quinta-feira, 11 de abril de 2013

Cem dias do governo de Josemar Sobreiro e Marconi Lopes.



Cem dias de gestão e uma série de desafios para transformar Paço do Lumiar. As ações do primeiro trimestre deste ano foram cruciais para remodelar a cidade e mostrar à população que as melhorias e o desenvolvimento vão chegar a quem precisa. Após quatro anos de uma administração que deixou vários setores do município em estado de deficiência, Paço do Lumiar se prepara para dar muitos passos à frente. Esse é o desafio do prefeito Josemar Sobreiro, do seu vice, Marconi Lopes e da equipe de secretários que compõem a gestão, cujo trabalho segue o lema: 'Paço do Lumiar, um novo Paço para todos'.

Para o prefeito Josemar Sobreiro, os primeiros 100 dias de gestão foram de desafios, análises e planejamento. "Sem trégua. Estamos colocando o município na rota do desenvolvimento. Paço do Lumiar estava há 40 anos sem planejamento, sem estrutura alguma para que nossa administração pudesse trabalhar pela melhoria da qualidade de vida, e prestar um bom serviço público à população", avaliou. O prefeito afirma que a sua gestão é de mudança, e que, em breve, Paço do Lumiar viverá um novo momento de sua história.

O vice-prefeito Marconi Lopes avaliou os 100 dias como momento para coletar informações, planejar as ações e iniciar as licitações para a aquisição de produtos e serviços para atender a comunidade luminense. Lopes, que também assume a função de secretário de Infraestrutura, diz que encontrou a secretaria em total abandono, sem informações sobre serviços realizados, mas que estão gradativamente sendo resolvidos os problemas e demandas da comunidade. Ele destaca que a iluminação pública é calçamento das ruas estão entre os maiores problemas do município, devido à falta de planejamento da gestão anterior. Lopes aponta que não houve levantamento técnico, culminando em atraso das licitações. Para reverter a situação, a Sinfra realiza pesquisas de campo para compor a documentação necessária para início das obras. "As pessoas tem que entender que no município não havia comando e os primeiros 100 dias de nossa gestão foram para arrumar a casa", ressaltou Marconi Lopes.

Os resultados dos primeiros 100 dias de trabalho estão materializados nos programas, nas ações e nas atividades executadas de forma pontual, transitória ou permanente, e o mais importante: voltados à melhoria da qualidade de vida da população luminense. Tais resultados se mostram pela efetiva atuação do prefeito, somada às soluções do secretariado. E uma boa gestão se faz com pessoal qualificado e habilitado. Esse reforço a prefeitura recebeu com a nomeação de 122 candidatos remanescentes do concurso público realizado em 2010 - uma das primeiras medidas da Secretaria de Orçamento e Gestão (Semog).

O pacote de ações da Semog destes 100 dias inclui ainda, entre as medidas de maior relevância, o recadastramento de 947 servidores públicos efetivos, que garantirá a atualização da base cadastral do município; negociação de todos os débitos previdenciários, ação que evitará bloqueio de recursos; regularização de repasses e pagamentos ao Instituto Próprio de Previdência (PrevPaço); pagamento de R$ 1,9 milhão em salários atrasados de dezembro de 2012, dos servidores da Saúde e Educação; e reajuste salarial aos professores (7,97%) e aos demais servidores do município (9%).

Ações em diversas frentes, que alcançaram as secretarias da gestão municipal, marcaram os 100 primeiros dias de trabalhos no âmbito da Procuradoria Geral do Município (PGMPL). Dentre as ações, o órgão reorganizou o acompanhamento de todos os processos cíveis e trabalhistas em andamento, garantindo agilidade aos trabalhos e auxiliou juridicamente no recadastramento e reajuste salarial de servidores (Semog). Por meio de Decreto e leis dispôs sobre seletivo interno para escolha de diretores das escolas; criação do Conselho Municipal de Educação; e instituição do Serviço Municipal de Inspeção Escolar (Semed). E apoio na nomeação de representantes de conselhos de idosos, criança e adolescente (Semdes).

A Secretaria de Desenvolvimento Social (Semdes), cumprindo seu papel de gestor das ações voltadas diretamente à população em situação de vulnerabilidade, executou medidas de extrema importância social, e que estavam paralisadas desde a última gestão. A Semdes promoveu o recadastro dos beneficiários do programa Bolsa Família; humanizou o ambiente de trabalho; e fez minucioso levantamento dos trabalhos no Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Casa do Trabalhador e nos programas Bolsa família, Minha Casa Minha Vida, Peti e ProJovem nos núcleos de atendimento.

A Semdes também trabalha para reativar o Sistema Nacional de Emprego (Sine-Paço do Lumiar), por meio de parceria com o Governo do Estado; além de discussões com demais gestores municipais para potencializar as ações sociais. Os esforços se concentram na execução dos programas sociais, a exemplo do Bolsa Família, em que estão inseridas 13.271 famílias - 39,30% da população. E é esta a meta da Semdes: desenvolver uma gestão voltada à proteção social e ao apoio para geração de emprego e renda no município.

Informações (O Imparcial)

3 comentários:

  1. 100 DIAS: sem escola, sem saúde, sem pagamento, sem asfalto, sem ruas dignas, sem lealdade,sem medicamentos nos postos de saúde, sem professores,SEM NADA, SEM NAD...

    ResponderEliminar
  2. 100 DIAS SEM O PREFEITO JOSEMAR MANDAR, PORQUE QUEM DA AS ORDENS É O SEU VICE QUE TAMBÉM É SECRETARIO DE INFRA ESTRUTURA, 100 FAZER NADA TAMBÉM! ESTE AINDA É PIOR PORQUE NEM NA SECRETARIA VAI.

    ResponderEliminar
  3. 100 mandar em nada.Continuamos num atraso geral. À algumas semanas soube que nem a licença maternidade estendida para 6 meses, a prefeitura dispõe para seus funcionários. Soube de duas funcionárias que tiveram que se apresentar aos seus setores antes de completarem 180 dias.Isto é um absurdo.

    ResponderEliminar