

Saúde física e mental

Uma boa preparação para o Enem não é só feita de estudos. Também é necessário pensar na saúde física e mental nesses três meses que antecedem as provas. Para Tony, os estudantes devem se atentar para as horas de sono dormidas, manter uma alimentação equilibrada, separar horas para relaxar e, se possível, praticar atividades físicas para desestressar.
A motivação é outro aspecto que deve ser mantido em alta durante o período. “O aluno tem que pensar aonde quer chegar e lembrar que é preciso batalhar muito para ganhar o prêmio que ele tanto deseja no fim do ano. Não é hora para negatividade”, avisa Marcelo.

Sem comentários:

Enviar um comentário