sábado, 19 de abril de 2014

Eleições: patamar de aprovação indica derrota para Dilma/ Estudo com 104 casos mostra que nenhum governador ou presidente se reelegeu com 34% ou menos de aprovação desde 1998

LEONARDO GUANDELINE, CLEIDE CARVALHO, LUIZA DAMÉ E JAILTON DE CARVALHO 

Presidente Dilma tem o desafio de melhorar os índices de aprovação até outubro André Coelho / O Globo 

SÃO PAULO e BRASÍLIA — A pesquisa Ibope divulgada anteontem que mostrou a presidente Dilma Rousseff com 34% de aprovação (somados os que acham sua administração boa ou ótima) acende um sinal amarelo em sua campanha. A julgar pelo retrospecto de 104 eleições para governadores e presidente desde 1998 em que havia um candidato tentando a reeleição, analisadas pelo cientista político Alberto Carlos Almeida, Dilma hoje não se reelegeria. (Confira os números de avaliação do governo e da pesquisa de cientista político)

O estudo de Almeida mostra que, justamente quando teve 34% ou menos de avaliações de gestão ótima ou boa antes do pleito, nenhum candidato que tentou a reeleição, desde que ela foi instituída, foi bem-sucedido. Os que tinham aprovação de 46% ou mais, ao contrário, tiveram 100% de êxito.

Segundo Almeida, mesmo liderando as intenções de voto, com esse patamar de aprovação, Dilma Rousseff hoje não se reelegeria. O cientista político, no entanto, faz uma ressalva, citando os casos das reeleições de Fernando Henrique Cardoso, em 1998, e a de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006. Embora eles tivessem índices de aprovação abaixo de 46% em julho (os dois tinham 38%), ambos tiveram aumento nas avaliações positivas de seus governos às vésperas do pleito, e acabaram sendo reeleitos.

— É possível aumentar o desempenho de governo ótimo e bom no decorrer da campanha. A situação atual é de grande risco para a presidente Dilma, mas ela pode reverter o quadro. Se as eleições fossem hoje, a probabilidade maior seria a eleição de um candidato de oposição — diz Almeida. Para ele, eleitores que atualmente avaliam mal o governo Dilma estão declarando voto em branco, nulo, ou dizem ainda não saber em quem votar.

— Esses votos, provavelmente, irão para os candidatos de oposição. Devem migrar, principalmente para o Aécio, que é quem tem a base mais sólida — disse o cientista político, para quem a principal reclamação do eleitorado em relação ao governo Dilma vem da área econômica.

O professor Roberto Romano, da Unicamp, cita outro dado da pesquisa Ibope: embora a diferença seja de apenas um ponto percentual, pela primeira vez o percentual dos que não gostam da maneira de Dilma governar ultrapassou o dos que aprovam — a desaprovação aumentou de 43% para 48%, e a aprovação caiu de 51% para 47%.

— Há uma percepção de que Dilma está sendo tutelada (pelo ex-presidente Lula), e o envolvimento dela no caso de Pasadena deixou evidente que, como ministra e presidente do conselho da Petrobras, ela falhou — afirma Romano.

Eleitor ainda não está preocupado com eleição

Na avaliação do cientista político Fernando Abrucio, professor e pesquisador da Fundação Getulio Vargas (FGV) em São Paulo, o eleitor, neste momento, ainda não está preocupado com as eleições deste ano. Ele diz que a queda na aprovação no governo da presidente, segundo mostrou a pesquisa Ibope, está mais relacionada a dois fatores: a inflação e a perda no poder de compra do “brasileiro mediano”; e a sensação de que os serviços públicos em geral não andam bem.

— É a mesma (sensação) que mobilizou as pessoas no ano passado, nas manifestações de junho — diz o professor.

Segundo Abrucio, baseado em análises qualitativas realizadas pela FGV, o eleitor tem, em geral, um apelo por mudança misturado a um sentimento de desilusão. E isso seria um problema tanto para o governo quanto para a oposição.

— Os dois principais concorrentes da presidente, Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), ainda são pouco conhecidos e estão fazendo de tudo para melhorar isso. Faço muita (pesquisa) qualitativa e vejo que os eleitores querem mudanças, mas também a manutenção das transformações sociais, principalmente as dos últimos dez anos.

Apesar de a aprovação do governo ainda ser positiva, a oposição vê nos resultados das últimas pesquisas uma tendência de queda na candidatura da presidente Dilma Rousseff e um espaço para crescimento de Aécio Neves e Eduardo Campos. Os governistas, por sua vez, avaliam que é cedo para fazer qualquer prognóstico sobre as eleições de outubro e que Dilma tem resultados a mostrar na propaganda eleitoral para reverter as últimas quedas na aprovação de seu governo e nas suas intenções de voto.

