terça-feira, 13 de junho de 2017

Márcio Jerry em entrevista à Rádio Timbira esclarece caso IDAC: “Neste caso, repito. Não há nenhuma acusação à secretaria de saúde. Mudanças já foram feitas e progressivamente o governo do Maranhão tem substituído essas empresas terceirizadas”.

O secretário de Comunicação e Articulação Política, Márcio Jerry, relatou em entrevista à Rádio Timbira AM - 1290, 3 pontos que esclarecem o caso IDAC (Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania), alvo da Operação da PF, Sermão aos Peixes no Maranhão. Afirmou que no governo Flávio Dino não há nenhum tipo de prática de corrupção, e que evidentemente o governador não aceita que ninguém o faça. “Neste caso, repito. Não há nenhuma acusação à secretaria de saúde. Todo Maranhão é testemunha dos imensos avanços que temos tido no sistema de saúde, que precisou de uma reestruturação.  Porque erguido, não soube a necessidade de atender o nosso povo. Este é um problema que vem desde o governo anterior, sabidamente conhecido, já muito repercutido. Mudanças já foram feitas, economias já foram verificadas, nesse processo. Progressivamente o governo do Maranhão tem substituído essas empresas terceirizadas”. Enfatizou o secretário.

Márcio Jerry lembrou que todo esse processo de mudança não pode ser feito de uma hora pra outra. De um momento apenas, requer tempo. Se essas trocas forem feitas de qualquer forma, pode haver a total desorganização do sistema de saúde, gerando um caos. O secretário fez a defesa do governo e relatou que o governador Flávio Dino, nesses 2 anos e 5 meses, já conseguiu colocar de pé e fazer funcionar 5 hospitais macrorregionais, além de outras tantas realizações em todas as regiões do Maranhão na área da saúde. As ambulâncias hoje, quase 100 municípios estão recebendo um suporte agora em 2017, de apoio do governo do estado. Essas entregas de ambulâncias representam muito para a melhoria do atendimento nos municípios. “O império da lei, preside à gestão do governador Flavio Dino, desde o primeiro dia, e assim continuará sendo”. Afirmou o secretário.

Jerry reiterou a confiança em Carlos Lula, condutor da pasta da saúde no estado. “Lula tem feito um trabalho notável, e continuará fazendo esse trabalho. Como todos sabem, ele é uma pessoa de elevada competência e de reputação ilibada. Uma pessoa que tem absoluta confiança do governador Flávio Dino, de seus colegas secretários. Exatamente pela conduta sempre ética, correta e transparente. Sempre em defesa do interesse público”.

Os três pontos elencados pelo secretário Márcio Jerry na rádio:

Primeiro, o secretário afirmou que a denúncia não atinge nenhum servidor da secretaria estadual de saúde, pois a investigação é sobre supostas irregularidades na empresa, não dentro da secretaria. “Nesse caso, o governo do estado é vítima. O estado, como representante da sociedade, é vítima de uma ação, a julgar pelo que apurou a Polícia Federal, e pelo que apontam a Justiça Federal e o Ministério Público Federal. O estado é vítima de práticas de ilicitude cometidas pela empresa, e não pela secretaria de saúde. Daí o interesse do estado em procurar ajudar, para que se identifique os infratores e para que seja aplicada a lei”. Disse Márcio.

Segundo, prontamente o secretário de saúde, Carlos Lula, cancelou o contrato com a instituição em face das denúncias apresentadas. “Foi feito inicialmente o concurso de projetos, depois o governador determinou que as empresas terceirizadas realizassem seletivo para a contratação de pessoal para impedir aquele fato que havia outrora. De loteamento partidário das casas de saúde e das unidades de saúde. E uma fiscalização cada vez maior”. Continuou o secretário.

Terceiro, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) oficiou o acesso ao inquérito para que possa tomar conhecimento dos ilícitos elencados e relacionados, para que possam tomar outras providências administrativas ou na esférica jurídica. 

OUÇA A ENTREVISTA COMPLETA

http://radiotimbira.ma.gov.br/secretario-de-comunicacao-social-e-assuntos-politicos-do-estado-marcio-jerry-fala-sobre-a-no-idac/

Sem comentários:

Enviar um comentário