sábado, 15 de abril de 2017

PMDB do Maranhão pegou 1% do valor de obra da ferrovia Norte-Sul


15 de abril de 2017 | Por:
Blog do Fausto Macedo, com acréscimo de informações do Jornal Nacional
O grupo político do ex-presidente José Sarney (PMDB-AM) é citado nas delações dos executivos da Odebrecht como beneficiário de recebimento de propina relativa à obra da Ferrovia Norte-Sul, executada pela empreiteira e conduzida pela empresa pública Valec Engenharia, vinculada ao Ministério dos Transportes.
De acordo com as delações de Pedro Augusto Carneiro Leão Neto e João Antônio Pacífico Ferreira, pessoas ligadas ao ex-presidente receberam entre 2008 e 2009 cerca de 1% sobre o contrato da obra, representado por Ulisses Assad, diretor de engenharia da Valec e amigo pessoal de Fernando Sarney. O dinheiro era destinado ao PMDB do Maranhão, liderado pelo trio Roseana Sarney, Edison Lobão e João Alberto.
As informações constam do pedido de abertura de inquérito contra o deputado federal Milton Conti (PR-SP), que ‘teria atuado na cobrança de vantagem indevida, sendo a propina paga por meio do Setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht’.
Os depoimentos que envolvem Sarney serão enviados à Justiça Federal de Goiás, onde já há apuração sobre a Valec.
Obra. O projeto da Ferrovia Norte-Sul, que liga Anápolis (GO) a Palmas (TO), foi iniciada no governo de José Sarney. Mais de 20 anos depois, o projeto foi ampliado pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva. Atualmente, ele prevê ligar Açailândia, no Maranhão, até Rio Grande, no Rio Grande do Sul.

“E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” Rubens Pereira Jr. Citou palavra de Jesus em confiança à Flávio Dino

A luta contra a corrupção é essencial para transformar o Brasil em um lugar melhor. Por isso, estou convicto da importância da Operação Lava Jato para nosso país. No entanto, como em qualquer guerra, muitas vezes inocentes são atingidos em meio a uma luta.
Todos que conviveram com o governador Flávio Dino em algum dos lugares em que ele serviu ao Estado brasileiro nos últimos 25 anos tem certeza da altivez de seu caráter. Dino já atuou como juiz federal, no parlamento, na Embratur e está no governo do estado hoje. O que se encontrou contra ele? Nada. Nem processo chegou a responder.
A postura que tem tido diante da acusação só vem a confirmar essa percepção de sua inocência. De imediato, Flávio Dino veio a público por todos os meios, televisão, rádios e interenet para esclarecer os fatos. Comprovou com documentos que ele nunca favoreceu a Odebrecth.
Está muito na moda hoje falar em pós-verdade. Algo construído pelos boatos ou, simplesmente, mentiras, que são repetidos diversas vezes para fazer parecer que são mais confiáveis que os próprios fatos. Nesse caso, tivemos mais um exemplo típico desse nome novo para um mal antigo: a mentira. 
Hoje e sempre, devemos buscar a verdade, aquela com V maiúsculo. Cuidado com os boatos e cuidado com a imprensa que manipula as informações. “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.”, como disse Jesus Cristo.

Ministros avaliam que STF não tem estrutura para lidar com inquéritos da Odebrecht


