segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Ataques em Paris: veja quem são os suspeitos da série de atentados

Polícia francesa divulgou nome de quatro jovens; três morreram. Atentados nesta sexta-feira (13) deixaram mais de 120 mortos.


Pelo menos sete terroristas morreram durante os atentados em Paris nesta sexta-feira (13). A série de ataques envolveu tiroteios e explosões, deixou 129 mortos e é considerada a pior da história recente da França.
Alguns deles já foram identificados oficialmente pelas autoridades - incluindo dois, um francês e um sírio, apontados pela Promotoria de Paris nesta segunda (16). Além disso, o belga Abdelhamid Abaaoud foi apontado por fontes próximas à investigação como mentor intelectual dos ataques.
De acordo com a imprensa internacional, quase todos os suspeitos identificados são de nacionalidade francesa e alguns deles moravam na Bélgica. Há um sírio entre os investigados. Um grupo de três irmãos, os Abdeslam, é investigado.
Veja, abaixo, quem são os suspeitos de participar de cada um dos ataques, que ocorreram em seis pontos da capital francesa:

Ismaël Omar Mostefäi
Francês, de 29 anos, nasceu em Courcourones, município ao sul de Paris, em 21 de novembro de 1985, e tem origem argelina. Ele detonou seu cinto de explosivos depois de ter atirado em direção ao público durante um show na casa de espetáculos Bataclan.
Tinha um histórico de crimes leves no subúrbio de Paris -- foi condenado oito vezes entre 2004 e 2010, mas nunca encarcerado -- e acabou sucumbindo ao Islã radical. Foi formalmente identificado por "análise de digitais" colhidas em um dedo encontrado no Bataclan.
O "Le Monde" informa que Mostefäi chegou à casa de shows em um Polo preto junto com outros dois terroristas. A identidade deles não foi divulgada pelas autoridades da França.

A Turquia disse que avisou a França em dezembro de 2014 e em junho de 2015 sobre Mostefai. Ele entrou na Turquia em 2013, mas não há registros de sua saída.
Nascido em uma família de seis filhos, o jihadista, pai de uma menina, não mantinha qualquer relação com sua família. Os investigadores tentam confirmar se ele viajou à Síria em 2014, de acordo com fontes policiais citadas pela AFP.
Bilal Hadfi
Francês, nascido em 22 de janeiro de 1995, morava na Bélgica. Ele foi um dos homens-bomba que participaram da série de três explosões que ocorreram ao redor do Stade de France, durante o jogo amistoso entre França e Alemanha. As informações foram dadas pela senadora francesa Nathalie Goulet em entrevista à emissora americana CNN.
Uma fonte do departamento de inteligência europeu afirmou ao jornal americano "The Washington Post" que Hadfi havia lutado com o Estado Islâmico na Síria.

Ibrahim Abdeslam
De nacionalidade francesa, nascido em 30 de julho de 1984 em Bruxelas, na Bélgica, Ibrahim Abdeslam, de 31 anos, morreu ao acionar o cinto com explosivos no bar Comptoir Voltaire, às 21h43 no horário de Paris, ferindo gravemente uma pessoa.

O jornal "Le Monde" informa que Ibrahim havia alugado, na Bélgica, o automóvel Seat, usado em outros ataques pouco antes de ele morrer. Mas não se sabe ele se encontrava no veículo no momento daquelas ações.

Às 21h25, outros terroristas do Seat abriram fogo contra frequentadores no bar Le Carillon e no restaurante Le Petit Cambodge. Eles também foram vistos às 21h32 no Café Bonne Bière e às 21h36 no restaurante La Belle Equipe. O carro foi encontrado neste domingo (15) em Montreuil e havia armas de fogo em seu interior.
Abdeslam Salah, de 26 anos, é procurado pela polícia. (Foto: Reprodução/Twitter da polícia francesa)Abdeslam Salah, de 26 anos, é procurado pela polícia. (Foto: Reprodução/Twitter da polícia francesa)
Salah Abdeslam
De nacionalidade francesa, nascido em 15 de setembro de 1989 em Bruxelas, na Bélgica, Salah Abdeslam, de 26 anos, foi apontado como suspeito pela polícia francesa, que divulgou uma foto e o descreveu como "uma pessoa perigosa". A polícia fez uma megaoperação em Molenbeek, na região de Bruxelas, nesta segunda-feira para tentar localizá-lo. 

