Porque William Waack tem que continuar afastado do Jornal da Globo
William Waack no Jornal da Globo (Foto: Reprodução/Globo)
A Globo não tem muito o que fazer com o apresentador afastado há algumas semanas por um comentário racista que vazou. O canal afastou imediatamente William Waack, situação que continua a mesma até hoje. Ainda não o demitiu — nem se sabe se irá — e decidiu recentemente que permanecerá fora do ar. A Globo está numa sinuca de bico e não sabe muito para onde correr.
O fato é que o canal tem noção total de que Waack não pode voltar. Já houve até tentativas de atenuar o que ele disse, que foi um comentário dito fora do ar, que nunca deu sinais de ser racista e que tem um ótimo currículo profissional. Ok, mas imagine você que ele retorne um dia qualquer ao Jornal da Globo ou mesmo a  algum outro jornalístico da casa ou da GloboNews. Imaginou?
Pois então, se Waack voltar para a frente das câmeras nem ele e nem a Globo terão sossego. Não há a menor dúvida de que será uma imensa dor de cabeça para ambos. A gritaria será generalizada em todos os meios, especialmente nas redes sociais. Alguém duvida que vão rolar protestos e boicotes? Ele simplesmente não conseguirá mais apresentar o programa.
É um caso complicado, onde o jornalista está praticamente condenado pelo resto da vida. Sua carreira acabou? Difícil de dizer, provavelmente sim. É uma pena justa? Também difícil de dizer. Mas o que ele falou foi algo realmente grave e, pior, foi uma frase de cunho racista proferida no ambiente de trabalho, em público, em última instância.
Muita gente argumenta que o comentário de Waack foi dito fora do ar e que o vídeo foi vazado intencionalmente um ano depois apenas para prejudicá-lo. Há quem defenda uma punição grave para quem roubou o tal vídeo da Globo. Acontece que um crime é um crime, não importa se aconteceu um ano atrás e num vídeo de bastidor. O problema permanece e isso é algo que impossibilita a volta de Waack.
Parece um beco sem saída.