sábado, 3 de junho de 2017

Pastor Nauber Braga e sua última tentativa em Paço do Lumiar. Pelo histórico, faltam meses pra sua queda

NO GOVERNO DE BIA AROSO (Jan/Abr2009)- Tentou transferir uma escola pra sua igreja - Não conseguiu - EXONERADO

Matérias da época relatam que o pastor foi um péssimo gestor, e não se encontrou na pasta da educação, tentou tomar decisões tresloucadas, e Bia Aroso cortou logo suas asinhas, mesmo sendo uma forte indicação política, ela mostrou quem é que mandava (Thiago Aroso). 

A partir de então, a ex-prefeita cassada passou a ser alvo do pastor. Bia foi um desastre como prefeita, mas nessa atitude ela acertou em cheio. No vídeo onde o pastor é empossado para o governo de Josemar, os ataques são nítidos.

NO GOVERNO DE JOSEMAR SOBREIRO (Set2015/ Março2016) - Tentou controlar a licitação com fornecedores - Não conseguiu - PEDIU EXONERAÇÃO

Ao ser empossado, ainda iludido, o pastor agradeceu a uma pequena multidão que o assistia, e automaticamente o mesmo foi remetido à seus cultos e começou a pregar que bastava 'continuar' o que Ivone estava fazendo que estava 'ótimo', segundo ele, que 'daria tudo certo'. Porque ela era a 'primeira-dama' pregou Nauber. 

Eis que Ivone Sobreiro, ex-secretária de Desenvolvimento Social, tem uma surpresinha para o pastor. Deu o comando da SEMDES, mas não deu a coordenação de administração. Ou seja, ele era um mero fazedor de coisas. Acertou em cheio. A partir desse momento, durante 7 meses o pastor tentou, mas não conseguiu controlar as licitações com os  fornecedores. Ivone venceu, colocou uma pessoa de sua mais alta confiança. 

E agora, quem era adorada, passou a ser a pior pessoa do mundo. Assim como Bia passou a ser, quando o expulsou...

Relembre no vídeo: 

NO GOVERNO DE DOMINGOS DUTRA(Jan/2017) - Ainda está tentando controlar as licitações com fornecedores - Não vai conseguir - VAI PEDIR EXONERAÇÃO

Até agora, passados 5 meses, faltando apenas 2 pra ele perder a paciência (coisa que acontece a toda hora), o pastor ainda não conseguiu controlar a desordem deixada pelo ex-secretário, Thiago Azevedo, e olha que o mesmo é agora, adjunto. Mas que na verdade, é quem sabe de tudo, e que faz as coisas andarem (mal, e muito mal, por sinal). Os programas sociais, que tanto ajudam a população carente, não tem o mínimo de atenção. 

O Bolsa Família está jogado no quintal da SEMDES, e o Minha Casa Minha Vida, só quem tem as informações é Thiago, em seu computador pessoal, sem falar que quem participa das reuniões é um instrutor de informática. Pros 2 secretários (Porque Thiago tolera Nauber), essa é a melhor escolha, por que eles não podem 'perder tempo com isso'. 

Você chega até a secretaria e pena, e muito, pra saber alguma coisa, e sai de lá sem saber. Porque esse sorteio tá mais enrolado do que macarrão. Arrogante assumido, o secretário não atende os humildes, mesmo que esteja passando entre eles. "Sou arrogante mesmo" fala para todos os servidores. E a partir da minha saída, se iludiu que pode exonerar qualquer servidor comissionado. 

"Eu quero todos os comissionados aqui. E vou logo adiantando o que é". E eu explico o que é.  Ele vai massacarar cada um, com a pressão de que se não mostrar a que veio. Vai sair sem mais explicações. E na verdade, é como ele age. Ele cobra que você faça, e por trás, faz artimanhas pra que a pessoa não consiga. E assim, a cada exoneração, ele ganha espaço pra quem ele quer por.
Do meio dele. Como gestor, não se pode fazer distinção dos servidores. E dividi-los, por suas situações contratuais. Em resumo, os que estão em minhas mãos, e os que não estão (efetivos).

Quem vive nessa tensão conta pelos corredores que treme na base quando é chamado. Porque ele faz questão de que seja assim. Me pergunto onde que o pastor aprendeu esse tipo de gestão de pessoas? Será que nas suas igrejas? Como não frequento, não sei dizer. O Thiago, que era secretário. E que teve a infelicidade de ser adjunto, tem que sair de onde ele estiver, se aos berros (como nos cultos) o pastor gritar. "Liga pra Thiago e diz pra ele sair de onde ele estiver e vir pra cá agora". Grita para seus assessores.

Pela segunda vez tentando, o secretário, dessa vez, vai se conscientizar de que essa pasta é muito sensível, necessita de alguém que trate o povo com respeito, não como coisas...

Matérias sobre o pastor


http://www.ma10.com.br/minard/2015/09/nauber-braga-e-o-novo-secretario-municipal-de-desenvolvimento-social/

http://www.blogsoestado.com/danielmatos/2009/03/11/prefeita-bia-venancio-massacra-populacao-de-paco-do-lumiar/

http://www.blogsoestado.com/danielmatos/2015/09/02/pastor-nauber-braga-e-empossado-secretario-de-desenvolvimento-social-de-paco-do-lumiar/

http://netocruz.blog.br/2015/07/16/envolvido-em-escandalos-pastor-nauber-braga-sonha-em-ser-prefeito-de-paco-do-lumiar/

Adolescente é apreendido por roubo de celulares em Imperatriz

APREENSÃO/ IMIRANTE IMPERATRIZ

03/06/2017 às 13h12

De acordo com a polícia, o suspeito havia efetuado um roubo de três celulares.

IMPERATRIZ – Um adolescente de 17 anos foi apreendido por volta do meio-dia deste sábado (3), sob suspeita de roubo de três celulares. A ocorrência foi efetivada no Parque Santa Lúcia, por policiais do 14º Batalhão da Polícia Militar.