Para dois ministros, existe risco real de prescrição de boa parte dos casos

POR 
 
O ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo, terá de ser rígido para evitar atrasos, avaliam colegas - Jorge William/13-3-17
BRASÍLIA — Depois do impacto inicial provocado pela abertura de 76 novos inquéritos na Lava-Jato, de conteúdo tão volumoso quanto explosivo, quatro ministros do Supremo Tribunal Federal ouvidos pelo GLOBO avaliam que a corte não tem estrutura para lidar com a enxurrada de processos criminais que se seguirão.
Para dois desses ministros, existe um risco real de prescrição de boa parte dos casos — o que poderia significar o arquivamento de processos antes mesmo de serem julgados.
As regras de prescrição estão expressas no Código Penal. Por exemplo: quem responde a inquérito apenas por caixa dois, cuja pena é de até cinco anos de prisão, pode ser beneficiado pela prescrição 12 anos depois do fato. Esse prazo é reduzido à metade se o investigado tem mais de 70 anos.
A avaliação entre ministros do tribunal é a de que o relator da Lava-Jato, ministro Edson Fachin, vai precisar conduzir os inquéritos com muita rigidez, para evitar atrasos. A tendência em processos criminais é a defesa tentar tumultuar as investigações para ganhar mais tempo. Um dos pedidos típicos de advogados é o interrogatório de testemunhas irrelevantes para a elucidação dos fatos. Ao relator, cabe negar ou conceder essas providências, avaliando sempre se são ou não necessárias para instruir os processos. A condução do relator é fundamental para definir em que ritmo os processos vão andar.
— A persistir o quadro, é imprevisível o tempo para instruir-se e julgar tantos casos — disse o ministro Marco Aurélio Mello na sexta-feira.
LONGO TRAJETO NO STF
A abertura dos inquéritos é apenas o início de um longo percurso no STF. Se for seguido o padrão observado do mensalão, as primeiras punições referentes a eventuais condenações dos inquéritos abertos na terça-feira só serão vistas daqui a oito anos, em 2025.
No caso do mensalão — que foi o maior caso penal já julgado pela corte antes da Lava-Jato —, os inquéritos chegaram ao tribunal em julho de 2005. A denúncia foi apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) em abril de 2006 e só foi julgada em plenário em agosto de 2007. Na ocasião, a denúncia foi aceita e o inquérito foi transformado em ação penal. Somente em 2012 houve o julgamento final, com a condenação da maioria dos réus. Como depois foram julgados recursos, as punições só começaram a ser aplicadas no final de 2013 — ou seja, mais de oito anos depois de abertos os inquéritos do tribunal.
Segundo ministros do STF, a comparação é plausível. No entanto, o inquérito do mensalão era um só, reunindo 40 investigados. A Lava-Jato no STF já soma 113 inquéritos e cinco ações penais. O prazo de oito anos seria apenas uma média. Alguns casos são mais simples e podem terminar antes disso. Outros, mais complexos, podem durar ainda mais no tribunal. Com tantos inquéritos nas mãos de um só relator, o ritmo das investigações tende a ser lento.
MUDANÇA NO FORO PRIVILEGIADO
Por isso, os ministros ouvidos pelo GLOBO consideram importante julgar logo a ação, em debate na corte, que questiona a regra do foro privilegiado — o que poderia jogar parte dos processos para outras instâncias do Judiciário.
A ação que discute a restrição do foro especial é relatada pelo ministro Luís Roberto Barroso e já foi liberada para a pauta do plenário. Cabe à presidente do tribunal, ministra Cármen Lúcia, marcar a data. Ela tem conversado sobre o assunto com vários interlocutores de dentro e fora do tribunal. Embora o tema tenha se tornado urgente, o mais provável é que o julgamento não seja marcado para as próximas semanas. A tendência é o tribunal esperar um pouco a poeira baixar, depois da avalanche política provocada pelas delações. Mas é possível que o julgamento ocorra ainda neste semestre.
Recentemente, Cármen Lúcia falou do tema com a ministra Sonia Sotomayor, da Suprema Corte dos Estados Unidos. À colega estrangeira, a presidente do STF manifestou preocupação com a quantidade de processos que tramita no Supremo e como a regra do foro privilegiado colabora para aumentar ainda mais esse estoque. A conversa aconteceu pouco antes da abertura dos novos inquéritos da Lava-Jato.
— Não é que chegou a hora (de discutir o foro privilegiado). Esse era um assunto que, quando eu era aluna na faculdade, a gente já discutia. É preciso que se saiba o que fazer e como fazer. Tem que ser discutido, não pode ficar como está. Isso (o foro) quebra a igualdade em alguns casos de maneira flagrante — disse em março.
O clima entre os ministros do Supremo é de espanto depois da divulgação dos vídeos das delações dos ex-executivos da Odebrecht — não somente com o conteúdo de suas falas, mas também com a naturalidade com que se trata a corrupção nos depoimentos dos executivos da empreiteira.
PERGUNTAS E RESPOSTAS
Como é a regra do foro?
O STF processa e julga deputados federais, senadores, ministros de Estado e o presidente da República em casos criminais, independentemente de quando os fatos aconteceram.
Como é a proposta que o STF deve julgar?
O ministro Luís Roberto Barroso apresentou em uma ação a ideia de que o tribunal se mantenha como o foro especial apenas nos crimes diretamente ligados à atuação do político no mandato que ocupa atualmente.
A mudança da regra afetaria a Lava-Jato?
Processos que não se referem a crimes praticados durante o mandato atual dos políticos seriam transferidos para a primeira instância do Judiciário, desafogando a corte e agilizando os processos que lá permanecerem. Mas advogados poderiam recorrer ao STF contra a medida.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Via Sacra 2017 do Maiobão reforça a fé do luminense


Mesmo debaixo de um chuvisco, os fieis não deixaram de reforçar sua fé no criador, Jesus Cristo, acompanhando seus passos, através da Via Sacra, realizada com esforço e dedicação da comunidade católica. Ao fim, foi realizada a missa da sexta-feira santa na igreja de São Francisco. 


O prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra esteve presente, acompanhado de sua filha caçula, Lara.


Márcio Lobão vai pedir música no "Fantástico"?


POR LAURO JARDIM
Divulgação / Brasilcap
O delator da Odebrecht Henrique Valladares relatou que pagou R$ 5,5 milhões de caixa dois a Edison Lobão (à direita) para que o ex-ministro lhe facilitasse a vida no setor elétrico, mais especificamente na hidrelétrica de Jirau. O dinheiro era entregue ao filho de LobãoMárcio, como conta Valladares:
— Os pagamentos envolviam a figura do filho dele, que mora no Rio. Na época, morava no Leme. 
mesmo modus operandis — grana em dinheiro vivo para Lobão entregue ao filho Márcio — já aparecera nas delações de Flavio Barra, ex-diretor da Andrade Gutierrez; e na de Sérgio Machado. (Em fevereiro, a PF realizou busca a apreensão no apartamento de Márcio)
Ou seja, tem-se aí uma espécie de salto triplo da propina. Com certeza, Márcio Lobão está apto para pedir música no "Fantástico".
Mas no governo Temer conseguiu coisa melhor. Acabou de ter renovado o seu mandato de presidente da BrasilCap, subsidiária do Banco do Brasil.
Desde 2008, ocupa o posto na cota do pai senador, ministro, novamente senador e personagem de inúmeras delações da Lava-Jato.
Por causa de tanta Lava-Jato chovendo sobre Marcio, a direção do BB resolveu sacá-lo so cargo. Mas o pai Lobão uivou com Temer e conseguiu manter o filho querido no cargo.

Prefeito Dutra deseja Feliz Páscoa para o povo de Paço do Lumiar.

Bandido assalta padaria na Cidade Operaria; confira no vídeo

O assalto foi registrado ontem à noite por volta das 20h30, na Unidade 201, da Cidade Operária. Confira no vídeo abaixo o dono sendo obrigado a entregar todo o dinheiro:

quinta-feira, 13 de abril de 2017

O prefeito de Paço participa de cerimônia de posse da nova chefe-geral da Embrapa Cocais

O Prefeito de Paço do Lumiar Domingos Dutra(PCdoB), participou nesta quarta-feira (12),no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), da cerimônia de posse oficial da nova chefe-geral da Embrapa Cocais, Maria de Lourdes Mendonça Santos Brefin.
A solenidade contou com presença de autoridades locais e nacionais, entre elas o governador do Estado do Maranhão, Flávio Dino, e o presidente da Embrapa Maurício Antonio Lopes. Domingos Dutra foi o único prefeito da região metropolitana a estar na posse.
O interesse do gestor em participar do evento, está voltado para a oportunidade de conseguir parcerias, tendo em vista que Paco do Lumiar tem uma estimativa populacional de 119.915 habitantes, composta, em sua maioria, de agricultores familiares com baixo poder aquisitivo e acesso limitado à tecnologia.
" Eu quando fui deputado Federal ajudei bastante a Embrapa, que é a maior empresa Brasileira, aliás uma das maiores do mundo em pesquisa agropecuária e Paço do Lumiar é um Município que tem uma área bem extensa de pequena produção de hortaliças e frutas, por isso eu vim prestigiar a posse da nova diretora, porque nós vamos fazer parcerias com a Embrapa para melhorar o sistema de agricultura de Paço do Lumiar" disse o prefeito Dutra.
Durante o evento, além da apresentação da proposta de trabalho, houve a assinatura de um Acordo de Cooperação Técnica entre a Embrapa e o Governo do Estado do Maranhão para transferência de tecnologia em cultivos biofortificados.
EMBRAPA
Desde sua criação, a Unidade tem realizado trabalhos com foco em pesquisa e desenvolvimento e transferência de tecnologia em temas relacionados a diversas cadeias produtivas, especialmente no estado do Maranhão, e abordando diferentes públicos e demandas.

Flavio Dino confia na justiça. Afirmou em entrevista à TV Mirante.

"Eu tenho convicção de que a verdade e a justiça vão prevalecer".

