sexta-feira, 26 de maio de 2017

Caso Roberto Elísio: Denúncia à polícia partiu do filho do agressor, neto da idosa

Partiu do próprio filho de Roberto Elisio Danny a iniciativa de procurar a polícia e denunciar o pai que vinha agredido a avó. Na última terça-feira, dia 23, o neto da professora aposentada de História da UFMA, Josete Coutinho de Freitas, de 84 anos, procurou a Delegacia Especializada na Proteção ao Idoso e registrou um Boletim de Ocorrência, relatando o que se assemelha a cenas de tortura contra a idosa. (REVEJA)
No registro, Roberto Elísio Filho, aponta que o pai agrediu a avó dele no dia 13 de maio deste ano às 20h. Na ocasião, o neto ainda contou à polícia que a avó possui alzheimer, e também relatou agressões muito semelhante ao que relevam os vídeos.
Prisão na Raposa
Após os vídeos com as cenas de agressões viralizarem na internet, na noite de ontem (25), o promotor de Justiça de Defesa do Idoso, José Augusto Cutrim, pediu a prisão preventiva do homem que é o bacharel em direito. O pedido de prisão preventiva foi aceito pela Juiza Oriana Gomes, da 8ª Vara Criminal de São Luís, nesta sexta-feira (25).
Com o mandado, a Polícia Civil então foi até local onde ele mora com a mãe, na capital, e não o encontrou. Horas após, Roberto Elísio, que estava desaparecido desde a repercussão das imagens com as agressões nas redes sociais, foi preso por agentes da Polícia Civil em uma residência no município de Raposa, na Região Metropolitana de São Luís e levaram direto para a Superintendência de Polícia da Capital.
A idosa foi encaminhada nesta sexta ao Instituto Médico Legal (IML), onde realizou exames.

VÍDEO DA PRISÃO: https://www.facebook.com/Madeverdade/videos/729862100535047/
VÍDEO DA OPRESSÃO: https://www.facebook.com/paulinhoreprise.maia/videos/1139321819506066/

Sem comentários:

Enviar um comentário