quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Secretaria de Agricultura de Paço do Lumiar comemora o sucesso na produção experimental de tomates no município / A introdução do fruto na produção agrícola significa mais que a diversificação no cultivo, representa economia



A Secretaria de Agricultura de Paço do Lumiar comemora o sucesso da produção experimental do tomate no município. O plantio do tomate, tipo Híbrido Tropical Thaiti, foi feito no Centro de Produção de Mudas e Biofertilizante Agroecológico de Paço do Lumiar, que fica na localidade Cumbique. 
O experimento significa mais que a diversificação da produção agrícola do município – que já produz hortaliças, plantas medicinais e ornamentais - representa economia, pois a partir do momento que os agricultores receberem as mudas e começarem a cultivar o fruto, não haverá mais necessidade de importar o produto de outros estados, como acontece atualmente. 
“O Maranhão não tem vocação de produção de tomate. Por isso a importância desse projeto desenvolvido aqui no Centro de Produção de Mudas. Estamos tentando introduzir culturas novas para não haver mais necessidade de importação”, enfatiza a secretária de Agricultura de Paço do Lumiar, Rosany Aranha. 
A engenheira agrônoma e chefe do departamento de Agricultura da Semapa, Elainy Costa, explica que este tipo de tomate responde bem às condições climáticas do município. “Esta variação tem o ciclo precoce de 90 dias. Ela se adapta bem ao nosso clima”. E informa. “A partir do sucesso que foi esse plantio, vamos colocar as sementes para secar e produzir as mudas”, comemora. 
Centro de Produção de Mudas 
O Centro de Produção de Mudas de Paço do Lumiar, localizado em Cumbique, tem produção mensal de 60 mil mudas. Estas mudas são distribuídas gratuitamente para os mais de dois mil produtores agrícolas da região. Além da distribuição das mudas e do biofertilizante, há também o acompanhamento técnico. 
“O Centro funciona em regime de comodato. Aqui trabalham seis funcionários, temos as estufas onde são produzidas as mudas e o minhocário, além da produção de biofertilizante”, informa o técnico agrícola e coordenador do Centro, Alonso Chagas. 
A produção do Centro é agroecológica. Cada produtor recebe dois mil litros de biofertilizantes de 15 em 15 dias. O biofertilizante, produzido em grandes toneis, é uma mistura de cana-de-açúcar, bananeira, rapadura, esterco de frango ou boi e os aceleradores. Eles são utilizados em pulverizações foliares ou aplicados diretamente na cova, como é o caso da plantação de tomates. 
De acordo com a secretária Rosany Aranha, a Embrapa é uma parceria importante para o Centro de Produção de Mudas. “Eles ajudam na infraestrutura e também na transferência de novas tecnologias, tais como telados ou métodos de irrigação”, conclui.

Sem comentários:

Enviar um comentário