De acordo com a polícia, o suspeito havia efetuado um roubo de três celulares, quando percebeu a presença de um policial à paisana, e efetuou dois disparos na direção do PM. Em seguida, correu para dentro de um matagal, mas após uma varredura, acabou apreendido.

O adolescente foi levado para o Plantão Central da Polícia Civil, com algumas escoriações devido a fuga pelo mato. Ele deve ser autuado por roubo.

Após prender motorista de carro roubado, PM acha sete fuzis em casa de Goiânia

A Polícia Militar encontrou sete fuzis dentro de uma casa, em Goiânia. Os militares localizaram o armamento, que é de uso exclusivo das Forças Armadas, após vistoriar o celular de um homem preso em um carro roubado. Durante a ação, três homens foram presos.

De acordo com a PM, a equipe do Choque localizou por volta das 17h de sábado, no Bairro Ipiranga, o veículo roubado. O motorista, Josilei Pereira de Araújo, era foragido da Justiça e já tinha passagens por porte ilegal de arma de fogo, roubo e receptação.

Ao vistoriar o celular dele, os militares descobriram que Josilei havia marcado um encontro para negociar um fuzil em um posto de combustíveis. A equipe seguiu para o estabelecimento, onde prendeu Elias Souza Alves, também foragido da Justiça. Segundo os policiais, ele revelou onde estava o armamento.

Os militares seguiram para o local indicado, a casa de Gleison Fernandes de Souza, e encontraram os fuzis. A PM levou os presos e as armas para a Central de Flagrantes.

A Polícia Civil informou que o trio segue detido até as 11h30 deste sábado (3). Porém, os agentes não souberam informar por quais crimes eles foram autuados nem mais detalhes da prisão.

Grupo de voluntários tenta resgatar usuários da Cracolândia para tratamento

Cerca de 150 pessoas foram na manhã deste sábado (3) à Cracolândia, no Centro de São Paulo, para uma ação social batizada de Cristolândia. Neste domingo (2), completam-se duas semanas desde que a Prefeitura e o Governo do Estado ocuparam a área. Os dependentes químicos, no entanto, seguem espalhados por ruas da região.

A administração municipal diz que neste período de quase duas semanas após a megaoperação policial fez 8350 abordagens a dependentes químicos no bairro da Nova Luz. Pouco mais da metade dos usuários foram encaminhados para serviços de assistência social. O restante recusou o tratamento.

Em paralelo ao trabalho dos agentes da Prefeitura, um grupo ligado à Igreja Batista também tenta ajudar. Os religiosos trabalham há oito anos na região. “Entendemos que os usuários de crack estão excluídos da sociedade. Então, o trabalho é para resgatar essas pessoas e criar oportunidades para que elas sejam reinseridas”, conta Fernando Macedo Brandão.

Os que aceitam a assistência do grupo são encaminhados para uma unidade de tratamento do projeto. “Nós temos hoje dez unidades. Nós atendemos aqui, abrigadas conosco já, 340 pessoas e a nossa intenção hoje é resgatar mais 50 pessoas”, explica a gerente de assistência social do programa, Anair Bragança.

Um dos integrantes do trabalho voluntário é Lodemir José Silva. Hoje, ele está do lado de quem oferece ajuda, mas por um bom tempo esteve do lado de quem necessitava de auxílio. “Eu vivi 22 anos da minha vida no mundo das drogas, 16 anos no crack. Hoje, Deus mudou a minha história e faço parte de um time que está em busca de vidas”, relata.

Rocha Loures será transferido para o presídio da Papuda Ex-deputado foi detido neste sábado em casa, em Brasília

POR JAILTON CARVALHO
03/06/2017 12:05 / atualizado 03/06/2017 13:55
Entrada do posto de fiscalização do Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília - Givaldo Barbosa/17-12-2013 / Agência O Globo


BRASÍLIA - Ex-assessor do presidente Michel Temer, o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures está detido numa cela da Superintendência da Polícia Federal. Ele foi preso no início da manhã deste sábado e, na segunda-feira, será transferido para a ala federal do Complexo Penitenciário da Papuda. Loures estava em casa com a mulher grávida de 8 meses, quando foi detido.

A ordem de prisão foi expedida pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, relator da Lava-Jato, a pedido do procurador-geral Rodrigo Janot. Loures é acusado de receber propina da JBS em nome de Temer. O ex-deputado e o presidente respondem juntos a inquérito por corrupção no STF.

Na decisão, Fachin considerou "gravíssima" a conduta do ex-assessor de Temer e explicou que só não havia determinado a prisão antes por conta do mandato parlamentar exercido por Rocha Loures. Segundo o ministro, a prisão é "imprescindível" para interromper o cometimento de crimes.

"Não se trata de aferir a gravidade delitiva para fins de retribuição penal, já que as medidas cautelares não podem figurar como instrumento de punição antecipada. Contudo, em determinados casos, as peculiaridades do delito podem evidenciar maior reprovabilidade e, nessa medida, tais peculiaridades podem robustecer o receio de reiteração delituosa e, por consequência, o risco à ordem pública", disse Fachin, que completou: 

"Sob essa ótica, lamento averbar, mas é gravíssima a conduta narrada, considerando-se os valores em pauta e o poder de influência das autoridades envolvidas". 

Segundo Fachin, os fatos sugerem "reiteração delitiva que teria se iniciado de longa data, por parte dos executivos do grupo J&F e o então deputado federal Rodrigo Santos Rocha Loures". 

"Mesmo no conteúdo dos últimos fatos que vêm sendo descortinados, dando conta de inúmeras apurações em curso para coibir práticas reiteradas e disseminadas de associação entre grupos econômicos e autoridades públicas, onde aqueles corrompem estas em prejuízo dos interesses mais caros da República, ainda assim, o agente aqui envolvido teria encontrado lassidão em seus freios inibitórios e prosseguiu aprofundando métodos nefastos de autofinanciamento em troca de algo que não lhe pertence, que é o patrimônio público".