Mais uma contradição derruba acusação de delator contra Flávio Dino

Por Gilberto Lima

A versão do delator José de Carvalho Filho sobre uma suposta atuação do então deputado federal Flávio Dino, em 2010, em favor da Odebrecht tem mais uma contradição. Já é o terceiro ponto que não se sustenta na acusação.

O delator disse que Flávio Dino iria garantir que um aliado ficasse com a relatoria de um projeto que seria de interesse da empreiteira. Flávio chegou a ser relator da proposta, mas não apresentou nenhum parecer sobre ela. Ou seja, não teve nenhuma atuação no projeto.

Segundo o delator, Flávio Dino indicaria Chico Lopes para assumir a relatoria. A proposta estava tramitando na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

Mas quem indica o relator dos projetos é o presidente da  CCJ, cargo que não era ocupado por Dino. Ou seja, ele não tinha poder para indicar quem quer que fosse para a relatoria.

O regimento da Câmara é claro ao tratar do assunto, como pode ser visto neste link.

Outros dois pilares da acusação já tinham sido derrubados por meio de documentos oficiais. Neles, fica demonstrado que Flávio Dino não foi autor e nem apresentou nenhum parecer sobre a proposta. Em nenhum momento o agora governador atuou ou interferiu no projeto.

Enquanto brasileiros discutem reforma de previdência, Sarney briga na justiça para manter aposentadoria tripla


13 de abril de 2017 | Por:
O ex-presidente José Sarney não larga o osso mesmo. Enquanto o Brasil discute a redução do déficit e a reforma da Previdência, Sarney trava uma batalha na justiça para manter as três aposentadorias que recebe, ainda que a aposentadoria tripla paga a Sarney já tenha sido classificada como ilegal e inconstitucional.
Em agosto de 2016, a juíza federal Cristiane Pederzolli condenou José Sarney, a devolver aos cofres públicos os valores que ultrapassaram o teto constitucional, já que, somadas as três aposentadorias, Sarney recebe mensalmente R$ 73 mil, o que corresponde a mais que o dobro do teto previdenciário estabelecido pela Constituição Federal para os servidores públicos brasileiros.
Além de determinar a restituição de valores já pagos ilegalmente a Sarney, a juíza determinou que o ex-presidente abra mão de benefícios para se enquadrar nos limites constitucionais. A conta que Sarney poderá devolver ao erário brasileiro deve passar dos R$ 4 milhões.
Aposentadorias gordas
Como ex-governador do Maranhão, Sarney acumula uma pensão mensal que corresponde a pouco mais de R$ 30 mil. Como servidor aposentado do Tribunal de Justiça do Maranhão, o oligarca recebe mais R$ 14, 278 por mês. Sarney recebe ainda todos os meses mais R$ 29.036 como senador da República.

Provas documentais mostram que acusação é absurda, diz Flávio Dino

O governador Flávio Dino afirmou nesta semana que provas documentais deixam claro a improcedência da citação ao seu nome em uma delação de um funcionário da empreiteira Odebrecht. “Nós estamos com atitude bastante clara e transparente, mostrando que não há nenhuma razão para essa situação, pelo contrário”, disse.

“Há apenas a palavra de uma pessoa sobre um fato inexistente”, acrescentou, referindo-se à acusação de que teria atuado em favor de um projeto de interesse da empreiteira quando era deputado federal. “Eu apresentei provas documentais que mostram que eu jamais atuei nesse projeto.”

O governador já mostrou nas redes sociais um documento oficial mostrando que ele não está entre os autores da proposta: “Esse projeto é de 2007 e não é de minha autoria. Eu fui relator e não apresentei parecer. Devolvi, sem parecer”.

Um segundo documento oficial mostra que Dino nunca se manifestou sobre a proposta. O documento da Câmara dos Deputados diz que "o governador e ex-deputado Flávio Dino não apresentou parecer ou qualquer outra manifestação escrita ao Projeto de Lei n. 2.279, de 2007".

“É uma situação absurda. Mas eu tenho absoluta confiança e a minha atitude é a mesma de sempre, de que a verdade sempre vence e a Justiça prevalece. Muito rapidamente esses fatos vão ser esclarecidos”, disse o governador.

