13 de abril de 2017 | Por:
O ex-presidente José Sarney não larga o osso mesmo. Enquanto o Brasil discute a redução do déficit e a reforma da Previdência, Sarney trava uma batalha na justiça para manter as três aposentadorias que recebe, ainda que a aposentadoria tripla paga a Sarney já tenha sido classificada como ilegal e inconstitucional.
Em agosto de 2016, a juíza federal Cristiane Pederzolli condenou José Sarney, a devolver aos cofres públicos os valores que ultrapassaram o teto constitucional, já que, somadas as três aposentadorias, Sarney recebe mensalmente R$ 73 mil, o que corresponde a mais que o dobro do teto previdenciário estabelecido pela Constituição Federal para os servidores públicos brasileiros.
Além de determinar a restituição de valores já pagos ilegalmente a Sarney, a juíza determinou que o ex-presidente abra mão de benefícios para se enquadrar nos limites constitucionais. A conta que Sarney poderá devolver ao erário brasileiro deve passar dos R$ 4 milhões.
Aposentadorias gordas
Como ex-governador do Maranhão, Sarney acumula uma pensão mensal que corresponde a pouco mais de R$ 30 mil. Como servidor aposentado do Tribunal de Justiça do Maranhão, o oligarca recebe mais R$ 14, 278 por mês. Sarney recebe ainda todos os meses mais R$ 29.036 como senador da República.