Fachin argumentou que - por ser assessor de estrita confiança de Temer - não caberiam alternativas à prisão preventiva de Rodrigo Rocha Loures. Ele ainda argumenta que nem mesmo o fato de o político ter deixado o cargo no Palácio do Planalto o impede de exercer influência. 

"Tratando-se o representado de político com influência no cenário nacional, até pouco tempo deputado federal e assessor do presidente Michel Temer, além de pessoa de sua mais estrita confiança, como declarado em áudio captado, revelam-se insuficientes para a neutralização de suas ações, medidas diversas da prisão", disse o ministro, que completou:

"A circunstância de o representado não exercer mais cargo público algum não altera essa conclusão, uma vez que o poder não tem necessariamente relação com os vínculos jurídicos formais, tratando-se, antes, de relação fática". 

ADVOGADO VAI RECORRER

O advogado Cézar Bitencourt, que defende Loures, disse que vai recorrer da prisão. Para o advogado, não havia necessidade da prisão do ex-deputado.

- Ele está preso indevidamente. É desnecessária a prisão. Não tem nenhum fato que autorize a prisão. Ele não é mais deputado, não é mais assessor, não recebe mais mando do presidente. E estava em casa com a esposa, grávida de oito meses - disse Bitencourt.

O ex-deputado é investigado no Supremo Tribunal Federal no mesmo inquérito sobre o presidente Michel Temer, aberto após a delação da JBS. Em depoimento, o dono da JBS Joesley Batista afirmou que Rocha Loures foi indicado pelo presidente para tratar de assuntos de interesse da empresa.

Numa conversa gravada pelo dono da JBS no porão do Palácio do Jaburu, Temer indicou Loures para conversar sobre "tudo" de interesse do empresário. Logo depois Loures foi flagrado acertando cargos e decisões estratégicas do governo federal com Batista.

Num segundo momento, o ex-deputado foi filmado recebendo uma mala recheada com R$ 500 mil repassada à ele por Ricardo Saud, operador da propina da JBS. A mala de dinheiro fazia parte de uma propina de R$ 480 milhões a ser paga ao longo de 20 anos, conforme indica a investigação.

O Ministério Público Federal reapresentou o pedido de prisão de Rocha Loures na quinta-feira, depois que foi formalizada a posse do deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) que saiu do Ministério da Justiça e retornou à Câmara. Com o posse de Serraglio, Loures perdeu a vaga por ser apenas suplente de deputado.

No pedido de prisão, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que Rocha é "verdadeiro longa manus do presidente Michel Temer". A expressão em latim é usada para descrever aquele que atua como executor das ordens de outro.

stest

Ex-jogador Jobson deixa hospital após acidente no Tocantins

Secretaria da Saúde disse que o ex-jogador do Botafogo recebeu os primeiros socorros mas deixou local sem avaliação de um médico. Advogado afirma que Jobson não estava dirigindo o veículo.

Por G1 Tocantins

03/06/2017 10h25 Atualizado há 1 hora

Jobson é ex-jogador do Botafogo e não atua no futebol desde 2015 (Foto: Reprodução/GloboNews)

O ex-jogador do Botafogo Jobson deixou o hospital após se envolver em um acidente de trânsito na TO-080, entre Divinópolis e Marianópolis do Tocantins, na região oeste do estado, segundo informou a Secretaria de Saúde do Tocantins. Em nota, a Sesau afirmou que Joabson Pereira de Oliveira, o Jobson, recebeu os primeiros "socorros no setor de acolhimento, mas evadiu do local sem ser avaliado por um médico." O advogado dele afirma que o cliente não estava dirigindo o veículo.

(Correção: esta reportagem errou ao afirmar que o Jobson havia recebido alta do hospital. Na verdade, o jogador deixou o local por conta própria. O erro foi corrigido às 10h25)

No carro estavam cinco pessoas, uma delas era Miguel Sildima Santos Tavares, de 34 anos, que morreu no local. O corpo dele foi enviado para o Instituto Médico Legal de Paraíso do Tocantins. O acidente aconteceu durante a tarde desta sexta-feira (3), por volta das 16h, quando o veículo capotou.

Dos outros quatro sobreviventes, três foram levados para o Hospital Regional de Paraíso, entre eles o ex-jogador. Além dele, Gilvan de Miranda Alves foi atendido pelo setor ortopédico e em seguida recebeu alta. Gilcimar Dias da Cunha, 37 anos, teve ferimentos mais graves na cabeça e foi levado para o Hospital Geral de Palmas, onde fez uma tomografia e também recebeu alta.

A Polícia Militar informou que apenas os exames periciais poderão definir as causas do acidente, mas a suspeita é de que o uso de bebida alcóolica tenha contribuído para o acidente. No veículo foram encontradas várias latas de cerveja e garrafas de whisky. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Um vídeo que circula nas redes sociais, supostamente gravado momentos antes do acidente, mostra o jogador e outras quatro pessoas dentro de um carro. Jobson aparece na direção sem o cinto de segurança. Além disso um dos passageiros mostra um litro de whisky.

Outro lado

O advogado Paulo Ricardo Rott Brazeiro disse que esse vídeo é antigo e teria sido gravado em uma chácara no Pará. Segundo ele, o ex-jogador não se evadiu do hospital e só deixou a unidade após receber todo o atendimento. Segundo ele, quem estava dirigindo o veículo era Miguel Sildima Santos Tavares, que morreu no acidente.

O grupo teria saído de um jogo de futebol e estava retornando para Couto Magalhães (TO), quando tentaram desviar de uma "saliência" na pista e houve o acidente.

Por fim, o advogado afirma que o jogador saiu imediatamente após o atendimento porque não havia conseguido contato com os parentes para avisar que estava bem, visto que pensavam que ele teria morrido.

