quarta-feira, 14 de março de 2018

Alunos da primeira Escola do Campo reformada pelo Governo são aprovados em vestibular


Alunos aprovados no Vestibular Especial Procampo, da UFMA. (Foto: Divulgação)
Orgulho, contentamento e sensação de dever cumprido. São estes os sentimentos que tomaram conta de alunos, professores e gestores da Unidade Integrada Roseli Nunes, no município de Lagoa Grande do Maranhão. O motivo de tanta alegria foi a aprovação de 12 dos 13 alunos inscritos no Vestibular Especial Procampo, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).
O Procampo é um programa da Secad/MEC de incentivo à formação dos professores para atuarem na modalidade Educação do Campo, em escolas famílias-agrícolas, quilombolas e áreas de assentamento de reforma agrária. Foram oferecidas 60 vagas para Licenciatura em Educação no Campo que funcionará no Campus da UFMA em Bacabal. São 30 para a habilitação em Ciências Agrárias e 30 para habilitação em Ciências da Natureza e Matemática.
Os estudantes Francisca Alves de Oliveira (1º lugar), Maria Rainara da Silva Araújo (3º), Ramon de Sousa Rocha, Ramailson da Silva Araujo, Izac Farias Lima, Maria Railene da Silva Araujo, Maedna Santos Araujo, Endeson de Jesus Santos, Aurélio Marcos Costa da Silva e Hiana Branco de Sousa conquistaram vagas para o curso de Licenciatura Ciências Agrárias, com ampla concorrência.
Já os alunos Kaelson Santos Araújo (5º lugar) e Cícero da Silva Sousa foram aprovados para o curso de Ciências da Natureza e Matemática, também na ampla concorrência. Os jovens, todos da zona rural, estão vivendo um momento de pura felicidade.
“A escola foi muito importante para mim, porque eu não tinha como ir para a cidade, e a Roseli Nunes foi a minha melhor opção. E essa escola foi muito importante para mim, porque tinha uma metodologia diferente que me proporcionou muitas possibilidades. Esse momento que eu estou vivendo, devo muito à minha escola e aos meus professores. Eu não acreditei quando vi meu nome na lista”, disse Francisca Alves de Oliveira, 1º lugar em Licenciatura de Ciências Agrárias, que sempre estudou em escolas rurais, desde o Ensino Fundamental.
Procampo: Alunos reunidos no dia da inauguração da escola. (Foto: Divulgação)
Primeira Escola do Campo entregue pelo Governo
A Unidade Integrada Roseli Nunes, fica no PA Cigra – Vila Kênio, Assentamento em Lagoa Grande, uma área que já foi marcada por conflitos agrários. A escola começou a funcionar no ano de 2006, em um barracão de taipa erguido pelos próprios alunos, sem a menor estrutura. Depois passou a funcionar um prédio de alvenaria, apertado, quente, onde as únicas condições favoráveis para o processo de ensino e aprendizagem eram a vontade, o sonho e a dedicação de professores e alunos em transformar suas realidades.
A U.I Roseli Nunes se tornou a primeira escola da Educação no Campo construída e entregue pelo Governo do Estado, em dezembro do ano passado. Na época, durante a inauguração da escola, construída para dar conforto e condições dignas para os professores e alunos, a gestora geral da escola, Maria Leomar Pereira de Sousa, destacou a importância daquele momento para uma comunidade inteira.
“Para muita gente, ter uma escola com uma geladeira, um freezer, sala de aula equipada parece pouco, mas para nós do campo representa muito. Hoje o Governo Flávio Dino deixa sua marca na história da Educação do Campo do Maranhão. Agora, a gente tem a força do Estado no campo”, pontuou a professora Maria Leomar Pereira de Sousa, na época da inauguração.
A aprovação dos alunos no Vestibular Procampo mostra que a professora Maria Leomar tinha toda razão: escola de qualidade é parte de um processo construção de justiça social, e quando isso acontece, faz muita diferença na vida das pessoas.
“O fato de nossos alunos terem sido aprovados no Vestibular Procampo, para nós, professores e coordenação da escola, é muito importante e nos alimenta a continuar a luta, querer que a gente melhore a cada dia. Esse resultado é maravilhoso e ao mesmo tempo surpreendente, porque a gente sabe do nosso potencial, mas, às vezes, não acredita, principalmente porque o povo do campo sempre teve que conviver com a negação ao conhecimento, à escola. Mas, mesmo assim, com toda essa negação que perdurou durante muito tempo, quando a gente tem o essencial para fazer acontecer, o resultado aparece. Estamos todos felizes”, disse a professora Maria Leomar.
“Esta é mais uma prova consistente de que uma escola estruturada e com condições dignas de ensino e aprendizagem pode transformar a vida das pessoas. É exatamente isso que o governador Flávio Dino vem fazendo desde o início da sua gestão: reestruturando a escola e a educação, criando condições para que os nossos jovens possam construir as suas histórias de vida. Estes 12 jovens da U.I. Roseli Nunes, com certeza, estão escrevendo um capítulo importante na história deles”, destacou o secretário de Educação, Felipe Camarão.
Procampo: O governador Flávio Dino inaugurando a escola em dezembro do ano passado. (Foto: Divulgação)

Sem comentários:

Enviar um comentário