quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Policial Joerbert Damasceno, assassinado em Paço do Lumiar é sepultado no cemitério da Maioba

Comoção tomou conta de parentes e amigos no velório do Policial executado em Paço do Lumiar.
Depois de ser velado na casa da mãe, no Conjunto Maiobão, o corpo do policial militar Joerbert Damasceno, 41 anos, foi sepultado na tarde desta terça-feira(22) no cemitério da Maioba. Além de familiares e amigos, vários policiais participaram do velório e sepultamento do PM.

Joerberth Damasceno, lotado na CPTUR, foi assassinado na noite de segunda-feira(21), por volta de 21h30, no Parque Novo Horizonte, em Paço do Lumiar, quando saiu em defesa do filho Jordson, baleado pelo elemento identificado como “Jhon Rambo”, envolvido com o tráfico de drogas naquela localidade.


O sepultamento foi marcado por muita comoção. Familiares estavam inconsolados com a morte de Joerbert. Uma filha, de 15 anos, aos prantos, lembrava que o pai sempre a aconselhava a estudar muito para cursar uma faculdade e que ela faria de tudo, a partir de agora, para cumprir o desejo do pai.

Policiais militares não conseguiam esconder a revolta com a morte de Joerberth. “De alguma forma, vamos reagir. Não podemos virar alvo de bandidos. Não vamos dar moleza para esses marginais que estão implantando o terror na cidade. Vamos fazer tudo dentro da lei”, dizia um deles que não quis se identificar.

Já o cabo Campos, um dos líderes dos policiais, aproveitou para convocar a categoria para uma reunião na próxima quinta-feira, às 18h, na sede da FETIEMA, na Praça da Bíblia. “Vamos reunir os companheiros policiais e deliberar sobre o que devemos fazer diante dessa onda de violência que atinge, também os PMs. Pretendemos deliberar sobre reinvindicações que serão encaminhadas ao governo do Estado, que não vem cumprindo com acordos firmados com a categoria”, disse Cabo Campos.

Campos aproveitou, ainda, para fazer críticas à falta de investimentos na PM. “Como pode o governo investir mais de R$ 50 milhões em publicidade e não ter recursos para aparelhar a polícia?”, questiona Campos.

Por Rilton Silva/ Gilberto Lima/blog
Fotos: Américo do Paço

Sem comentários:

Enviar um comentário