Ainda não está claro o papel dele nos ataques. Fontes policiais acreditam que ele estivesse envolvido em tarefas de logística.

Irmão de Ibrahim Abdeslam, Salah é suspeito de ter alugado o Polo preto usado por terroristas no atentado à casa de shows Bataclan. Neste sábado (14), um veículo em que Salah e mais duas pessoas viajavam a caminho da Bélgica chegou a ser parado em uma blitz em Cambrai, no norte da França. Mas eles acabaram liberados.

Segundo o site do jornal espanhol "El País", autoridades da polícia francesa alertaram o governo de Madri sobre a possibilidade do suspeito Salah ter fugido para a Espanha.
Ahmad Al Mohammad
A promotoria de Paris identificou Al Mohammad como um dos terroristas que se explodiu no Stade de France. Ele nasceu em 10 de setembro de 1990 em Idlib, na Síria, segundo informações de um passaporte encontrado ao lado de seu corpo.
O governo grego informou no sábado que o indivíduo portador do passaporte encontrado em Paris havia sido registrado na ilha grega de Leros em outubro. "Chegou à ilha de Leros em 3 de outubro, onde foi registrado de acordo com as regras da União Europeia", afirmou o ministro grego da Proteção aos Cidadãos, Nikos Toskas.
A autenticidade do documento ainda precisa ser confirmada.
A promotoria confirmou que existe uma compatibilidade entre as impressões digitais do suspeito e as tomadas durante um controle na Grécia em outubro, informou a AFP. Ele teria entrado em meio a refugiados que tentavam chegar à Europa. A imprensa da Sérvia afirmou que ele entrou no país no dia 7 de outubro.
Samy Amimour
A promotoria de Paris informou que Amimour era um dos suicidas que atacou o Bataclan. Ele nasceu em 15 de outubro de 1987 em Paris, e vivia no subúrbio de Drancy, ao norte de Paris.
Amimour era conhecido das unidades de combate ao terrorismo, após ter sido colocado sob investigação e controle judicial por tentar viajar ao Iêmen. Ele foi acusado de terrorismo em uma investigação em 2012. Três de seus parentes foram detidos na manhã de segunda-feira (16).
Depois de ter violado seu controle judicial no outono de 2013, uma ordem internacional de prisão foi emitida contra ele.
Foi nesta época que Samy Amimour, descrito por sua família como um jovem gentil e tímido quando criança, foi para a Síria, onde ainda se encontrava em 2014. Sua família explicou à AFP que a esperança de revê-lo havia diminuído, uma vez que Samy se casou na Síria.
OUTROS SUSPEITOS:

O terceiro irmão Abdeslam
A polícia liberou nesta manhã Mohamed Abdeslam, irmão de Salah e Ibrahim. Ele tinha sido preso no sábado em Bruxelas, de acordo com o jornal francês Le Monde. Cinco dos sete suspeitos detidos em Bruxelas foram liberados, segundo o jornal Libération.
Abdelhamid Abaaoud
Segundo a Associated Press, o belga Abdelhamid Abaaoud é o mentor dos ataques. Um extremista conhecido, ele era citado em diversos arquivos policiais junto a Ibrahim Abdeslam, que realizou o ataque suicida no café Comptoir Voltaire. Abaaoud estaria atualmente na Síria.

Dois ocupantes do carro abordado pela polícia em Cambrai
O veículo em que Salah Abdeslam estava a caminho da Bélgica e que foi parado neste sábado (14) em Cambrai, no norte da França, tinha outras duas pessoas. Como o carro foi liberado pela polícia, não se sabe a identidade dos passageiros e nem seu possível envolvimento nas ações terroristas.

O pai e um dos irmãos de Ismaël Omar Moustefaï
A polícia deteve o pai e um dos irmãos do primeiro suspeito identificado, informa a imprensa francesa.


tópicos:

Sem comentários:

Enviar um comentário