terça-feira, 3 de outubro de 2017

Os leões, a fome e a vontade de comer de um senador que tem o rei na barriga


Pouco mais de mil dias, após a posse do governador Flávio Dino e do histórico discurso, que ficou conhecido como ‘Sermão aos Leões’, o senador Roberto Rocha parece ter vestido a carapuça e assumido a defesa dos leões, que se alimentavam à custa do sofrimento do povo do Maranhão.
Expulso pela militância do Partido Socialista Brasileiro, Rocha filia-se ao PSDB, nesta quarta-feira (4), em Brasília. No convite para o ato, o saudoso senador fez questão de ilustrar o cartão com dois leões virtuais.
Na posse, Dino afirmou que os ‘leões’ não mais se alimentariam ou beberiam vinhos à custa do povo, numa referência àqueles que usaram o poder para garantir privilégios.
“Queridos leões vocês vão continuar a ser alimentados, mas não da carne extraída à custa do sofrimento do povo do Maranhão. Vocês vão ter que trabalhar para comer carne, beber vinho e champanhe, porque não mais farão isso à custa do povo do Maranhão”.
O comunista disse ainda que os leões continuariam simbolizando a grandiosidade do palácio, mas jamais representariam o poder coronelista, que durante décadas tomou conta do Estado. “Queridos leões vocês nunca mais vão rugir para os pobres do Maranhão porque o palácio pertence aos invisíveis, aos esquecidos, aos humildes, àqueles que nada têm, mas que agora tem um governador ao lado de seus sentimentos, desejos, sonhos e objetivos”.
Há quem queira de volta os tempos sombrios dos famintos leões… Felizmente, a realidade manifestada pelo povo é outra.

Sem comentários:

Enviar um comentário