segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Grupo aliado a Pereirinha oferece cinco vagas da Mesa a novatos

Os partidos políticos terão autonomia para negociar e indicar os nomes aos postos da Mesa.

O grupo político que prega a independência da Câmara Municipal de São Luís em relação à Prefeitura, liderado pelo presidente licenciado Isaías Pereirinha (PSL), definiu que do total de nove cargos da Mesa Diretora da Casa, cinco serão destinados para vereadores novatos. A negociação, que envolve 22 parlamentares, segundo Pereirinha, ocorreu ontem em um almoço em um restaurante da capital. Os partidos políticos terão autonomia para negociar e indicar os nomes aos postos da Mesa. Ainda não há, porém, definição sobre quem o grupo apoiará para a presidência.
De acordo com Pereirinha, o novo encontro com os parlamentares serviu para que detalhes sobre a eleição na Câmara fossem definidos entre os vereadores. Ele afirmou que os parlamentares já decidiram o que querem para o próximo biênio em relação à distribuição de cargos na Mesa. Somente nesta semana, já houve dois encontros entre o grupo. "Nós acordamos que a nova Mesa Diretora terá a presença de cinco vereadores novatos. Sentamos, discutimos todas as possibilidades e chegamos a esta conclusão", disse.
Pereirinha reafirmou que há unidade no grupo de 22 parlamentares para a eleição que ocorrerá em janeiro. "A única vereadora que não participou do encontro foi Luciana Mendes (PTdoB), que está viajando. Os demais estavam conosco, dialogando sobre o futuro da Casa", acrescentou.
O acerto para que a nova Mesa Diretora seja ocupada por quatro vereadores reeleitos e cinco novatos foi uma das condições impostas por alguns parlamentares, para que o candidato do grupo seja eleito.
No início do mês, o vereador eleito Pedro Lucas Fernandes (PTB) revelou que o grupo havia definido, logo no primeiro encontro - que ocorreu no Restaurante Mandacaru -, que três vagas seriam destinadas aos novatos. Na ocasião, ele já se colocava à disposição para a disputa de um cargo de destaque na Mesa. "É um desafio grande, mas já temos experiência na Secretaria de Planejamento do Estado. Existe agora a possibilidade de agregar mais valor para a Câmara, por isso vamos tentar, não custa nada", declarou na ocasião.
Nomes - Pereirinha destacou que, apesar de já haver interesse de alguns novatos pelas cinco vagas já acertadas, a decisão caberá às legendas. "Os cargos serão discutidos pelos próprios partidos políticos. Há partido, por exemplo, que tem três vereadores eleitos na Casa. Esse partido terá de escolher e indicar um nome de consenso para compor a Mesa. Será uma questão de diálogo e entendimento", acrescentou.
Ele garantiu que até o fim do mês o nome do candidato do grupo será definido e anunciado à imprensa. Até o momento, apenas ele e o vereador em exercício Astro de Ogum (PMN) disputam o consenso dos aliados. "Todos os 22 vereadores têm condições de disputar a presidência, mas ainda teremos encontros para tratar especificamente de nomes. Até o momento, os únicos acertos são em relação aos demais cargos da Mesa Diretora", concluiu.

Mais

Na disputa direta com o grupo liderado por Pereirinha, o vereador Edmilson Jansen (PTC) fala em consenso entre nove parlamentares. Ele afirma que trabalhará no mês de dezembro para obter a maioria dos votos e conseguir alcançar o comando do Legislativo. No grupo de Edmilson Jansen também podem sair candidatos os vereadores Ivaldo Rodrigues (PDT) e Rose Sales (PCdoB). Deles, Ivaldo Rodrigues é o que tem articulado mais a sua candidatura, inclusive com contatos no grupo de Pereirinha.

Sem comentários:

Publicar um comentário