A falta de habilidade de Marinho em pacificação social e atos legislativo fere princípios constitucionais

Por Hilton Silva


Nesta última sessão de terça-feira (11), o presidente da câmara municipal de Paço do Lumiar, o vereador Marinho do Paço (PROS), asseverou mais uma vez em bom tom e sonoro que não colocará os projetos do executivo para discussão e votação, os projetos corre em regime de urgência. A sessão que foi tomada pela comunidade do Iguaíba em protesto ao acesso a sede no município, exigia dos parlamentares manifestação das reivindicações, mas, como sempre sem habilidade para pacificação social o presidente tentou reverter o ato do evento e tirou o dele da reta, rechaçou a população, e de forma vil e inconsequente, jogou contra seus colegas de parlamento em ato incoerente.

O presidente Marinho, desde quando assumiu aquela casa legislativa não cumpre os atos do legislativo luminense e vem pondo em questão esta capacidade, como já escrito em outros poster pelo titular deste blog, de presidir aquela casa legiferante, o que torna um risco não só aos luminenses mais sim de ferir e manchar a imagem do legislativo, pois esta Casa, que tem sua maior virtude na diversidade da sua composição, na variedade da sua composição, é cobrada agilidade.

Esta Casa, como nenhuma outra instituição, pulsa. Nenhuma outra instituição tem que adotar a noção da urgência como esta, e não falo somente da urgência de setores atingidos ou angustiados ou privilegiados ou sofridos. Não. Pois pulsa o sentimento municipal, como não pulsa em nenhuma outra instituição, e se os projetos do executivo enviados ao legislativo é para melhoria da população tem que ser levado com urgência ao plenário conforme seu regime, para discursão e aprovação com fulcro ainda aos prazos regimentais conforme reza o artigo 58, do prazo do presidente para deliberar as proposições e do § 6º quando se tratar de projeto do executivo e de 1/3 dos vereadores, obedecendo seu regime, que disciplinou estes prazos no artigo 142, parágrafo § 3º do seu regimento interno.

Nestas dúvidas e a falta de cumprimento destes prazos de levar ao plenário os projetos do executivo abre precedentes aos atos do presidente e aos atos funcionais do legislativo. A forma reiterada tornou-se berço de confusão aquela casa que preside o vereador Marinho do Paço, pondo em risco a integridade daquela casa, dos funcionários, dos vereadores, e de todos. Este último evento os manifestantes se encontravam exaltados, e a falta de habilidade do presidente em pacificar, pode ainda ter problemas sérios. 

No vídeo ainda é possível ver os edis sinalizando, discordando da postura e das alegações do presidente, será difícil tentar encontrar dialogo entre os parlamentares luminenses e a população, tendo Marinho como presidente. A falta de agilidade e comprometimento mancha não somente o presidente, como todos os edis recai a falta de solução para os problemas da comunidade.

Enquanto durar a birra do presidente para colocar os projetos de extrema necessidade para o município em pauta, o povo é que acaba pagando o pato

Vídeo:

quarta-feira, 12 de abril de 2017

FLÁVIO DINO SE DEFENDE EM VÍDEO - "Eu nunca recebi nenhum dinheiro ilegal, por esse projeto, ou por qualquer outro na minha atuação nos 3 poderes".


Veja o vídeo:

Assaltantes invadem escola e fazem alunos reféns, no bairro do Maiobão em Paço do Lumiar.


Assaltantes invadiram a escola Paladium, no bairro do Maiobão, em Paco do Lumiar, região metropolitana de São Luis, na manhã desta quarta-feira (12). Os estudantes e os professores foram mantidos reféns.

O colégio, fica localizado na avenida 13, no antigo prédio da Promotoria de Justiça do Município, próximo a Caixa Econômica, e foi invadido por volta das 10h30min. De acordo com informações, eram pelo menos três assaltantes que teriam entrado na escola para roubar os celulares dos alunos.
A polícia foi acionada, por meio dos vizinhos que perceberam a ação dos criminosos. Os suspeitos ao perceberem a chegada da policia, renderam uma turma. Houve negociação e os bandidos se entregaram.


terça-feira, 11 de abril de 2017

"Vão encontrar o de sempre: uma vida limpa e honrada". Disse Flávio Dino sobre investigação


NOTA PÚBLICA - PCdoB


A Direção Nacional do Partido Comunista do Brasil e sua Bancada na Câmara dos Deputados manifestam total confiança nos nossos camaradas, a senadora Vanessa Grazziotin, o deputado Daniel Almeida e o dirigente partidário do Amazonas Eron Bezerra, diante das notícias divulgadas sobre a possível investigação pedida pelo ministro do STF, Edson Fachin. Certamente será arquivada. Não temos nada a temer.
Brasília, 11 de abril de 2017

Luciana Santos, presidenta do PCdoB nacional
Alice Portugal, líder do PCdoB na Câmara

Manifestantes invadem a Câmara de Vereadores de Paço do Lumiar, e provocam pânico em Marinho do Paço.