— Evidentemente que ninguém pode definir as eleições antes do processo que se inicia nas convenções, mas a posição dela (Dilma) é absolutamente vulnerável. O que é pior para ela e melhor para a oposição é o viés de baixa, como se diz no meio econômico. A aprovação dela vem caindo sistematicamente — argumentou o líder do DEM na Câmara, Mendonça Filho (PE). Segundo ele, além da queda nos índices de aprovação da presidente, o que anima a oposição é o crescente desejo de mudança revelado pelos entrevistados, mesmo que os números não tenham se refletido nas candidaturas de oposição.


— O eleitor não sai de um lado para o outro automaticamente, como o pêndulo de um relógio. Primeiro, o eleitor sai da posição pró-Dilma, vai para o meio (representado pelas respostas “não sei, não respondeu, branco ou nulo”) e só então decide que rumo tomar — disse o líder do DEM. O deputado Rubens Bueno (PPS-PR), também da oposição, concorda. Segundo ele, a queda da aprovação do governo federal e os recentes escândalos como as denúncias de corrupção envolvendo ex-dirigentes da Petrobras serão decisivos no resultado das eleições presidenciais deste ano.

Para PT, aprovação crescerá durante eleição

No campo da situação, o deputado Paulo Teixeira (PT-SP) reconhece que a presidente não está num bom momento, mas entende que as dificuldades são ocasionais. Segundo ele, a aprovação do governo e a popularidade pessoal da presidente voltarão a crescer durante a campanha.

— Quando começar o horário eleitoral, é o momento em que ela (Dilma) vai poder apresentar o governo dela na sua totalidade. Creio que, a partir daí, a aprovação subirá violentamente. O governo tem enorme riqueza de realizações que poderá ser mostrada a partir de agosto — diz o deputado.

O deputado argumenta ainda que escândalos como o caso da Petrobras não afetam diretamente a imagem da presidente. Para ele, a presidente não compactua com a corrupção e, quando descobre irregularidades, age prontamente. Ex-líder do governo na Câmara, o deputado Cândido Vacarezza (PT-SP) vê com reserva as análises de pesquisas sobre as eleições de outubro. Ele lembrou que o ex-prefeito de Salvador João Henrique (foi do PDT e do PMDB) tinha um governo mal avaliado, mas foi reeleito em 2008. Já em São Paulo, contou Vacarezza, Marta Suplicy tinha um governo bem avaliado e perdeu para José Serra, em 2004.

— É muito cedo para avaliar pesquisas quantitativas de qualquer natureza, e as pesquisas qualitativas não são assertivas. Acho cedo dizer que a presidente vai ganhar no primeiro turno, como acho errado dizer que não vai ganhar. Tem de esperar o programa eleitoral e as pessoas nas ruas. A eleição está em aberto. É muito cedo para fazer prognósticos — afirmou Vacarezza.




sexta-feira, 18 de abril de 2014

Marcio Jerry, rebate críticas de petistas, sobre aliança PCdoB-PSDB. Para o presidente estadual, essa aliança se fez necessária para combater o atraso que a família Sarney impôs ao povo.


Berenice Gomes, integrante do Diretório Nacional do PT. Atualmente no Ministério do Desenvolvimento Agrário. Classificou em entrevista ao Portal Maranhão 247, a aliança PCdoB-PSDB como uma falácia do presidente do PCdoB estadual, Márcio Jerry

Inclusive dizendo que o caso da aliança feita no Acre, entre PT-PSDB fazia parte de uma outra conjuntura política. "No Acre houve uma aliança para combater o tráfico e o crime organizado. Havia uma outra conjuntura, inclusive a aliança foi aprovada tanto pela direção nacional do PT, quanto do PSDB." Disse Berenice. 

Em resposta, Marcio Jerry disse que essa aliança foi necessária para combater o atraso em que o estado do Maranhão vive. "O PCdoB está fazendo aliança com o Maranhão, para que o ATRASO seja derrotado. O atraso da fome, do analfabetismo, da violência política, do assédio político, da mortalidade infantil, da menor expectativa de vida. O atraso do patrimonialismo e da corrupção, o atraso que é concentrar riqueza numa família e empobrecer milhares de famílias, milhões de pessoas." Relatou Marcio Jerry via Facebook.

Wellington Sousa em reunião de articulação da pré-candidatura do ex-governador José Reinaldo Tavares para Deputado Federal

José Reinaldo; Wellington Sousa

O vereador Wellington Sousa, esteve [17] em reunião de articulação da pré-candidatura do ex-governador José Reinaldo Tavares ao cargo de Deputado Federal. O evento aconteceu no Hotel Praia Ponta da Areia com lideranças da região metropolitana. O pré-candidato a Senador Roberto Rocha também esteve presente. 

