sábado, 13 de maio de 2017

Nubia Feitosa recebe homenagem em escola de Paço do Lumiar, pelo dia das mães


Prefeitura de Paço do Lumiar recupera estrada na comunidade da Vila do Povo.




A Prefeitura de Paço do Lumiar, através da Secretaria Municipal de infraestrutura, deu inicio a recuperação de estradas rurais do município. A ação visa melhorar o tráfego nas vias que foram danificadas pelas fortes chuvas dos últimos meses, garantindo não só o transporte e o escoamento da produção agrícola do município, mas também qualidade de vida aos moradores da zona rural.

Nesse primeiro momento a ação de força-tarefa, passa pela região da Vila do povo, onde a estrada principal que liga a referida comunidade ao bairro de Araguaina e a MA 204, foi contemplada com o trabalho de terra planagem da via e a colocação de piçarra, transformando a estrada que estava em situação precária, cheia de crateras em uma via plana e trafegavel.

A expectativa da Secretaria de Infraestrutura, à frente dessa força-tarefa, é de que os serviços cheguem às demais comunidades, que sofreram décadas com o descaso dos governos anteriores.

"Nós pretendemos não só recuperar as estradas rurais, mas todo o Município que vem sendo castigado com o inverno, a prefeitura de Paço do Lumiar já firmou uma parceria com o Governo do Estado que incluiu Paço no programa Mais Asfalto " disse o Secretário de Infraestrutura Paduá Nazareno.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Projeto Rua Digna muda a realidade da Rua da Matança no Anil, destaca TV Difusora


O programa Na Hora D, que vai ao ar na Tv Difusora, e é apresentado por Jeisael Marx, destacou o projeto do governo do estado, intitulado Rua Digna. Na prática, essa ideia do governador Flávio Dino, possibilita que associações de moradores recebam incentivo do governo do estado para calçar ruas. E vai oferecer 550 metros construídos com bloquetes.

 Além de tudo, ainda tem a geração de empregos, já que são mais de 20 pessoas da comunidade contratadas. O trabalho está acontecendo na Rua da Matança no bairro Anil. "Tudo aqui está sendo feito com a mão de obra dos moradores". Disse José Oliveira da União de Moradores do Pão de Açúcar.

VEJA:

Prefeitura de Paço e Governo do Estado iniciam Operação Tapa-Buracos na estrada do Sítio Grande. "Recebi Paço destruído e esta situação se agrava com o inverno rigoroso. Apesar disto, em parceria com o governador Flávio Dino, estamos fazendo o que é possível para melhorar o trânsito e a vida da população", declarou o prefeito Dutra.

A Prefeitura de Paço do Lumiar iniciou, em caráter de urgência, uma Operação Tapa-Buracos na estrada do Sítio Grande, importante via que liga a estrada da Maioba (MA-201), ao conjunto Maiobão. O prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdo B), esteve nesta sexta (12) no local, onde acompanhou os trabalhos.

Apesar das chuvas intensas, a operação emergencial prosseguiu para melhorar o tráfego na região, pois a estrada serve como via de acesso para outras localidades. O prefeito explicou que o recapeamento de urgência vai melhorar o acesso às avenidas 1 e 8 do Maiobão, à avenida 2 do Tambaú, e à Estrada de Ribamar.

“Faço um apelo para que os motoristas tenham paciência, pois esta via é estreita e as obras vão dificultar o tráfego, já que tem de interromper uma via de cada vez para que os operários façam seu trabalho”, ressaltou o prefeito Dutra, no local.

PARCERIA

O trabalho está sendo realizado graças a uma parceria entre a Prefeitura de Paço e o Governo do Estado, que garantirá intervenções na infraestrutura do município para melhorar a mobilidade da população.
O prefeito informou que, se as chuvas diminuírem no transcorrer da próxima semana, serão realizadas outras intervenções nas vias de maior movimentação de trânsito e pessoas.

"Recebi Paço destruído e esta situação se agrava com o inverno rigoroso. Apesar disto, em parceria com o governador Flávio Dino, estamos fazendo o que é possível para melhorar o trânsito e a vida da população", declarou o prefeito Dutra.

REFORMA POLÍTICA E NOVO PROJETO PARA O PAÍS - Livro de Aldo Arantes, foi lançado no Maranhão "Ele faz uma militância ativa, com energia, vigor intelectual e político". Destacou Márcio Jerry



Aldo Arantes, ex-deputado federal, advogado e integrante da Executiva Nacional do PCdoB, esteve na tarde de quinta-feira(12/05), no Hotel Abbeville, participando de um debate com um grupo de advogados que defendem a democracia, assim como, lançando seu livro, intitulado - Reforma Política, e novo projeto para o país.

