quarta-feira, 28 de março de 2018

Governo realiza 1º Mostra de Vídeos para alunos da rede estadual de ensino de São Luís. O secretário da Sedes, Neto Evangelista, explicou a importância do projeto. “A política de Segurança Alimentar tem sido uma das prioridades da gestão Flávio Dino".


Governo realiza 1º Mostra de Vídeos para alunos da rede estadual de ensino de São Luís. (Foto: Divulgação)
Com o objetivo de divulgar o Pacto Nacional para Alimentação Saudável, o Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes), promoveu a 1º Mostra de Vídeos de Curta Metragem voltado para alunos de escolas da rede estadual de ensino de São Luís. O projeto foi finalizado nessa terça-feira (27), no auditório da Federação das Indústrias e Comércios do Maranhão (Fiema), com a escolha e premiação dos três melhores trabalhos.
Alunos do Liceu Maranhense ficaram em 2º lugar. (Foto: Divulgação)
Durante a solenidade, o secretário da Sedes, Neto Evangelista, explicou a importância do projeto. “A política de Segurança Alimentar tem sido uma das prioridades da gestão Flávio Dino. Por essa razão, iniciativas como esta aqui, que levam informação e orientação sobre os riscos à saúde provenientes de maus hábitos alimentares, só fortalecem ainda mais as ações de Governo. A equipe da Sedes está muito feliz por promover este concurso e por estimular nas comunidades escolares o compromisso com a saúde e qualidade de vida por meio de escolhas saudáveis”, disse Evangelista.
Para participar do concurso, os alunos do 2º e 3º do ensino médio, preencheram uma ficha de inscrição, que foi disponibilizada nas secretarias de cada escola. Após essa etapa, os estudantes foram orientados sobre as normas e os critérios de escolha de cada trabalho, que consistiu na criação de um vídeo de curta metragem – 1 a 2 minutos – de caráter educacional abordando o tema “Alimentação Saudável na Promoção da Saúde”.
“Os vídeos selecionados pela comissão avaliadora da Sedes foram aqueles que obedeceram toda a regulamentação do concurso. Colocamos como um dos critérios, que os trabalhos abordassem, de forma criativa, o Pacto Nacional de Alimentação, assim como o Guia Alimentar da População Brasileira”, disse a secretária adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional da Sedes, Lourvídia Caldas.
Premiação
Os quesitos avaliados pela comissão da Sedes para escolher a escola vencedora foram a inovação, a criatividade e o conteúdo abordado nos vídeos. Em primeiro lugar ficou a Escola Modelo Bendito Leite. Os alunos, com deficiência auditiva, abordaram o tema utilizando a língua de sinais.
A professora da escola Benedito Leite, Georgélya Silva, se emocionou com a premiação do trabalho dos seus alunos deficientes auditivos. (Foto: Divulgação)
“É com uma alegria muito grande que recebemos esse prêmio, pois a equipe formada por estudantes deficientes auditivos foi um exemplo para todos nós de superação. Sabemos das dificuldades às quais são expostos todos dias, pela falta de inclusão social de pessoas com limitações, mas aqui, diante de mais de 600 pessoas, eles mostraram que são capazes de realizar o trabalho que eles quiserem”, disse a diretora da escola Benedito Leite, Edlene Vale Batalha, durante a solenidade de premiação.
Em segundo lugar ficou Liceu Maranhense e em terceiro lugar, o Centro de Ensino Desembargador José Sarney. “Foi um prazer imenso ter participado desse 1º concurso de vídeo. Ficamos muito motivados com o tema, pois sabemos o quanto é importante cuidar da nossa alimentação e da nossa saúde”, disse Cecília Póvoas, estudante do ensino médio do Liceu Maranhense.
Participaram do 1ª Mostra de Vídeos de Curta Metragem, alunos do Liceu Maranhense, Benedito Leite, Vicente Maia, Centro de Ensino Renascença, Centro de Ensino Anjo da Guarda, Desembargador José Sarney e João Evangelista.
A realização da Mostra também contou com a parceria da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), da Faculdade Santa Teresinha (Cest), da Faculdade Estácio de São Luís e com o apoio do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea-MA) e da Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional do Maranhão (Caisan-Ma).

Sem comentários:

Enviar um comentário