"Jobson encontrava-se bem e, em decorrência da situação que encontrava a sua mãe [passando mal], não teve alternativa se não retornar imediatamente para Couto Magalhães", disse o advogado.


Acidente aconteceu na TO-080 (Foto: PM/Divulgação)

Entenda

O ex-jogador Jobson, do Botafogo, ficou ferido em um acidente na TO-080, entre Marianópolis e Divinópolis, na região oeste do Tocantins. As equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros foram deslocadas para a região para fazer o socorro. O carro capotpou por volta das 16h desta sexta-feira (2).

A Polícia disse que ainda não sabe quem dirigia o carro no momento do acidente, mas que o veículo pertence ao ex-jogador. Os três homens que tiveram ferimentos leves estavam fora do carro no momento em que o socorro chegou.

sexta-feira, 2 de junho de 2017

NOTA- EXONERAÇÃO SEMDES. CLAYTON CHARLYS

Quero comunicar ao meu povo de Paço do Lumiar que fui desligado da SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL, pela incansável perseguição do senhor secretário PASTOR NAUBER BRAGA, por entender que a coordenação a qual fazia parte - INCLUSÃO PRODUTIVA / SEGURANÇA ALIMENTAR, tinha que ser escolhida por ele. Passando a partir de então, a uma série de artimanhas para impedir que eu realizasse um bom trabalho.

A começar por inviabilizar meus projetos, como por exemplo a criação do LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA DE PAÇO. O mesmo simplesmente ocupou todas as salas da Casa do Trabalhador.

Pelo fato de deixar de lado a alimentação do SERVIÇO DE CONVIVÊNCIA , para dizer que eu não fazia a minha função na Segurança Alimentar.

E ainda se aliando à militante CONCITA DA PINDOBA e vereadora DRIELE DA PINDOBA, que deseja se vingar, porque foi expulsa do partido a qual também faço parte - PCdoB.

O secretário Pastor Nauber Braga, aliado à seu adjunto, que transformou o PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA numa verdadeira bagunça, onde ninguém dá informações concretas de nada, onde o povo está há anos esperando suas casas. O adjunto guarda pra si, todas as informações de forma proposital, desde a gestão do ex-prefeito Josemar, onde o mesmo era secretário da Semdes.

O dissimulado THIAGO AZEVEDO, maior cabo eleitoral do suplente de vereador, João Victor,
tem como objetivo principal fazer com que o mesmo se eleja nas próximas eleições, e dando uma de 'bom moço', dizendo que 'tira do próprio bolso' para ajudar o CONSELHO DE SEGURANÇA ALIMENTAR, para desqualificar a gestão do prefeito Dutra.

Por fim agradeço a oportunidade dada pela Dra. Nubia, e pelo prefeito Dutra. Saiu de cabeça erguida por nunca esquecer o que os meus pais sempre me ensinaram, que é lutar pelos meus objetivos, que se tornaram lutar por um Paço melhor. E aliviado por não ter mais que conviver e sofrer com cidadãos de práticas tão baixas como estes.

E quando muitos dirão que eu caí. Eu digo que me levanto para novos desafios.

CLAYTON CHARLYS DIAS SANTOS. No uso do meu livre direito de expressão, garatindo por lei.

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Secretária Núbia Feitosa defende revisão das metas de arrecadação


A previsão de arrecadação feita no Orçamento está muito além da realidade de Paço do Lumiar e, por isto mesmo, precisa de revisão. A avaliação foi feita pela secretária de Administração e Finanças e de Fazenda do município, Núbia Feitosa, durante a apresentação referente às Metas Fiscais e Execução Orçamentária do 1º Quadrimestre de 2017 da Prefeitura de Paço do Lumiar, ocorrida em audiência pública no plenário da Câmara Municipal, nesta quarta-feira (31).
A secretária se referiu principalmente à previsão de arrecadação feita pela gestão anterior e que está no Orçamento aprovado pela Câmara Municipal, mas que não se concretizou no primeiro quadrimestre. De R$ 115,704 milhões previstos, foram de fato arrecadados apenas R$ 53,560 milhões, fazendo com que o Município não atingisse a meta prevista no Orçamento.
No detalhamento, ela mostrou os comparativos. Na receita tributária geral prevista de R$ 5,736 milhões, foram arrecadados só R$ 2,8 milhões. Ou seja, só 48,82% da meta prevista. Com o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), por exemplo, havia a previsão de serem arrecadados R$ 755,6 mil, mas esta ficou em R$ 263,030 mil, apenas 34% da meta.
“Nosso Código Tributário é de 2003 e não tem conexão com três outras leis editadas depois, entre eles o Código do Meio Ambiente. É bem difícil ser feita uma arrecadação justa com este código tributário tão ultrapassado”, assinalou a secretária de Fazenda e Administração. “Não desejamos transformar o IPTU em mais um ônus para o cidadão luminense, mas lembro que se não forem feitas essas reformas exigidas por Lei e tão necessárias para o Município, como a atualização do Código Tributário, o senhor prefeito pode incorrer em crime de renúncia de receita”, acrescentou Núbia Feitosa.
A maior diferença entre previsão e arrecadação foi observada no Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF). De R$ 1,845 milhão previstos, só R$ 75,171 mil foram arrecadados, um déficit superior a R$ 1,76 milhão. Seguiu-se a ele o Imposto Sobre Serviços (ISS), cuja previsão de R$ 2,417 milhões não se confirmou, sendo arrecadados R$ 1,293 milhões, resultando em um déficit de R$ 1,124 milhão.
O único tributo municipal que superou a meta foi o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), que deve ser pago no processo de compra e venda de imóveis. De R$ 295,7 mil previstos, foram arrecadados R$ 785,5 mil, quase R$ 490 mil a mais. “Isto comprova que Paço do Lumiar é declaradamente um município que está crescendo. Os comerciantes, empresários e empreendedores vêm para Paço porque é o município da Região Metropolitana com uma das maiores valorizações de imóveis”, destacou a secretária Núbia Feitosa.
Mesmo com os entraves na arrecadação, o que significa menos recursos para investir em políticas públicas, a secretária de Administração e Finanças e de Fazenda, se mostrou otimista ao falar da sua expectativa de crescimento no orçamento a partir do mês dos próximos meses. “Neste início de gestão não pudemos fazer licitação porque não tínhamos o histórico do que havia sido feito pela gestão anterior. A partir do próximo mês já teremos como sanar algumas pendências”, concluiu a secretária Núbia Feitosa.
SAIBA MAIS
- O Orçamento Municipal de Paço do Lumiar previsto para o ano de 2017 é de R$ 343,968 milhões, sendo R$ 88,594 milhões de receitas de capital e R$ 255,373 milhões em receitas correntes.

