quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Menos de 9% dos jovens 'pretos' fazem ou fizeram faculdade, diz ministério no IMIRANTE

 Percentual já foi de 1,8% em 1997 e de 5% em 2004, conforme censo 2011 do MEC
17/10/2012 00h00
Brasília - Apenas 8,8% dos jovens pretos entre 18 e 24 anos
frequentam ou concluíram o ensino superior, de acordo com
dados do Censo do Ensino Superior de 2011, divulgados ontem
pelo Ministério da Educação.
De acordo com o MEC, 17,8% dos jovens entre 18 e 24 anos
estão cursando ou já se formaram em uma instituição de ensino superior.
Os pretos (o IBGE adota a terminologia "pretos" para as pessoas da raça negra)
e pardos são os que menos frequentam universidades, apesar
de representarem mais de 50% da população brasileira.
Em 1997, apenas 1,8% dos pretos jovens cursavam curso superior.
O percentual passou para 5%, em 2004, e 8,8%, em 2011.
Entre os jovens que se declaram pardos, 11% estudam em
universidades ou já possuem diploma. Em 1997, o percentual
era de 2,2% e, em 2004, era de 5,6%. Já entre os jovens brancos
com 18 a 24 anos, 25,6% estudam ou concluíram curso em instituição
de ensino superior. De acordo com o ministro da Educação,
Aloizio Mercadante, as cotas sociais obrigatórias em universidades
 federais devem aumentar o ingresso de pretos e pardos.
“Nossa meta é que a presença de negros a nível superior
seja proporcional ao Censo Nacional. Ou seja, que os negros
 tenham o mesmo peso no curso superior que possuem na
população brasileira. Uma década a partir desse ano é um período
razoável para diminuir essa desigualdade”, afirmou Mercadante.
Matrículas - O Brasil registrou, em 2011, 6.739.689 matrículas
em instituições de ensino superior, um crescimento de 5,6%
em relação a 2010, segundo dados do Censo da Educação Superior.
De 2001 a 2011, o aumento no ingresso de brasileiros em universidades foi de 124,9%.

Sem comentários:

Publicar um comentário