SEMAPA realiza 2ª edição da Feira do Peixe



A Secretaria Municipal de Pesca e Abastecimento de Paço do Lumiar (SEMAPA) realizou na última quarta-feira (16), mais uma edição da “Feira do Peixe”, durante a Feirinha Livre do Pequeno Produtor, no Viva Maiobão. Uma variedade de peixes foi comercializada, a baixo custo, no sentido de regular a venda do pescado, no período da Semana Santa. “A Feira do Peixe oferta pescado de qualidade e a preço acessível, principalmente nesta época, onde há uma maior procura pelo produto, devido à cultura religiosa de não consumir carne vermelha, o que resulta no acréscimo nos preços cobrados nas feiras e supermercados”, observou a Secretária de Agricultura, Rosany Aranha, que ressaltou o apoio do município de São José de Ribamar na cessão do Caminhão do Peixe, para a ação. As Feiras Livres do Pequeno Produtor de Paço do Lumiar já viraram rotina para os luminenses, nas quartas, quintas e sextas-feiras, no Pau Deitado, Tambaú e Maiobão, sempre no final da tarde. Frutas, verduras e legumes diretamente do produtor são comercializadas a preços inferiores dos praticados em mercados de bairros e supermercados. 
O aposentado, Carlos Roberto Abreu e Silva sempre depois da caminhada, disse que aproveita a volta pra casa para fazer a feira. “Aqui os produtos são mais baratos e frescos, sem agrotóxicos ou qualquer tipo de conservantes. É bom para o bolso e para a saúde”, considerou. Desde que implantada, há aproximadamente 1 ano, a Feirinha Livre contabiliza um saldo muito positivo, pois age como um canal de escoamento e comercialização da produção agrícola e pesqueira do município.  Atualmente, 100 produtores estão cadastrados no programa, que vem contribuindo para o fortalecimento da cadeia produtiva, renda familiar e movimentação da economia do município. “Recentemente recebemos uma Fabrica de Gelo que funcionará no Porto de Mocajituba. Nos próximos meses Paço do Lumiar será contemplado com o Caminhão do Peixe, e milhares de produtores locais farão a adesão do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA)”, anunciou a secretária.

Prefeitura de Paço do Lumiar lança edital para seletivo da SEMUS

A Prefeitura de Paço do Lumiar, através Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), lançou edital para a realização de Processo Seletivo Simplificado, destinado a suprir possíveis carências temporárias do Sistema Municipal de Saúde, além de preencher o banco do cadastro reserva dos recursos humanos.
As inscrições serão realizadas no dia 24 de abril, na UEB Paranã, no Conjunto Paranã, das 08h às 18h, e constará apenas de avaliação de títulos. Os cargos são de nível superior e médio para atuação nos serviços da atenção básica e urgência e emergência.
Os candidatos classificados serão contratados pela Prefeitura Municipal de Paço do Lumiar, com jornada de trabalho de 30 (trinta) horas ou 40 (quarenta) horas semanais, podendo ocorrer durante os turnos diurno e/ou noturno, de acordo com a conveniência e necessidade da SEMUS. 
Mais informações devem ser consultadas no edital, disponível no site da Prefeitura de Paço do Lumiar (www.pacodolumiar.ma.gov.br)

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Espaço do leitor: O funk ostentação da família Sarney