Prefeito Domingos Dutra presta contas em audiência pública na Câmara.


Uma grande prestação de contas à população e aos vereadores do Município. Assim foi a apresentação feita pela Prefeitura de Paço do Lumiar referente às Metas Fiscais e Execução Orçamentária do 1º Quadrimestre de 2017, ocorrida em audiência pública nesta quarta-feira (31), no plenário da Câmara Municipal. Além de demonstrarem o cumprimento das metas fiscais do Poder Executivo - conforme determina a Lei de Responsabilidade Fiscal - o prefeito Domingos Dutra (PCdoB) e seu secretariado mostraram tudo o que foi feito em cada pasta da administração municipal nos primeiros quatro meses de gestão.

Em dois mandatos nesta Casa, nunca havia visto um prefeito de Paço ter esta iniciativa, de vir com o secretariado prestar contas para a população e os vereadores. É uma atitude digna de elogio”, declarou o vereador Wellington Sousa (PSB) durante a audiência.

A audiência pública durou cerca de cinco horas. Além do prefeito Domingos Dutra, prestaram contas das ações realizadas de janeiro a abril os secretários de Saúde, Sílvia Amorim; de Desenvolvimento Social, Nauber Braga; de Educação, Fábio Rondon, e de Administração e Fazenda, Núbia Feitosa. Cada secretário fez sua apresentação, mostrando as principais realizações em cada área de atuação do município e pontuais exames comparativos dos índices. Ao final de cada explanação, os secretários responderam a perguntas dos vereadores.

A secretária municipal de Administração e Finanças e da Fazenda, Núbia Feitosa, apresentou as receitas e despesas orçamentárias, os resultados primário e nominal e a dívida do Município, conforme exige a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Ela ressaltou ao final da apresentação que a prestação de contas ocorrida na audiência pública é exatamente o que o povo quer saber. “Quanto Paço do Lumiar arrecadou e como o dinheiro público vem sendo aplicado. Esta é a melhor forma de propiciar ao cidadão a troca de informações com a administração, bem como o exercício da cidadania e o respeito à lei, conforme defendido pelo prefeito de Paço do Lumiar”, resumiu.

Respeito
Para o prefeito Domingos Dutra, comparecer à audiência com o secretariado para prestar contas mostra o respeito que a atual gestão tem pela população de Paço. "Nós que estamos aqui graças ao voto popular, temos essa obrigação com a população do município”, ressaltou.

O prefeito lembrou que Paço do Lumiar tem muitas carências, acumuladas há décadas. E que, apesar de o Município ter 165 mil habitantes, oficialmente nos números do IBGE a população não chega a 120 mil. “Estamos na luta para que essa distorção seja corrigida e Paço possa obter o Fundo Especial, que nos garantirá mais recursos para investir no município”, informou o prefeito.

O prefeito falou nas quedas do Fundo de Participação do Município (FPM) e na arrecadação do ICMS. “Mesmo com o Maiobão, Paço do Lumiar arrecada menos ICMS do que o município de Bacabeira”, comparou. Outra distorção lembrada pelo prefeito é com relação ao IPVA. “Mais de 50% dos veículos que circulam no município são emplacados em São Luís”, informou. Já com relação ao IPTU, a planta genérica de valores não é atualizada desde 2001. “Hoje tem gente pagando R$ 11,00 de IPTU”, informou.

Ele registrou ainda os efeitos ruins da atual crise para a administração municipal. “A atual crise econômica, política e ética pela qual passamos é sem precedentes. Se uma empresa fecha, aumenta o desemprego, cai o consumo e menos impostos são arrecadados. Nestes cinco meses de gestão temos ‘apagado incêndios’. Mesmo assim, temos conseguido realizar intervenções estruturantes para beneficiar a população", resumiu o prefeito Domingos Dutra.

Ônibus atropela mulher com bebê no colo em faixa de pedestres em Paulínia; VÍDEO

Mãe e criança foram jogados no chão. Veículo do transporte público avançou pela faixa e ainda bateu em ao menos um carro.

Por Jornal da EPTV 1 ª Edição

CLICK AQUI PRA VER O VÍDEO



Mulher é atropelada por ônibus com criança no colo em Paulínia; veja o vídeo

Um ônibus do transporte urbano de Paulínia (SP) atropelou uma mulher que carregava um bebê no colo quando eles atravessavam uma via na faixa de pedestres, na manhã desta quinta-feira (1). Um vídeo do momento do acidente mostra o ônibus avançando a faixa. A mãe e criança tiveram ferimentos leves. [Veja o momento do acidente no vídeoacima]

O ônibus ainda bateu em, ao menos, um carro que tinha parado para a mulher atravessar. Enquanto ela tenta proteger o bebê, de 4 meses, é quase atingida por outro veículo, que foi empurado pelo ônibus. O acidente ocorreu na Avenida Fausto Pietrobom, no Jardim Planalto.

A mãe logo consegue retirar o filho do chão. Eles foram encaminhados para o hospital municipal com escoriações. Segundo a Prefeitura, os dois foram examinados e já tiveram alta.