Por Rilton Silva

Manifestantes invadiram a Câmara de Vereadores e chamaram o chefe do poder legislativo de "palhaço"

Um grupo de manifestantes invadiu a Câmara de Vereadores de Paço do Lumiar, na região metropolitana de São Luis, na manhã desta terça-feira (11). Eles participavam de um protesto pelas ruas da sede do município, quando se deslocaram para a sede do poder legislativo, cobrando responsabilidade do presidente da casa, o vereador Marinho do Paço (PROS) que faz manobras para travar os projetos de interesse do executivo municipal. 

De acordo com informações, pelo menos 200 pessoas participaram da invasão. Os manifestantes invadiram a sessão que estava em curso e chamaram o vereador Marinho de "palhaço".

Um grupo de pessoas mais exaltadas gritavam dentro da Câmara Municipal, e solicitavam uma conversa com o vereador Marinho. A direção da Câmara de Vereadores preocupada com a pancadaria que poderia ocorrer no recinto do legislativo, acionou a Policia Militar.
Em questão de minutos a polícia chegou na Câmara de Vereadores e conteve os ânimos dos manifestantes.

Acompanhe o vídeo

Maranhão escreve certo, no Brasil de linhas tortas


O Brasil vai mal. Contas públicas desequilibradas, economia estagnada. Crise na segurança pública, na educação e na saúde da maioria dos estados. A instabilidade política e econômica impede o país de retomar o crescimento, em curto prazo.
A desigualdade aumenta. O governo federal reduz investimentos e, por consequência, direitos e oportunidades. Tudo isto afeta os brasileiros em todos os estados, sobretudo, aqueles que mais precisam.
Contudo, a acertada política econômica e social executada pelo governador Flávio Dino tem freado em grande medida os efeitos da crise no Maranhão. Por isso, estamos entre os estados com os melhores níveis de equilíbrio fiscal.
Êxitos constatados em relatórios do Banco Central (BC) e da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) divulgados na semana passada. O BC aponta o Maranhão entre os dez estados com melhor situação fiscal e a Firjan classifica o estado como o segundo melhor desempenho em gastos de pessoal, pagamento de dívidas e investimentos.
O reconhecimento à acertada política fiscal é alvissareira. Melhor é ver que a ação do governo é ainda mais ousada na política social, com investimentos importantes na educação, saúde e segurança. Enquanto o governo federal extingue programas como “Ciência Sem Fronteiras”, nosso estado oferece oportunidade e conhecimento para jovens estudantes com o “Cidadão do Mundo”. Nos últimos dias, 70 alunos egressos da rede pública embarcaram para intercâmbio na Argentina e Canadá. Está em curso o maior programa educacional do estado com construção, reforma e reconstrução de 574 escolas dignas. Os professores foram os únicos da rede estadual a terem reajuste este ano e estão entre os mais bem pagos do país.
O Maranhão que em toda a história jamais teve escola em tempo integral tem 18 em pleno funcionamento. As duas últimas inauguradas em Timon. Um Núcleo de Educação Integral e uma unidade do IEMA (Instituto de Ciência, Educação e Tecnologia). Este, outra iniciativa inédita, que oferece ensino profissionalizante. A meta são 23 unidades até 2018.
Na segurança, o Maranhão alcançou o maior contingente policial de sua história. Mais de 12 mil policiais militares, após a contratação de mais de 3 mil policiais em apenas dois anos e três meses. Com reajuste em maio, os policiais maranhenses estarão entre os mais valorizados do país.
A saúde saiu da UTI. Foram inaugurados cinco hospitais regionais de média e alta complexidade nos municípios de Pinheiro, Caxias, Imperatriz, Santa Inês e Bacabal. A Força Estadual de Saúde fez 500 mil atendimentos nos 30 municípios mais pobres. O governo apoia os municípios, inclusive com a aquisição de ambulâncias.
O Bolsa Escola beneficia 1,2 milhão de alunos, que recebem crédito para aquisição de material escolar. Atenção que vai da educação infantil ao ensino superior com a criação da UemaSul, na região Tocantina.
Assim, o Maranhão mostra que é possível com política justa, humana e transparente trilhar o caminho certo, mesmo nas tortas linhas traçadas no Brasil.
Radialista, jornalista. Secretário adjunto de Comunicação Social e diretor-geral da Rádio Timbira AM.