quinta-feira, 16 de maio de 2013

VER.MARCELO PORTELA/ TARIFA DA PASSAGEM DE ÔNIBUS EM SÃO LUÍS/ Em São Luís, acordo reajusta salários de rodoviários em 8% (25a SESSÃO/ 10 Maio 13 - Sexta-Feira)



O vereador Marcelo Portela falou sobre um possível aumento da tarifa do transporte coletivo. Relatou que uma parcela da comunidade de São Luís, fica de fora das discussões, enquanto suas vidas estão sendo discutidas numa mesa, pelo SET (Sindicato das Empresas de Transporte); pelo Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários e pela Prefeitura de São Luís.

"Mas quando se dá o aumento, atinge a população luminense, atinge a população de São José de Ribamar, atinge a população de Raposa. Essas prefeituras não são chamadas pra discutir o assunto. Pra que vocês tenham uma ideia, o Maiobão paga R$ 2, 10 - Caro! principalmente pela qualidade do serviço prestado. Ônibus velhos, sujos, que não cumprem o horário. E agora a SET, agora o sindicato, alega o seguinte, nós entramos em colapso  estamos a beira de uma falência, como a beira de uma falência se os ônibus andam abarrotados? Cheios!" Diz Marcelo.

O parlamentar questiona o porque da prefeitura  de Paço do Lumiar não ser convidada para fazer parte das discussões, assim como as outras prefeituras da grande ilha.

"São mais de 400 mil pessoas que estão aparte dessa discussão, que vão ter suas vidas, sem poder ter direito a uma participação. Quantos dos nossos jovens tem de pegar ônibus diariamente. Trabalhadores, pais de família, é inconcebível que hoje, haja uma discussão, entre dois sindicatos e a Prefeitura de São Luís, e que nós estejamos a parte dessa discussão." Enfatizou.

O vereador pediu ao líder do governo, vereador Campelo, para que o Poder Executivo provoque esta situação. Relatou que nunca nenhuma administração passada agiu de tal forma, para pressionar uma conversa com Paço do Lumiar, Raposa e São José de Ribamar, municípios que são afetados diretamente com as decisões sobre o transporte público.

"Quando chega em São Luís é um ônibus que já tem 5 anos de uso em Brasília, em Goiânia ou em qualquer outra capital, usa-se mais 5 anos na nossa capital, pra que depois seja destinado pra Paço do Lumiar. Não vamos ficar calados e aceitando tudo de mazelas para o nosso povo. que possamos discutir, aceitar ou não, qualquer aumento de passagem que irá afetar diretamente a nossa comunidade". Finalizou Marcelo Portela.
INFORMAÇÕES SOBRE AUMENTO DE PASSAGEM

Segundo o jornalista Djalma Rodrigues, O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) defende um reajuste de aproximadamente 27% no valor médio das tarifas de ônibus da cidade como uma das ferramentas para solucionar a crise no sistema de transporte coletivo de São Luís. Hoje, o preço médio das passagens dos coletivos é R$ 1,98 e, de acordo com o sindicato, seria necessário que essa média passasse para R$ 2,52. Baseado no aumento da tarifa média, as passagens dos coletivos passariam a ser R$ 1,90, R$ 2,10 e R$ 2,75. De acordo com o vice-presidente do SET, José Gilson Caldas Neto, o aumento tarifário é uma medida de curto prazo que já deveria ter sido tomada pela Prefeitura de São Luís para tirar as empresas de ônibus da cidade do estado de falência em que estão. Ainda segundo ele, o prejuízo das 23 empresas que exploram o serviço de transporte de passageiros na capital soma mais de R$ 5 milhões por mês.  Para ele, seria necessário fazer um realinhamento em todo o sistema de transporte coletivo da capital com medidas de médio prazo, como o combate nas fraudes da gratuidade, o maior controle na emissão do benefício e implantação do sistema de biometria facial; e de longo prazo, como a revitalização do trânsito por meio da implantação de corredores exclusivos para ônibus. “Por isso, é imprescindível a participação da Prefeitura de São Luís nesse processo”, enfatizou. concederam reajuste de salario da motoristas e cobradores.

SOBRE NEGOCIAÇÃO - Do G1 MA 

Em São Luís, acordo reajusta salários de rodoviários em 8% Negociação entre empresas e categoria foi finalizada nesta quarta (15). Na prática, ganho real da categoria pode chegar a 11%. Representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Estado do Maranhão (Sttrema) e do Sindicato das Empresas de Transporte (SET) chegaram a um consenso quanto ao reajuste da categoria. 

Pelo acordo firmado durante reunião no Ministério Público do Trabalho (MPT-MA), cobradores, motoristas e fiscais terão um reajuste de 8% em seus vencimentos. A informação foi confirmada pelo diretor-administrativo do Sindicato dos Rodoviários, Isaías Castelo Branco. De acordo com o diretor, para se chega a esse percentual, os rodoviários somaram os oito por cento de reajuste a que o SET ofereceu e somou àquilo que era pleiteado nos tickets alimentação. 

“Na prática, somando estas duas partes, o reajuste total chega a aproximadamente 11%”, explicou. Segundo Dorival Sousa da Silva, presidente do Sttrema, na prática os reajustes concedidos serão de 10,3% para motoristas, 11,98% para cobradores e 11,88% para fiscais. Com a medida, os dois sindicatos colocam fim ao impasse, que já durava aproximadamente duas semanas. Também ficou acertado que está descartada a possibilidade de greve, prevista para iniciar na próxima semana.

1 comentário:

  1. Muito bom vereador, isso sim é defender o interesse do povo, é um absurdo falar em aumento de passagem com os ônibus velhos que nós andamos, parabéns.

    ResponderEliminar