Mulher carrega filho de 4 meses instantes antes de ser atingida por ônibus, em Paulínia (Foto: Reprodução / EPTV)

Perdeu o controle

De acordo com a Guarda Municipal, os veículos pararam na faixa e, ao perceber que não conseguiria frear a tempo, o motorista do ônibus tentou jogar o veículo para a direita. Nesse momento ele acabou atingindo um carro e a pedestre.

O transporte pertence à empresa Passaredo. O G1 tentou contato com a companhia, mas não teve retorno.



Mulher com bebê de colo é atropelada por ônibus em Paulínia (Foto: Reprodução / EPTV)

TCE decreta indisponibilidade de bens de empresa e do ex-prefeito de Viana - Chico Gomes

Em decisão inédita, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA) decretou a indisponibilidade dos bens do ex-prefeito de Viana, Francisco de Assis Castro Gomes, e dos sócios administradores da empresa D V Jansen -ME para garantir eventual ressarcimento de dano ao erário. A indisponibilidade é um dos efeitos da medida cautelar decretada pela corte de contas suspendendo os atos administrativos relativos ao processo licitatório nº 29/2014, que tem como objeto a prestação de serviços de transporte escolar no município.
A decisão atende a representação do Ministério Público de Contas. O MPC alega que o município, representado pelo prefeito à época, praticou atos administrativos eivados de vícios na condução das licitações que originaram as obrigações com a empresa DV Jansen para a prestação de serviços de transporte escolar. Para os procuradores, são fortes os indícios de direcionamento nas contratações, além da empresa não dispor das condições mínimas para a prestação do serviço.
Entre as irregulares detectadas, destaca-se o repasse integral da execução do objeto contratado, com prejuízo ao erário, e a ausência de capacidade técnica e operacional da empresa contratada. Para que se tenha uma idéia, quase nenhum dos veículos utilizados no transporte é de propriedade da empresa, como ficou constatado em inspeção in loco realizada pela Controladoria Geral da União (CGU).
Com relação aos pagamentos realizados à empresa, a fiscalização estimou um prejuízo para o erário no total de R$ 519,192,70.
A representação do MPC destaca ainda o fato de que fotografias contidas no corpo do relatório retratam crianças sendo transportadas em carrocerias de veículos velhos, situação incompatível com os valores contratados pelo município: R$ 4,4 milhões em 2014 e R$ 4,8 milhões em 2015.
Além de decretar a indisponibilidade dos bens, no valor de R$ 519,192,70 (R$ 519,1 mil) no caso do ex-prefeito, e no valor de R$ 4.434.999,60 (R$ 4,4 milhões), o caso da empresa, ambas pelo período de um ano, o TCE determina que a unidade técnica competente proceda a inspeções nos processos licitatórios que tenham como vencedor a empresa DV Jansen – ME e como contratante o município de Viana no exercício de 2014.
O atual prefeito de Viana, Magrado Aroucha Barros, tem agora 15 dias para cumprir todas as determinações da medida, sob pena de responsabilidade solidária e demais sanções previstas em lei.

Temer revive Sarney

Destaques / 1 de junho de 2017 / 09h47 - Por Leandro Miranda

JOSÉ ROBERTO DE TOLEDO – O ESTADO DE S.PAULO
Ter vice é mais arriscado que ser vice. Desde a redemocratização, outros três presidentes chegaram ao nível de impopularidade de Michel Temer. Fernando Collor e Dilma Rousseff caíram. Ambos eram titulares e foram substituídos por seus vices – Itamar Franco e o próprio Temer. O único que não caiu, José Sarney, não tinha vice. Como Temer, era um ex-vice. Sangrou meses, mas segurou-se até o fim, à custa de uma hiperinflação. Coincidência? Provavelmente não. O vice lubrifica a queda.
Ele nem sequer precisa participar diretamente da derrubada, embora alguns não resistam e se tornem ativos no processo. Quando há um substituto automático para o presidente impopular, o “quem” deixa de ser o foco do debate. O sucessor é o vice e ponto. Outros políticos não lançam suas próprias candidaturas nem a de aliados para ocupar o lugar que pretendem tornar vago.
Havendo vice, o conflito fica mais restrito, e isso facilita a construção de um consenso ou de maioria em torno de seu nome. Sem vice, todos sonham em vestir a faixa e sentar na cadeira. Basta ver o que está acontecendo em Brasília nesses dias.
Toda a discussão sobre a permanência ou não de Temer no palácio gira menos em torno dos motivos do que dos meios para apeá-lo do poder e, principalmente, de quem seria o sucessor. Que há razões suficientes para abreviar-lhe o mandato, poucos discordam. Mas se isso é prático, viável e, especialmente, se há um nome óbvio para substituí-lo, tem sido impossível de chegar a acordo.
Pela lei, seria o presidente da Câmara dos Deputados. Mas apenas por pouco tempo. Ele teria que convocar eleições, e aí começa toda a confusão. Nada é líquido e certo: não existe unanimidade sobre quem vota (congressistas ou população), como vota (se senadores e deputados juntos, o que favorece os últimos, ou separados, o que dá enorme poder aos primeiros) e quando vota.
Em política, sempre que houver brecha para uma disputa de poder, haverá disputa. Ela torna-se o único conforto para quem está caindo. O conflito entre os adversários e potenciais ex-aliados vira o salva-vidas do governante – que faz tudo para fomentá-lo.
Por isso, nada mais útil para Temer do que os debates sobre sua substituição. Se pela via direta ou indireta, se o presidente-tampão deve ser Rodrigo Maia (DEM) ou Tasso Jereissati (PSDB), se Nelson Jobim (ex-tudo) ou Cármen Lúcia (STF). Enquanto os aspirantes ao poder se engalfinham publicamente ou nos bastidores, o presidente em queda ganha tempo para articular.
Não é coincidência que uma dessas articulações tenha sido justamente com Sarney. No sábado, o ex-vice tornado presidente visitou o colega no Palácio do Jaburu (a casa dos vices, aliás). Fora os dois, ninguém tem certeza do que falaram naquelas duas horas, mas o efeito é conhecido: Temer foi depois aos tucanos repetir que não renunciará. Como escreveu a repórter Cristiane Jungblut, aos 87 anos, Sarney tornou-se um oráculo da crise. A quem se recorre mais pela experiência do que pela sabedoria.
A sarneyzação de Temer tornou-se, assim, literal. O presidente tenta repetir a trajetória do antecessor com o mesmo argumento: o custo da saída é maior que o da permanência – o processo de substituição é demorado, desgastante e não há garantia de que o sucessor, especialmente se eleito pelo Congresso, venha a ter mais legitimidade e reconhecimento social do que Temer. É uma argumentação tão poderosa que passa até por verdadeira.
Mantido no poder por cinco anos graças ao é-dando-que-se-recebe e ao apoio empresarial, Sarney iniciou uma crise econômica que ultrapassou o seu mandato. Foi seu legado. Temer imita-o.