16 de abril de 2014    |    às 8:43 pm    |    Postado por:     
unnamed 450x232 Espaço do leitor: O funk ostentação da família Sarney
Artigos de luxo tentam reluzir uma prosperidade maranhense que é restrita a poucos. O que fica é a ostentação exacerbada de uma família monárquica em decadência.
Por Letycia Oliveira – jornalista
Há exatos nove meses, a neta de Sarney, Maria Fernanda Sarney, deu uma festa de casamento para mais de 1000 pessoas nos jardins luxuosos do seu pai, Fernando Sarney. A comemoração foi uma prova da ostentação que a oligarquia faz questão de impor para a sociedade maranhense. O evento contou com a presença de políticos como o deputado Hugo Napoleão, o ex-ministro Silas Rondeau e o senador Renan Calheiros.
A decoração foi composta dos mais sofisticados artigos encontrados no mundo das festas da burguesia brasileira como: iluminação de led, flores ornamentais, salão com chão de vidro… A noiva usou um vestido assinado por um grande estilista brasileiro Samuel Cirnansck, que deve ter custado no mínimo 20 mil reais. Todas as mulheres que marcaram presença na cerimônia estavam vestidas com modelos assinados por outros estilistas renomados no mundo da moda. Além do vestido, a noiva também apareceu com joias e uma coroa que, como manda a tradição da família, faz parte dos casamentos de todas as mulheres desde a sua avó D. Marly Sarney, uma prova de que eles ainda tentam seguir os modelos de uma monarquia, como na França de Maria Antonieta há mais de 200 anos atrás, onde a monarca ficou conhecida pela frase “se o povo não tem pão, que comam brioche”.
Assim como Antonieta, Roseana gosta de jogos e festas glamorosas e usa o luxo para impor uma imagem de prosperidade na sociedade maranhense. Só lembrando que a queda de Maria Antonieta culminou na Revolução Francesa quando o povo levantou-se contra a monarquia reivindicando melhores condições de vida e liberdade de ideias e crença. Será que a governadora do Maranhão terá o mesmo fim da rainha da França? Assim como naquela época até hoje o governo vive às custas da pobreza da população. Enquanto nas mansões da família Sarney se come lagosta e foie gras (patê de fígado de ganso, uma iguaria da culinária francesa) o Maranhão aparece nos principais noticiários nacionais e internacionais como o estado pobre e onde a violência mais cresceu nos últimos anos, aqui o povo vive sem acesso à educação, saneamento básico, infraestrutura e alimentação.
Parece irônico, mas três meses depois da grande festa de casamento da neta do ex-presidente e senador do Amapá, José Sarney, começa uma rebelião na penitenciária de Pedrinhas onde cabeças de detentos rolaram pelos corredores do presídio. As cenas foram gravadas e chocaram o mundo inteiro. Como se não bastasse, alguns meses depois, a menina Ana Clara, de 6 anos, morreu queimada, vítima de um atentado violento a um ônibus na capital São Luís, e é instalada uma grande crise na segurança pública do Maranhão. Desde então, a mídia tem noticiado todos os dias as atrocidades e o descaso que o povo maranhense anda sofrendo há anos.
Esta semana o programa Cidades e Soluções, do canal a cabo Globo News da TV Globo, exibiu uma matéria falando sobre problemas de saneamento básico no mundo, o vídeo começa com a seguinte frase: “Que tal viver em um planeta onde tem mais pessoas com acesso a telefone celulares do que a banheiros?”. Na matéria, novamente o Maranhão foi pauta, a cidade de Milagres do Maranhão apareceu como o município com menor número de banheiros do Brasil, 67% dos domicílios não possuem sanitários, a população tem que fazer suas necessidades no mato e ficando expostos a todo tipo de doenças.
Esta é a realidade do Maranhão onde a oligarquia Sarney está no poder há quase 50 anos ostentando luxo e vivendo às custas da miséria da população. O povo Maranhense podia fazer como os franceses fizeram na revolução e pedir: “Liberté, Egalité e Fraternité” (Liberdade, Igualdade e Fraternidade) para o Maranhão.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Vereador Miguel: REQUER A APROVAÇÃO DE MOÇÃO DE PESAR PELO FALECIMENTO DO SR. JOSÉ RIBAMAR COELHO SILVA, EX-VEREADOR DO MUNICÍPIO DE PAÇO DO LUMIAR.

Na tribuna da Câmara Municipal, o vereador Miguel, lamentou a morte do ex-vereador e ex-pescador, José Coelho. “Ele foi um pai, um irmão e mais que um amigo.” Relatou que no ano de 2004, fez bons comentários a cerca de sua pessoa, para o então prefeito Gilberto Aroso. O vereador  Miguel contou que Coelho o elogiou para Gilberto. “Onde que você  encontrou esse cabra que trata todo mundo bem?”


Finalizou emocionado, relatando que José Coelho sempre esteve ao seu lado quando ele mais precisava.

Câmara Municipal: PROJETOS DE LEI APRESENTADOS - Poder Executivo, Marcelo Portela, Leonardo Bruno/ Itaparandi

PROJETO DE LEI N. 004/2014 – EM
Autoria: PODER EXECUTIVO
Regime de tramitação: urgência
Quórum: maioria simples (art. 151 – RI)

DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO CONSELHO   MUNICIPAL DE ACOMPANHAMENTO E CONTROLE SOCIAL DO FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA E DE VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO – CONSELHO DO FUNDEB

Com parecer favorável das comissões competentes.

[Marcelo Portela]
PROJETOS DE LEI PARA VOTAÇÃO DA REDAÇÃO FINAL:
PROJETO DE LEI N. 15/2014 – LM
Autoria: Vereador MARCELO PORTELA-PHS
Regime de tramitação: normal
Quórum: maioria simples (art.151 – RI).

DISPÕE SOBRE A INSTALAÇÃO DE CAIXAS   ELETRÔNICOS AOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS NA REDE BANCÁRIA DO MUNICÍPIO DE PAÇO DO LUMIAR-MA

Redação com a alteração sugerida no Parecer da Comissão de Constituição e Justiça.



[Leonardo Bruno]
PROJETO DE LEI N. 22/2014 – LM
Autoria: Vereador LEONARDO BRUNO
Regime de tramitação: normal
Quórum: maioria simples (art. 151 – RI).

DECLARA DE UTILIDADE PÚBLICA A FUNDAÇÃO CULTURAL LUMINENSE – FUNCOL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Redação final sem alteração.





INDICAÇÃO N. 150/2014
Autoria: Vereador ITAPARANDI – PTB


INDICA AO EXECUTIVO QUE SEJA FEITA A CONSTRUÇÃO DE UMA QUADRA POLIESPORTIVA NA COMUNIDADE VILA CAFETEIRA, NESTE MUNICÍPIO.

Indicações do vereador André Costa [15/4]

INDICAÇÃO N. 140/2014
Autoria: Vereador ANDRÉ COSTA – PT do B

INDICA AO EXECUTIVO QUE SEJA FEITA A REVISÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DO BAIRRO DO TIMBUBA.

INDICAÇÃO N. 141/2014
Autoria: Vereador ANDRÉ COSTA – PT do B

INDICA AO EXECUTIVO A CONSTRUÇÃO DE UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE  NA COMUNIDADE DO CUMBIQUE.

INDICAÇÃO N. 142/2014
Autoria: Vereador ANDRÉ COSTA – PT do B

INDICA AO EXECUTIVO QUE SEJA FEITA A RECUPERAÇÃO ASFÁLTICA DA AVENIDA PRINCIPAL DO CUMBIQUE.

INDICAÇÃO N. 139/2014
Autoria: Vereador ANDRÉ COSTA – PT do B

INDICA AO EXECUTIVO A CONSTRUÇÃO DE UM POÇO ARTESIANO COM CAIXA D’ÁGUA E REDE DE DISTRIBUIÇÃO  NA COMUNIDADE CUMBIQUE.

INDICAÇÃO N. 143/2014
Autoria: Vereador ANDRÉ COSTA – PT do B

INDICA AO EXECUTIVO QUE SEJA FEITA A REVISÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA DA COMUNIDADE DO CUMBIQUE.

INDICAÇÃO N. 145/2014
Autoria: Vereador ANDRÉ COSTA – PT do B

INDICA AO EXECUTIVO QUE INTERCEDA JUNTO AO ÓRGÃO COMPETENTE PARA A INSTALAÇÃO DA 2ª CÂMARA DE VÍDEOMONITORAMENTO INTERLIGADO AO SISTEMA DA POLÍCIA MILITAR NO MAIOBÃO, NESTE MUNICÍPIO.

INDICAÇÃO N. 146/2014
Autoria: Vereador ANDRÉ COSTA – PT do B

INDICA AO EXECUTIVO QUE SEJA FEITA A REFORMA DA UEB NASCIMENTO DE MORAIS.

INDICAÇÃO N. 147/2014
Autoria: Vereador ANDRÉ COSTA – PT do B

INDICA AO EXECUTIVO QUE SEJA FEITA A RECUPERAÇÃO ASFÁLTICA DA TRAVESSA TANCREDO NEVES NO BAIRRO VILA SÃO JOSÉ, NESTE MUNICÍPIO.


INDICAÇÃO N. 144/2014
Autoria: Vereador ANDRÉ COSTA – PT do B

INDICA AO EXECUTIVO QUE SEJA FEITA A REFORMA DO MERCADO DO MUNICÍPIO DE PAÇO DO LUMIAR.

Wellington Sousa lamenta morte do ex-vereador José Coelho e parabeniza o prefeito Josemar Sobreiro [12/4]

Falecimento de José Coelho

Fez menção ao falecimento do ex-vereador José Coelho [4 mandatos]. "Advoguei para a família, isso nos deixa triste, ele fez sua história de vida. Se constituiu um líder nato em sua comunidade, e seu exercício como vereador foi um exemplo. Essa casa perdeu uma referência. José Coelho era um homem com os princípios mais nobres. Minhas condolências, que Deus conforte a todos nesse momento delicado e triste.

Aniversário de Josemar Sobreiro [12/4]

"Estou aqui pra desejar muitos anos de vida. Continue com a humildade, que é sua característica marcante, como cidadão luminense. Um homem humilde; um lutador pelas causas do município. Sempre que o encontro, o vejo otimista. A nossa aliança [PSB] com ele [PR], foi bem antes. Em 2011, eu já estava alinhado com sua pré-candidatura, e foi por afinidade, por acreditar que ele era alguém com condições de mudar a realidade do povo. E continuo acreditando nessa mudança, que já está acontecendo. Paço do Lumiar, será um lugar bom e digno de se viver."

“O prefeito Josemar é um pai pra mim.” Diz vereador Campelo em homenagem na Câmara

O líder de governo, usou a tribuna para parabenizar o prefeito Josemar Sobreiro, pela passagem do seu aniversário [60], que aconteceu no sábado [12]. Na ocasião, o parlamentar falou do seu orgulho em fazer parte do grupo do prefeito, desde o começo, quando, segundo Campelo, ninguém acreditava em sua eleição, devido a presença de diversos vereadores eleitos com expressiva votação. “Vereador acredite que você vai vencer. Isso eu considero como uma atitude de pai.”


Campelo diz que Marinho até brinca, falando que Josemar parece o pai dele. “Ele é como um pai, e um exemplo, casado a 35 anos.”

Os riscos de Ricardo Murad no comando da Secretaria de Segurança

16 de abril de 2014    |    às 11:00 am    |    Postado por:     
Ricardo Murad Os riscos de Ricardo Murad no comando da Secretaria de SegurançaMuito se pergunta por que, no meio de uma crise de Segurança Pública, Roseana Sarney escolheu justamente o cunhado Ricardo Murad para gerenciar a pasta. Murad não tem sequer o Ensino Médio completo e nenhuma experiência com a área de Segurança, que vive um momento delicadíssimo no Maranhão.
A resposta, talvez, esteja no Tribunal Regional Federal de Brasília, onde investigações a respeito da gestão de Murad na Saúde correm a partir de inquérito da Polícia Federal. A ida de Murad para o comando da Segurança pode precipitar o pedido de intervenção na nova pasta, na avaliação de alguns juristas ligados ao TRF.
É que, conhecido por suas atitudes despóticas e autoritárias, Ricardo Murad pode ser uma bomba-relógio na Secretaria. A indicação de Roseana para o genro foi vista com maus olhos em Brasília, onde membros do Poder Judiciário acompanham com atenção a situação de caos que vive a Segurança do Maranhão.
A ação do TRF a pedido da Polícia Federal (investigação que já corre desde que denúncias a respeito de desvios e prática de peculato chegaram às instâncias federais) dependerá do comportamento de Murad na Secretaria. E pode causar ainda mais alvoroço no já malfadado governo de Roseana Sarney

terça-feira, 15 de abril de 2014

EXCLUSIVO! Aécio Neves declara apoio a Flávio Dino

http://www.diegoemir.com/

Tudo acertado! O PSDB vai caminhar com o Flávio Dino (PCdoB) nas eleições estaduais deste ano no Maranhão. A reunião que decidiu o rumo dos tucanos foi realizada no inicio da noite desta terça-feira (15) em Brasília. O presidenciável Aécio Neves e o presidente do PSDB no Maranhão, Carlos Brandão receberam o candidato comunista. O acordo firmado visa garantir também um espaço na chapa majoritária e a vaga de vice-governador pode ser dos tucanos.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Maluco? Homem cobre seu corpo com abelhas para atrair vendas de mel

O apicultor chinês apostou na modalidade extrema a fim de melhorar o seu lucro com essa ação de marketing inusitada
Distribuição de folhetos? Propaganda na TV? Anúncios em redes sociais? Nada disso. Para um apicultor chinês, a melhor forma de aumentar as vendas de seu mel foi investir em algo muito mais radical, perigoso e, aparentemente, mais eficiente: cobrir o corpo inteiro com abelhas. O comerciante She Ping deixou que mais de 460 mil abelhas pousassem sobre o seu corpo, uma técnica chamada “incrustação de abelhas”.
No entanto, para ele, essa modalidade é até algo comum, pois é especialmente popular em sua cidade, Chongqing, que fica no sudoeste da China. Lá, outros comerciantes de mel também apostam nessa “ação de marketing” para vender mais. Apesar de ser algo usual e constantemente visto por She, ele não se sente superconfortável realizando o processo: "Para ser honesto, eu me senti muito nervoso, mas eu faço isso para promover o meu mel. Estou acostumado a lidar com as abelhas e comecei a essas atividades quando eu tinha uns 22 anos”, disse She Ping à AFP

Senador Lobão Filho se reunirá com o ex-presidente Lula hoje, em Brasília e diz: "Nenhum político que pensa no Maranhão em primeiro lugar pode imaginar governar sem o apoio, o prestígio e a ajuda do presidente Sarney", afirmou.

Da pauta constam assuntos de interesse do Maranhão, mas também devem ser discutidas a manutenção da aliança do PMDB com o PT no estado e as eleições

O senador Lobão Filho (PMDB), pré-candidato a governador do Maranhão, se reúne hoje com o expresidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na pauta deste encontro, segundo o senador, os assuntos serão de interesse do estado sem passar obrigatoriamente pelo processo eleitoral deste ano e pela discussão da manutenção da aliança do PMDB com o PT no Maranhão. O encontro será em Brasília, pela manhã. O senador quer tratar com o expresidente da República sobre problemas do Maranhão e alternativas para inserir o estado no contexto nacional de avanços e desenvolvimento. "O assunto é o Maranhão em uma visão de inserção no país. Não tem nada a ver com eleições", afirmou Lobão Filho. Ainda de acordo com o senador do PMDB, a ideia é mostrar o que o Maranhão tem de positivo e os espaços que ainda têm para se desenvolver ainda mais. 

"Quero entusiasmá-lo com nosso estado", ressaltou o senador. No entanto, nos bastidores os aliados do PMDB e do PT garantem que não há possibilidade de essa reunião não tratar sobre as eleições de outubro, até mesmo porque Lobão Filho é o pré-candidato do PMDB e deverá ter em sua chapa como candidato a vice o indicado do PT. Além disso, o peemedebista deverá deixar claro para o ex-presidente que não haverá possibilidade de o seu partido se coligar com o PSDB e assim apoiar a candidatura do ex-prefeito de São Luís, João Castelo, ao Senado. 

Críticas

Lobão Filho também falou a O Estado sobre reportagens veiculadas pela mídia nacional. O senador fez críticas às abordagens que afirmavam que o senador e seu pai, ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, estariam se distanciando e buscando afastamento do senador José Sarney para garantir a vitória nas urnas em outubro. A reportagem divulgada no fim de semana por um portal virtual de uma revista semanal anunciava que Lobão Filho está construindo os discursos da campanha voltados para o afastamento dos membros do grupo do senador Sarney.

Segundo Lobão Filho, não há possibilidade de haver esse distanciamento "anunciado de forma errada" nacionalmente. "Nenhum político que pensa no Maranhão em primeiro lugar pode imaginar governar sem o apoio, o prestígio e a ajuda do presidente Sarney", afirmou o senador. 

O pré-candidato ao governo ironizou a informação observando que não pode se afastar da família Sarney, se tem o apoio da governadora Roseana Sarney. "Como posso me afastar, se tenho como principal aliada a governadora Roseana Sarney, que já comanda o Maranhão por quatro mandatos?", questionou Lobão Filho. 

Conversas

O pré-candidato a governador Lobão Filho passará toda esta semana em Brasília. Ele continuará no processo de conversas com lideranças políticas do Maranhão tanto na capital federal quanto no interior do estado por meio de ligações telefônicas. O senador peemedebista deverá desembarcar em São Luís somente após o feriado da Semana Santa. "Ainda estou me recuperando de uma cirurgia que fiz e, por enquanto, permaneço em Brasília. Daqui estou mantendo contato com lideranças maranhenses que estão aqui e outras que estão no interior maranhense", finalizou Lobão Filho.

“Nosso princípio é oferecer projeto” para o MA, diz Flávio Dino sobre alianças

Líder nas pesquisas divulgadas até então e considerado favorito para a eleição de governador, Flávio Dino busca conduzir com tranquilidade o processo final de montagem de sua chapa majoritária. Diz desconhecer ameaças do PDT e PSDB, quanto à exigência da vaga de ice-governador para ter o apoio declarado.
Veja mais detalhes da entrevista concedida por Dino ao jornal O Imparcial neste domingo:
1-     Flávio, o senhor é líder nas pesquisas e o grupo adversário no momento ainda nem possui candidato. Como não entrar no clima de “já ganhou”?
Ninguém ganha eleição por antecipação. Encaro a liderança das pesquisas com os dois pés bem firmes no chão. Agradeço muito a confiança que a população deposita em nossa pré-candidatura. Nós vamos trabalhar muito até outubro para manter esse grande apoio à ideia de um novo ciclo político no Maranhão.
2-     Sobre a vaga de vice-governador. PDT, PSDB e Solidariedade, qual partido irá indicar o nome? E quando será este anúncio?
Estamos construindo esse processo, com prudência e respeito aos pleitos dos vários partidos, todos absolutamente legítimos. Acharemos uma solução democrática, assim como fizemos em relação ao Senado, com a pré-candidatura de Roberto Rocha. Diálogo é a marca da nova política que queremos fazer no Maranhão. Temos um prazo legal para isso, que são as convenções, e o tempo próprio da política, que pode amadurecer essa decisão antes disso.
3-    O PDT e PSDB ameaçam romper, caso não sejam os escolhidos. O que será feito para mantê-los unidos em torno de sua candidatura?
Desconheço tais “ameaças”, pelo contrário: os dirigentes desses partidos tem muita maturidade para conversarem com todos, e assim tem sido feito.  Quem está em crise no Maranhão não é o campo da oposição, que já conseguiu construir consenso em torno de dois postos importantes na chapa. Tenho confiança de que o sentido de responsabilidade de todos com o Maranhão vai prevalecer e vamos construir uma solução madura para essa disputa.
4-     E o senhor ainda deseja o apoio do PT? Se sim, onde o senhor acomodaria esse partido?
Desejamos o apoio de todos os partidos que queiram somar-se a esse processo cujo grande construtor é o povo do Maranhão. Isso inclui o PT, lógico, até porque suas bases sempre estiveram ao nosso lado. Mas o nosso princípio para fazer aliança não é oferecer cargos, é oferecer um projeto. A decisão do PT vir conosco depende disso, de uma opção deles em integrar esse grande partido maior que cada um de nós, o partido do Maranhão. Faço novamente o convite público para que o PT e os petistas nos ajudem nessa caminhada.
5-      O senhor é apoiado pelo Eduardo Campos e pode receber a adesão do Aécio Neves. Mas mesmo assim ainda existe a possibilidade do senhor de pedir votos para a presidente Dilma?
Nossa aliança tem partidos que apoiam os três presidenciáveis. Isso é absolutamente natural e não há nenhum problema. Foi com uma aliança assim, em que forças nacionais concorrentes se uniram no plano estadual, que o Acre derrotou a sua oligarquia e iniciou uma nova etapa na sua história. Queremos unir forças em nome do Maranhão, não em torno de pessoas.
6-      Sendo eleito governador e havendo reeleição da presidente Dilma, como será a relação do estado com o governo federal?
Qualquer que seja o próximo presidente da República, teremos uma relação de colaboração para retirar nosso Estado da situação de injustiças sociais em que se encontra. O fato de ter exercido funções de âmbito nacional, nos 3 Poderes, me permitiu ter condições de dialogar e trabalhar com quem quer que seja o próximo Presidente. Hoje, o Brasil inteiro torce pelo Maranhão, torce pela mudança, e por isso tantas forças se encontram junto conosco. A derrota do grupo dominante é uma virada de página necessária para o nosso Estado, e também um sinal de que a velha política, do clientelismo e do coronelismo, perde força no Brasil inteiro. Precisamos derrotar as perseguições e chantagens como métodos de acao politica.
7-      Com quantos prefeitos espera contar na sua campanha para governador?
Serão dezenas e a cada dia são mais. Nossos apoios entre as lideranças municipalistas aumentam a cada dia. Sou representante da causa municipalista, de um governo descentralizado e participativo. Porém, o mais importante não é saber com quantos eu vou contar para vencer a eleição, e sim assegurar a todos os prefeitos que, se nós vencermos o pleito, eles contarão com o apoio e o respeito do governador e do governo, independentemente de preferências partidárias. Nós queremos acabar com a prática da perseguição e da exclusão política no Maranhão, pois quando o governo do estado trata mal uma prefeitura porque ela é de oposição, como muitas vezes acontece, ele na verdade está tratando mal o povo da cidade.
8-      O sentimento de mudança está contagiando não só a população, mas também a classe política?
Sim, o povo quer transformações, e a força com que ele demonstra esse sentimento ajuda a que muitas lideranças políticas passem a caminhar conosco. Existem muitos maranhenses de bem que já estiveram ao lado do grupo dominante, não cabe a ninguém ser juiz da opção política dos outros. Sabemos que muitas dessas pessoas, sem que isso seja incoerente, estão amadurecendo a ideia de que 50 anos é tempo demais, que o Maranhão precisa do oxigênio da alternância do poder para avançar. E estão vendo que é possível mudar, que chegou a hora, que agora temos força pra vencer as eleições e governar esse estado. Por isso a cada momento as adesões crescem, no povo e na classe política.
9-      O senhor fez uma campanha por eleições limpas. Por qual motivo surgiu esse pedido?
Porque nós sabemos que o domínio do grupo político adversário, nesses quase 50 anos, também passou por práticas eleitorais condenáveis. Uso indevido de verbas do governo, eleições duvidosas, compra de votos, mentiras e agressões morais são algumas das práticas com as quais infelizmente o Maranhão tem convivido. Queremos um Maranhão de novas práticas, em que a verdade prevaleça e o debate eleitoral seja feito de forma honesta, transparente e respeitosa.
10-   Eleito governador, qual seria sua prioridade número 1?
Nossa prioridade é incentivar a produção no campo e nas cidades, e levar os serviços públicos essenciais a todos os maranhenses. Com isso, vamos alcançar nossa meta que é melhorar os indicadores sociais do Maranhão. Eu acredito no nosso estado, nas suas potencialidades econômicas, na capacidade de nossa gente. Podemos gerar mais riqueza e distribuir seus frutos a todos os maranhenses. Não há nada que nos condene a estar sempre nos últimos lugares em indicadores como saúde, segurança, saneamento, habitação. Eu quero colocar em marcha mudanças na área social que coloquem o Maranhão no mesmo nível dos estados líderes do Brasil.