Collins, Aldo, Lucas

 Em conversa com Clayton Collins e Lucas da UNE e UJS, falou da sua trajetória quando era militante no movimento estudantil. "Eu tenho um vínculo histórico com a juventude brasileira, como deputado federal legalizei, via projeto na Câmara, a UNE (União Nacional dos Estudantes) e a UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas). 


Fruto dessa experiência que tive no movimento estudantil, acabei sendo preso, torturado pela ditadura militar. Fui deputado federal, e voltei pra questão da reforma política, como representante da OAB. Em função disso, é que eu tive oportunidade de acumular experiências que resultaram nesse livro". Esclareceu Aldo.

VÍDEO DE MÁRCIO JERRY:


Márcio Jerry, pres.PCdoB-MA, em sua fala, destacou uma cena marcante que tem a ver com a profundidade da história desse menino da UNE de 70 e tantos anos. Forma como Aldo Arantes é descrito por seus admiradores. Relembrou a vontade incessante do ex-deputado em pensar o futuro do país. "Ele faz uma militância ativa, com energia, vigor intelectual e político. Isso o Aldo tem de sobra". Disse o secretário de Comunicação e Assuntos Políticos.

VÍDEO DE EGBERTO MAGNO:



Egberto Magno, vice-pres.PCdoB-MA, relatou que Aldo Arantes veio ao Maranhão, no intuito de fazer um debate sobre a reforma política, e o lançamento do seu livro sobre uma necessidade de uma reforma política que amplia a democracia. "Acredito que além da democracia, essa reforma amplia a participação das mulheres, da juventude,  dos trabalhadores, do parlamento, e  impede que aja interferência do poder econômico da maneira como ocorre hoje. O poder econômico dominou a cena brasileira". Destacou o vice-presidente. 

Sessão de autógrafos:




Márcio Jerry, Presidente do PCdoB-MA relata felicidade em reencontrar pela segunda vez prefeitos e vices do estado. "É uma agenda de mudanças que está sendo construída, liderada pelo governador Flávio Dino”.



Prefeitos e prefeitas do Partido Comunista do Brasil – Maranhão (PCdoB-MA) se reuniram na tarde dessa quinta-feira, dia 11, em São Luís.
De acordo com Márcio Jerry, presidente do diretório estadual do partido e secretário de Articulação Política e de Comunicação do governo, o encontro teve objetivo de reunir forças na luta para o Maranhão continuar mudando.



“A reunião foi um momento de integração dos prefeitos, de troca de experiências sobre os quatro primeiros meses de gestão e planejamento de ações integradas no âmbito partidário. Fortalecimento portando, da dimensão institucional da atuação do PCdoB”, explica Márcio, que ainda fez uma avaliação do evento.
“Foi um encontro muito exitoso, muito bem avaliado pelos próprios participante e que vai continuar como ação permanente de articulação e integração entre os prefeitos, de engajamento desses em uma agenda de mudanças que está sendo construída, liderada pelo governador Flávio Dino”, conclui.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Blog da Lisinha destaca Núbia Feitosa

https://lisinhablog.wordpress.com/


Lula presta depoimento a Sérgio Moro em Curitiba


Ex-presidente é interrogado como réu pela 1ª vez em processo da Lava Jato sobre triplex.

Ex-presidente Lula chega ao prédio da Justiça Federal, em Curitiba
Ex-presidente Lula chega ao prédio da Justiça Federal, em Curitiba
Começou às 14h18 desta quarta-feira (10) o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao juiz Sérgio Moro, responsável pelas ações da operação Lava Jato na primeira instância. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Justiça Federal de Curitiba, no Paraná. O petista é interrogado como réu pela primeira vez no processo sobre o triplex no Guarujá (SP).
Lula desembarcou no aeroporto Afonso Pena por volta das 10h, em um avião particular que partiu de São Paulo. Em seguida, ele foi para um escritório de advocacia, no bairro Boa Vista. De lá, saiu em direção à sede da Justiça, onde chegou às 13h45 – 15 minutos antes do horário previsto para o início da audiência. Também está na capital do Paraná a ex-presidente Dilma Rousseff.
Um forte esquema de segurança, com bloqueio de ruas e dezenas de policiais, está montado no entorno da Justiça Federal, no bairro Ahú.
 Lula ao deixar escritório de advocacia em Curitiba e se dirigir à Justiça do PR (Foto: Giuliano Gomes/Agência PR Press) Lula ao deixar escritório de advocacia em Curitiba e se dirigir à Justiça do PR (Foto: Giuliano Gomes/Agência PR Press)
Lula ao deixar escritório de advocacia em Curitiba e se dirigir à Justiça do PR (Foto: Giuliano Gomes/Agência PR Press)
Policiais fazem segurança no entorno do prédio da Justiça Federal em Curitiba nesta manhã. (Foto: Reprodução)Policiais fazem segurança no entorno do prédio da Justiça Federal em Curitiba nesta manhã. (Foto: Reprodução)
Policiais fazem segurança no entorno do prédio da Justiça Federal em Curitiba nesta manhã. (Foto: Reprodução)
A Justiça do Paraná proibiu acampamentos na cidade e também restringiu a circulação de carros e pedestres na região do entorno do prédio.
Manifestantes pró e contra Lula estão na cidade. De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), eles serão separados, para evitar confrontos. Os favoráveis a Lula estão na Praça Santos Andrade. Já as pessoas contrárias permanecem na região do Centro Cívico.