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Márcio Jerry prega união entre Câmaras de vereadores de todo o Maranhão e o Governo do Estado


Em um encontro amplo, reunindo mais de 1.100 representantes das Câmaras Municipais de 194 municípios maranhenses, na tarde de terça-feira (30), a atual gestão do Governo do Estado marca mais um ineditismo na condução do Maranhão. No Encontro com Vereadores e Vereadoras, organizado pela Secretaria de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos (Secap), que tem a sua frente, Márcio Jerry, o governador Flávio Dino e os secretários de Estado puderam conversar com os legisladores municipais, num diálogo direto e articulado para, em conjunto, estabelecer ações integradas para melhorar a qualidade de vida da população de todo o Maranhão. 



O evento, que contou com a parceria do Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam), da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem) e da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão (Alema), teve como tema ‘Cidades com desenvolvimento econômico, social e ambiental’ e colocou em pauta questões como licenciamento para gestão ambiental e de recursos hídricos e prestação de contas das Câmaras Municipais.




Em sua fala, Márcio Jerry destacou a intenção de um diálogo permanente com as Câmaras Municipais de todo o Maranhão. "Apresento aos vereadores e vereadoras, aos prefeitos aqui presentes, e os colegas de governo, aquilo que está sendo feito no Maranhão, o quadro geral de dificuldades o qual passa nosso país, e afeta o nosso estado, e nossos municípios. A renovada esperança e a certeza que o caminho certo que o estado está trilhando. Eu deixo a cada um de vocês, em nome de todo o nosso governo, pela presença que nos anima muito a seguir nesse rumo de dialogar com os vereadores, de continuar dialogando com os prefeitos, de cada vez mais convidá-los, e inseri-los no processo da Caravana Governo de Todos, e de termos cada vez mais, canais permanentes e eficientes contínuos de diálogo com o governo do Maranhão, com todas as Câmaras Municipais do estado, com todos os vereadores e vereadoras do Maranhão".

Acompanhe o discurso na íntegra: 


Prefeitura de Paço do Lumiar executa força-tarefa para garantir mobilidade urbana

Mesmo enfrentando um dos invernos mais intensos dos últimos anos, aliado ao  contingenciamento econômico-financeiro do país e ao caos herdado das gestões anteriores, a Prefeitura de Paço do Lumiar, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura, com o apoio do Governo do Estado, vem realizando uma força-tarefa de manutenção nas vias estruturantes e corredores de ônibus do Município.
As frentes de trabalho se instalaram em vários pontos da cidade. Na comunidade do Alto do Paranã, a Rua Orquídea, que estava tomada por mato e lixo, foi recuperada com a raspagem de todo seu curso e a colocação de piçarra, principalmente nos locais mais desgastados. Na sequência as máquinas passaram pela rua 2, no loteamento Paranã, onde a via estava tomada por crateras, seguindo pela Rua “E” do Residencial Cordeiro, que estava alagada, e finalizando na Rua Anajatuba, no Jardim Paranã, onde um lamaçal impedia até mesmo a circulação de pedestres.
Além disso, a  prefeitura intensificou o serviço de melhoria do meio-fio no bairro Tambaú e também vem recuperando ruas e avenidas que já não existiam mais, como a Avenida 3, que dá acesso à Estrada de Ribamar (MA-201), que há muitos anos havia deixado de ser usada por falta de infraestrutura.
“Eu fico muito feliz em ver esse trabalho. Aqui é ruim até pra gente sair de casa. Fazia muitos anos que essa rua se encontrava em total abandono. Finalmente um prefeito olhou por nós” afirmou o morador do Jardim Paranã, Júlio Diniz.
Tapa-Buracos
No Iguaíba, no Maiobão e no Sítio Grande uma operação tapa-buracos tem garantido melhor fluidez no trânsito. Lá, as principais avenidas, que são corredores do transporte público, aos poucos estão sendo recuperadas.                 
O Município inteiro foi drasticamente prejudicado pelo abandono de 35 anos. Parece que saímos de uma guerra, está tudo destruído. Mas, na medida do possível, estamos  realizando ações visando garantir melhor qualidade de vida ao povo luminense. Aos poucos chegaremos lá e vai dar tudo certo”, garantiu o prefeito Domingos Dutra

Governador Flávio Dino reúne mais de 1.100 vereadores e estabelece novas linhas de ação para melhorar qualidade de vida da população


Encontro reuniu representantes do legislativo municipal de mais de 190 municípios maranhenses.
Em um encontro amplo, reunindo mais de 1.100 representantes das Câmaras Municipais de 194 municípios maranhenses, na tarde desta terça-feira (30), a atual gestão do Governo do Estado marca mais um ineditismo na condução do Maranhão. 

