domingo, 20 de abril de 2014

Crise e mudança - Grupo Sarney


(Jornal Pequeno)

Faltando pouco mais de dois meses para o prazo final das convenções o grupo Sarney debate-se com graves problemas para a disputa de outubro. É um fato inédito na história do estado e revelador do desgaste a que chegou o grupo que se instalou no Palácio dos Leões há quase 50 anos.

Depois de embalar por quase dois anos o projeto de eleger Luís Fernando, a governadora Roseana Sarney sofreu seguidos reveses e parece conformada em aceitar a surpreendente indicação de Edinho Lobão como candidato do grupo ao governo. Aposta arriscada, todos sabem. E para o Senado, destino natural da governadora, agora três nomes disputam a indicação num cenário também muito difícil.

O que há, salta aos olhos, é um esgotamento histórico do ciclo de poder iniciado nas eleições de 1965. Se isso se confirmará nas eleições de outubro, não se sabe. Mas é fato concretíssimo não só o esgotamento como a imensa possibilidade que a oposição tem de vencer o pleito, inclusive no primeiro turno.

Diante da crise, a oposição precisa apenas de juízo, de responsabilidade histórica para manter a ampla unidade até aqui e confirmar nas urnas aquilo que brota das ruas em todo o Maranhão: o sentimento de mudança.

Sem comentários:

Enviar um comentário