quinta-feira, 13 de abril de 2017

Provas documentais mostram que acusação é absurda, diz Flávio Dino

O governador Flávio Dino afirmou nesta semana que provas documentais deixam claro a improcedência da citação ao seu nome em uma delação de um funcionário da empreiteira Odebrecht. “Nós estamos com atitude bastante clara e transparente, mostrando que não há nenhuma razão para essa situação, pelo contrário”, disse.

“Há apenas a palavra de uma pessoa sobre um fato inexistente”, acrescentou, referindo-se à acusação de que teria atuado em favor de um projeto de interesse da empreiteira quando era deputado federal. “Eu apresentei provas documentais que mostram que eu jamais atuei nesse projeto.”

O governador já mostrou nas redes sociais um documento oficial mostrando que ele não está entre os autores da proposta: “Esse projeto é de 2007 e não é de minha autoria. Eu fui relator e não apresentei parecer. Devolvi, sem parecer”.

Um segundo documento oficial mostra que Dino nunca se manifestou sobre a proposta. O documento da Câmara dos Deputados diz que "o governador e ex-deputado Flávio Dino não apresentou parecer ou qualquer outra manifestação escrita ao Projeto de Lei n. 2.279, de 2007".

“É uma situação absurda. Mas eu tenho absoluta confiança e a minha atitude é a mesma de sempre, de que a verdade sempre vence e a Justiça prevalece. Muito rapidamente esses fatos vão ser esclarecidos”, disse o governador.

Sem comentários:

Enviar um comentário