No Encontro com Vereadores e Vereadoras, organizado pela Secretaria de Estado da Comunicação e Assuntos Políticos (Secap), o governador Flávio Dino e os secretários de Estado puderam conversar com os legisladores municipais, num diálogo direto e articulado para, em conjunto, estabelecer ações integradas para melhorar a qualidade de vida da população de todo o Maranhão. 

O evento, que contou com a parceria do Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam), da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem) e da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão (Alema), teve como tema ‘Cidades com desenvolvimento econômico, social e ambiental’ e colocou em pauta questões como licenciamento para gestão ambiental e de recursos hídricos e prestação de contas das Câmaras Municipais.

Encontro reuniu representantes do legislativo municipal de mais de 190 municípios maranhenses,
O governador Flávio Dino ministrou a palestra magna sobre o desenvolvimento econômico, social e ambiental das cidades e destacou a importância do diálogo direto com os parlamentares municipais. “Estamos conversando com lideranças municipais para alcançar os políticos mais próximos do dia a dia do cidadão, os que democraticamente representam os interesses fundamentais do povo”, disse o governador. 

Ele completou que este é o segundo evento desta natureza realizado na atual gestão e enfatizou que tal evento objetiva o diálogo para mostrar como o governo do Maranhão tem agido, não obstante uma aguda crise política e econômica, para garantir a continuidade dos serviços públicos, a sua ampliação e como é feito o trabalho em parceria com os municípios, “uma vez que os vereadores são fundamentais para, de um lado, implementar essas políticas públicas, e, de outro, para fiscalizar a boa aplicação dos recursos públicos, e, com isso, garantir que esses benefícios, esses direitos, cheguem ao maior número de lares maranhenses”, concluiu o governador.

terça-feira, 30 de maio de 2017

Prefeito Domingos Dutra participa de Encontro de Vereadores e Vereadoras




O prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB), participou nesta terça-feira (30) do Encontro com Vereadores e Vereadoras do Maranhão, no Centro de Convenções Pedro Neiva, no Multicenter Sebrae, em São Luís. Promovido pelo governo estadual, o evento traz o tema ‘Cidades com desenvolvimento econômico, social e ambiental’.


“Este evento é muito importante para que os legisladores municipais de todo o Maranhão possam trocar experiências e estreitar laços com o Governo do Estado. O governador Flávio Dino demonstra respeito e valorização pelos vereadores ao realizar um evento como este”, assinalou o prefeito Dutra, que estava acompanhado por vereadores de Paço do Lumiar. Para o vereador Wellington Sousa, de Paço, o encontro é uma “ação que valoriza e fortalece as Câmaras Municipais”.


Na programação, stands com exposições, apresentações de cases de sucesso e debates sobre programas e ações desenvolvidos nos municípios. Entre os assuntos abordados, destaque para gestão ambiental e de recursos hídricos e informações sobre prestação de contas nos municípios.

Coluna de Robson Paz - Medidas da “igualdade”


Na semana passada, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou pedido de liberdade para uma mulher acusada de roubar ovos de Páscoa e um peito de frango. Nenhuma anormalidade. Afinal, ela cometeu delito e foi condenada. Ocorre que nem sempre é assim que age a Justiça brasileira. A mulher do ex-governador Sérgio Cabral, preso acusado de chefiar organização criminosa, que desviou milhões de reais dos cofres públicos, foi beneficiada pela mesma Justiça.
A mulher que teve a liminar negada pelo STJ é mãe de quatro crianças. A defesa pediu anulação da pena ou readequação para prisão domiciliar. Argumento que embasou a liberdade da ex-primeira-dama do Rio de Janeiro Adriana Ancelmo, que cumpre prisão domiciliar.
Eis um clássico caso de desigualdade ou privilégio concedido a poucos, notadamente os abastados. Mas, não é só. Também na última semana, o juiz Sérgio Moro absolveu a mulher do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, preso e condenado na operação Lava Jato, em Curitiba. A jornalista Cláudia Cruz estava no rol das investigações. Contra ela havia denúncias de ter utilizado valores desviados de empresas públicas em compras de luxo no exterior. Consta que a desbragada senhora Cunha torrou mais de 1 milhão de dólares, entre 2008 e 2014.
A decisão do juiz paranaense foi interpretada pelo procurador da República Carlos Fernando dos Santos Lima como fruto do “coração generoso” de Moro.
Em São Paulo, o juiz que permitiu, a pedido do prefeito João Doria, a internação compulsória de usuários de crack, é o mesmo que, em 2013, suspendeu por decisão liminar, o aumento de IPTU proposto pelo então prefeito Fernando Haddad. Detalhe: o reajuste do IPTU incidia sobre afortunados.
Estes casos são simbólicos pela assimetria das decisões, que demonstram a desigualdade existente no país. Não apenas na esfera judicial. Desigual e, na maioria das vezes, injusto e preconceituoso. Há uma pequena elite, que pragueja políticas compensatórias ao tempo em que cultua a “meritocracia”. Mas, como falar em meritocracia num país profundamente desigual e injusto com a maioria de sua gente?
Parte dos filhos de pobres estuda em escola de taipa, não tem materiais básicos como lápis, caderno, apontador, borracha, mochila, enquanto alunos das classes média e alta estudam em escola particular com acesso a tablete. Como aqueles poderiam competir em igualdade?
Há quem condene, por exemplo, a política de cotas para negros. Felizmente, esta existe aliada a outros programas que facilitam ingresso de alunos antes excluídos das universidades. Nunca o país teve tantos negros e estudantes de baixa renda no ensino superior. Isto incomodou e incomoda muitos “doutos”. Esta nova realidade está no perfil das universidades, sobretudo, públicas.
Inaceitável é a desigualdade, a injustiça e a pobreza de espírito, da alma daqueles que absolvem a avareza, a concentração de riqueza e condenam a esperança de vermos uma sociedade mais justa, fraterna e igualitária.
Radialista, jornalista. Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Nova 1290 Timbira AM