quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Dutra abre série de entrevistas com prefeitos da Grande Ilha


Prefeito de Paço do Lumiar diz que encontrou o município em estado de degradação e falou sobre de parcerias para enfrentar a crise
Prefeito esteve na 92 FM para uma entrevista sobre seus nove meses (Fotos: Verislene Alves/Rádio Notícia Maranhão)
O prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB), foi o entrevistado desta quarta-feira (13), do programa Na Hora, da rádio 92.3 FM, abrindo a série de entrevistas com os prefeitos da Grande São Luís. A sua participação teve uma hora de duração. No estúdio, Dutra respondeu a perguntas dos comunicadores Flavio Chocolate, Lene Alves e Isaías Rocha e também questões enviadas pelos ouvintes através do WhatsApp da emissora.
No início da entrevista, o prefeito luminense disse que encontrou o município em estado de degradação e falou que nesses primeiros nove meses de governo serviram para arrumar a casa.
“Nós encontramos Paço do Lumiar, praticamente sem memória e ainda hoje estamos nos debatendo para encontrar documentos que não achamos; também encontramos o município sujo e as escolas em situação de precariedade”, declarou.
Em uma brincadeira entre os integrantes do programa sobre a infraestrutura do município, Dutra respondeu: “numa linguagem figurada, eu costumo dizer sempre, que até parece que todas as bombas que mandaram para a Síria, o vento desviou e caiu no Paço porque era só buraco”.
O prefeito falou ainda do crescimento populacional do município de 1982 pra cá. Dutra afirmou que seus antecessores nunca se preocuparam com a integração do município e o resultado disso, segundo ele, são os problemas enfrentados hoje pela população.
“Quem mora no Paço do Lumiar sabe que o município há muitos anos vem sendo degradado. Paço do Lumiar é o município que mais cresce no Nordeste. Paço do Lumiar, quando o Maiobão foi inaugurado em 1982, tinha 17 mil habitantes e só o Maiobão colocou no município 24 mil habitantes, ou seja, mais gente do que toda a população da historia do município. De 1982 pra cá, Paço do Lumiar passou de 17 mil para 120 mil pelo IBGE e 180 mil pelos dados atualizados. Então o município sempre teve gestões muito ruins que nunca se preocuparam da integração do município e o resultado disso são os muitos problemas enfrentados hoje pela população”, disse.
Na entrevista ao Na Hora, o mandatário usou algumas vezes a expressão “cidade-modelo”, com a qual manifesta o desejo de que Paço do Lumiar seja exemplo para outros municípios que atravessam dificuldades. Questionado sobre onde estava buscando recursos para equilibrar as contas e realizar investimentos, Dutra destacou as parcerias com o Governo do Estado e mencionou algumas emendas parlamentares que ajudam e vão ajudar a colocar em prática alguns projetos importantes.
O chefe do executivo luminense citou ainda investimentos no sistema de transporte com a criação de três novas linhas que beneficiam moradores do conjunto Cidade Verde e Iguaiba; falou sobre a proposta de municipalização do trânsito e destacou os potenciais turísticos e culturais, como alguns dos principais atrativos que visam atrair novos investimentos para a cidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário