segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Roseana Sarney extinguiu a Rádio Timbira

Por Leandro Miranda
Um dos alicerces da política de comunicação do futuro governo, conforme o próprio Flávio Dino (PCdoB) faz questão de frisar em entrevistas para sites locais e nacionais, a Rádio Timbira do Maranhão foi extinta ainda no primeiro governo de Roseana Sarney (PMDB), deixando de existir como personalidade jurídica para tornar-se um apêndice sucateado da Secretaria de Comunicação do Maranhão.
Em outubro de 1995, a então governadora enviou projeto de Lei à Assembleia Legislativa do Maranhão extinguindo a Timbira, depois que o Ministério da Comunicação proibiu que a concessão da emissora fosse privatizada. O projeto foi aprovado pelo legislativo e, desde então, a rádio foi integrada à estrutura da Secom.
Dez anos depois, o governo Jackson Lago ensaiou dar autonomia à emissora. Um projeto ainda chegou a tramitar pela Casa Civil, quando a Secom era uma secretaria extraordinária. O tal projeto deveria ser enviado à Assembleia para que, uma vez aprovado, a Timbira voltasse a ter autonomia administrativa e financeira, como empresa pública de comunicação. Em seguida, a Secom foi transformada em secretaria ordinária e os projetos não foram adiante. No entanto, o governador Jackson autorizou investimentos da ordem de R$ 300 mil para aquisição de equipamentos, dentre eles um transmissor moderno, que está em operação.
O então gestor, jornalista e radialista Gilberto Lima, diz que deixou dois estúdios novos montados no prédio da emissora, na Rua do Correio, no Bairro de Fátima. O transmissor já estava na sede da emissora, aguardando somente a instalação para entrar em operação. Ao então secretário Zeca Pinheiro não interessava dar autonomia à Timbira, pois o projeto dele era entregar a gestão da emissora a uma empresa do ramo da comunicação.
Na semana passada, o futuro titular da Secom, Robson Paz, constatou in loco a necessidade de reestruturação da emissora. “Sobre visita à Rádio Timbira: Uma coisa é reconhecer esforço e dedicação de um gestor para colocar uma emissora de rádio no ar. Outra é o sucateamento e abandono da Rádio Timbira promovido por sucessivos governos de Roseana Sarney”, afirmou Robson Paz, após vistoriar os estúdios.
Paz pôde ver de perto o descaso do governo Roseana com a coisa pública e confirmar o que Flávio Dino já havia tratado na imprensa, a primeira rádio do Maranhão está deteriorada e necessita urgentemente passar por uma reformulação.

Sem comentários:

Enviar um comentário