1º interrogatório

É o primeiro depoimento de Lula na presença de Moro e na condição de réu. Neste processo, Lula é acusado de receber R$ 3,7 milhões em propina, de forma dissimulada, da empreiteira OAS. Em troca, ela seria beneficiada em contratos com a Petrobras.
Segundo o Ministério Público Federal (MPF), a OAS destinou ao ex-presidente um apartamento triplex, em Guarujá (SP), fez reformas neste mesmo imóvel e também pagou a guarda de bens de Lula em um depósito da transportadora Granero.
A defesa do ex-presidente nega todas as acusações.
Ex-presidente Lula ao lado da senadora Gleisi Hoffman se reúne com apoiadores antes de prestar depoimento ao juiz Sérgio Moro em Curitiba (Foto: Nacho Doce/Reuters)Ex-presidente Lula ao lado da senadora Gleisi Hoffman se reúne com apoiadores antes de prestar depoimento ao juiz Sérgio Moro em Curitiba (Foto: Nacho Doce/Reuters)
Ex-presidente Lula ao lado da senadora Gleisi Hoffman se reúne com apoiadores antes de prestar depoimento ao juiz Sérgio Moro em Curitiba (Foto: Nacho Doce/Reuters)
Foto de Lula com Dilma e apoiadores feita logo após o desembarque do ex-presidente em Curitiba (Foto: Arquivo pessoal)Foto de Lula com Dilma e apoiadores feita logo após o desembarque do ex-presidente em Curitiba (Foto: Arquivo pessoal)
Foto de Lula com Dilma e apoiadores feita logo após o desembarque do ex-presidente em Curitiba (Foto: Arquivo pessoal)

Recursos negados

No final da tarde de terça (9), os advogados de Lula entraram com três recursos no Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra decisões do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) que havia negado pedidos da defesa para adiar o depoimento.
Nesta quarta, o ministro Félix Fischer negou todos os recursos apresentados pela defesa de Lula. Um deles pedia para suspender por 90 dias o processo para que a defesa tivesse tempo de analisar diversos documentos da Petrobras incluídos no caso.
O outro recurso negado pedia que a defesa pudesse fazer uma gravação própria da audiência desta quarta.
O terceiro pedia que o STJ suspendesse o processo até uma análise definitiva sobre Moro ser ou não suspeito para julgar o caso do ex-presidente.

O processo

O MPF denunciou o ex-presidente por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em 14 de setembro 2016. Seis dias depois, a Justiça aceitou a denúncia, e Lula e outras sete pessoas viraram réus. Entre eles, estava a ex-primeira-dama Marisa Letícia, que morreu em fevereiro deste ano e teve as acusações arquivadas por Moro.
Desde que foi denunciado, Lula tem negado o recebimento de propinas e o favorecimento da OAS na Petrobras. A defesa diz que o MPF não tem provas que sustentem a denúncia.
Segundo advogados, a mulher de Lula tinha uma cota no condomínio do triplex, mas a vendeu quando a OAS assumiu a obra. Eles alegam que Lula e Marisa chegaram a visitar o apartamento citado na denúncia porque planejavam comprá-lo – o que acabou não ocorrendo. A defesa também nega irregularidades no apoio oferecido pela empreiteira para guardar os bens do ex-presidente.
Em novembro do ano passado, o ex-presidente prestou depoimento a Moro por videoconferência como testemunha de defesa do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Fase final

Após o depoimento de Lula, o processo chegará à fase final. O MPF e as defesas poderão pedir as últimas diligências. Caso isso não ocorra, o juiz determinará os prazos para que as partes apresentem as alegações finais.
Em seguida, os autos voltam para Moro, que vai definir a sentença, podendo condenar ou absolver os réus. Não há prazo para que a sentença seja publicada.
Manifestantes a favor da Lava Lato se concentram no Centro Cívico, em Curitiba
Manifestantes a favor da Lava Lato se concentram no Centro Cívico, em Curitiba
Manifestação a favor do ex-presidente Lula acontece no centro de Curitiba
Manifestação a favor do ex-presidente Lula acontece no centro de Curitiba