terça-feira, 6 de junho de 2017

Público interage bem no debate sobre Cuba - Sua política, economia e sua sociedade na atualidade.


Fiquei muito feliz em participar desse debate (07/06) organizado pela Fundação Maurício Grabois, CEBRAPAZ e PCdoB, que aconteceu no Centro de Criatividades Odilo Costa Filho, e que falou sobre Cuba, sua política, economia e sua sociedade na atualidade. As palestrantes Yarisleidis Medina (Instituto Cubano de Amizade com os Povos) e Laura Pujo (Consul de Cuba na Bahia), nos contaram como é viver em Cuba e de que forma elas pretendem passar esse conhecimento de como era o país antes, para as novas gerações. Relataram que seus pais e avós tem essa memória bem nítida. Falaram de como se sentiram após a morte de Fidel Castro. 

Para elas, e para muitos cubanos, um verdadeiro pai. Yarisleidis ficou arrepiada ao contar o momento exato que ficou sabendo do falecimento. E que apesar de não entender bem o que estava sendo dito na TV, já que ainda não entendia muito bem o português, conseguiu se atualizar dos fatos. E que amigos de diversas partes do mundo ligaram pra elas, e o telefone não parou. 

Laura Pujo, disse que se preparou bastante para responder uma pergunta que sempre lhe faziam em todas as partes do mundo - Como será Cuba sem Fidel? então ela fez uma comparação, de que ninguém está preparado para encarar a morte de seus pais, por exemplo. Hoje, se diz preparada para responder à pergunta, mas que levou um certo tempo pra se acostumar.

Egberto Magno, vice-presidente do PCdoB, destacou que o debate serviu para que os maranhenses tenham consciência da importância de sermos solidários ao povo cubano. "Essa atividade de hoje, remonta um esforço. Uma tentativa e a necessidade de nós pautarmos aqui no estado do Maranhão, a agenda de solidariedade dos povos latino-americanos. O velho debate dos anos 60, 70, 80 e 90. Evidentemente que a geopolítica passou por grandes transformações, mas a essência do domínio imperialista sobre os povos permanece inalterada. E nesta essência de exatamente massacrar os povos. De impor ao mundo inteiro uma agenda unipolar de dominação imperialista. Particularmente da OTAN. Dos Estados Unidos, e assim por diante". Frisou Egberto.

Trecho de Egberto:



O prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra, deu como exemplo a eleição do atual presidente americano, para falar da conjuntura atual. Para ele, é passageira. "A eleição de Donald Trump talvez seja o simbolo mais evidente dessa conjuntura difícil que estamos passando. Mas como é uma conjuntura, tenho certeza que em breve ela será superada e nós retomaremos o caminho pra se construir um mundo melhor pra todos. Um mundo fraterno, justo, onde todos nós possamos ter garantidas as condições de vida e de sobrevivência". Relatou

Houve também o momento onde a plateia teve a oportunidade de se manifestar, comentando apenas, ou perguntando. Professoras da UFMA foram à palestra, motivadas pelo tema, já que pouco se sabe sobre o país. A maioria das informações vem através da mídia, e elas falaram que não confiam muito nessas fontes. 

Trecho de Dutra: 




Sem comentários:

Enviar um comentário